This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

ANÁLISE DO MAPA ASTRAL

REVOLUÇÃO SOLAR – RS

A Revolução Solar é um método previsivo anual que calcula-se para o momento em que o Sol chega à posição exata que ocupava no seu mapa natal. Esse encontro se produz todos os anos por volta de seu aniversário, há uma hora diferente a cada ano, sobre a qual se levanta este prognóstico que assinala os principais acontecimentos no ano compreendido entre seu aniversário atual e o seguinte.

Nesta previsão também influi a cidade onde você se encontra no dia de seu aniversário, e por isso se deduz que há cidades mais favoráveis que outras... Você pode previamente decidir em que cidade passar seu aniversário, solicitando o estudo de duas ou mais cidades onde possivelmente possa estar esse dia, e agir assim de forma mais consciente e feliz sobre determinados interesses seus...

O signo e a casa em que se encontram os luminares em um tema de RS nos dão a indicação dos assuntos de maior importância no transcurso do ano que se inicia para o aniversariante.

No caso do Sol, este não mudará de signo, mas emprestará a sua presença em casas diferentes a cada ano.

A Lua, deverá ser analisada por signo e por casa. Para maior praticidade enfocaremos apenas a presença dos luminares nas casas, cabendo ao astrólogo o bom senso de interpretar, de forma mais “afinada”, os conceitos que se seguem, os quais foram extraídos do livro As Revoluções Solares, de Sara Cavallé da Editora Obelisco (Espanha) e A Técnica das Revoluções Solares, de Alexandre Volguine da Editora Pensamento.

Outro fato que jamais deverá ser negligenciado é o lugar onde estará ou esteve a pessoa no momento do retorno solar, pois a domificação do tema da RS estará subordinado ao referido local.

Da mesma forma, jamais poderemos nos esquecer de que a “pedra de toque” é o tema natal e nunca analisaremos a RS isoladamente do referido tema, o que poderá nos levar a conclusões errôneas.

Os temas da RS nada mais são do que cartas astrológicas levantadas para o local onde se encontrar a pessoa quando o Sol retorna aos graus, minutos e segundos que ele se encontrava quando do nascimento desta pessoa.

Sol na casa I: O indivíduo fica muito voltado a ele mesmo, a aparência, ao físico e ao sucesso pessoal. Identificação da personalidade, desejo de sobressair-se, favorecimento das atividades pessoais. (reparar a casa governada pelo Sol).
Sol na casa II: Muito sucesso nos valores morais e materiais. Questões de ordem material com grande conotação de força e poder. Sorte nos negócios, ganhos fáceis e aumento da ambição.
Sol na casa III: Mente e intelecto, intensificação da comunicação do indivíduo, sucesso nos estudos, poderá haver o favorecimento dos irmãos, tios, etc. do nativo.
Sol na casa IV: As emoções (Câncer) e a família, o lar, sem aflições, existe a possibilidade de facilidades nas ações imobiliárias.
Sol na casa V: Criatividade, necessidade de expressão, ano propício à individualidade, os filhos.
Sol na casa VI: Os objetivos próprios são deixados para trás em virtude do próximo, sacrifício e saúde. O Sol com maus aspectos nesta casa indica enfermidades ou diminuição da vitalidade.
Sol na casa VII: Relações conjugais ou sociais, risco de ser eclipsado pelo cônjuge ou ter um oponente muito fortalecido, esclarecimento de uma situação matrimonial ou de sociedade.
Sol na casa VIII: Ganhos de dinheiro, herança, judiciário, crescimento financeiro do cônjuge, não é bom para a saúde masculina. Experiências profundas que operam mudanças e regeneração. Riscos de perdas masculinas no seio familiar. Aumento de rendas e diminuição de dívidas.
Sol na casa IX: O mental tende a ampliar suas fronteiras e empreender estudos, pré disposição às viagens. Libertação pelo conhecimento.
Sol na casa X: Muitas ambições, os objetivos serão perseguidos com mais força do que o habitual. Posição muito favorável para se obter o que se deseja, honras, prêmios, gratificações, aumento do prestígio.
Sol na casa XI: Os amigos, projetos, associações, etc. terão muita importância durante o ano. Com bons aspectos indica a possibilidade de facilitações, caso contrário poderão ocorrer enganos por parte das pessoas a quem depositamos confiança.
Sol na casa XII: Tendência a solidão e ao retiro. Obstáculos para estabelecer contato com as pessoas e sensibilidade muito acentuada principalmente nas questões mais trágicas. O Sol nesta casa pode “iluminar” alguns problemas de saúde no tocante à eliminação de toxinas por exemplo.

Lua na casa I: O indivíduo fica muito voltado a ele mesmo, a aparência, ao físico e ao sucesso. Aumento da sensibilidade, a pessoa consegue captar melhor as vibrações do meio onde se encontra, principalmente quando é necessária a sua intervenção. Etapa de trocas, mudanças e viagens. Forte relação com a mãe. Início de vida pública.
Lua na casa II: Muito sucesso nos valores morais e materiais. Ganhos relacionados com o público, variações de natureza econômica (ver os aspectos).
Lua na casa III: Se acentua a imaginação, a sensibilidade e a receptividade. Viagens e muito movimento. Não será fácil a concentração em assuntos concretos ou rotineiros. Parentes e irmãos ocuparão grande parte do tempo durante o ano.
Lua na casa IV: Possível troca de residência ou modificações no lar e na família. As mulheres e notadamente a mãe estarão muito presentes, podendo até influir nos bens patrimoniais ou mesmo no trabalho ou profissão do pessoa.
Lua na casa V: Principalmente em temas femininos a Lua nesta casa acentua a fertilidade e pode anunciar o nascimento de filhos. Sobretudo se a Lua tem relação direta com o Asc., a quinta casa, a Lua do radical ou o regente do tema radical. Poderá haver ainda algum benefício através de especulação financeira, mas com algum risco.
Lua na casa VI: Predispõe a preocupações com a saúde, com dietas e higiene no geral. no trabalho, será subordinado, porém bem remunerado (ver os aspectos). Preocupação demasiada com os detalhes.
Lua na casa VII: Inclina ao estabelecimento de relações sentimentais. Uma modificação na vida conjugal ou social. Com oposição ao Asc. flutuações na saúde. Em temas femininos favorece a concepção.
Lua na casa VIII: Transformação emocional e feminina, ganhos da família, herança, não é bom para a saúde feminina. Entrada de dinheiro independente dos seus afazeres (legal, herança, doação, divórcio). Risco para com as mulheres de sua relação. Acentua a capacidade psíquica, intuição e percepção.
Lua na casa IX: Os sentimentos se expandem a uma maior consciência, assim como tudo quanto não seja material. Preocupações com o religioso, filosófico e metafísico. Viagens ao exterior e aberturas.
Lua na casa X: Se muito próxima do MC, popularidade. Atividades relacionadas com o público. Período em que será difícil viver para satisfazer seus próprios interesses. Notar os aspectos para descrédito ou perda de prestígio.
Lua na casa XI: As amizades, principalmente as femininas, terão grande importância e influência durante o ano. A mesma coisa poderá ocorrer com seus filhos adotivos ou do cônjuge. Atividades socio-políticas também estarão em alta.
Lua na casa XII: Tendência à solidão e ao isolamento do mundo externo. Pode marcar um ano de grandes transformações internas, assim como o de incremento da percepção extrasensorial, bem como poderá ser indicação da ação de inimigos ocultos.
volta ao topo


INADAPTAÇÃO

Inadaptação: signos de ar com terra; signos de ar com signos de água e signos de água com signos de fogo. Ex.: Gêmeos com Peixes, Câncer com Libra e Escorpião com Aquário.

Adaptação: signos de terra com signos de água; signos de terra com signos de fogo e signos de ar com signos de fogo.

ASPECTOS

Em astrologia entendemos por aspectos (ou angulações) as distâncias angulares (distâncias em graus), entre os planetas e pontos importantes. Então dá-se o nome de aspecto a certas distâncias críticas verificadas entre um planeta e outro, entre os planetas e o ascendente ou o MC, e os nós lunares.

Esta distância angular (em graus, minutos e segundos de arco) é medida a partir do próprio gráfico ou zodíaco que já contém, a semelhança de um transferidor, uma subdivisão de grau em grau.

Assim a medida angular entre dois planetas e ou pontos importantes do horóscopo é feita após a colocação destes no gráfico ou zodíaco e a partir das posições dos mesmos.

De acordo com as distâncias angulares, os aspectos recebem nomes diferentes e sua significação própria e intrínseca varia.

Os aspectos de paralelo, são determinados a partir das declinações dos planetas, do Ascendente (Asc) e do Meio do Céu (MC).

Os demais aspectos, desde a conjunção até a oposição, são determinados a partir das longitudes dos planetas, do Asc. e do MC., ou seja, são calculados em graus zodiacais, constituindo-se em aspectos zodiacais.

ASPECTOS ENTRE PLANETAS EM TEMAS RADICAIS

Sempre ao analisar-se um aspecto entre planetas, em temas radicais, deve-se levar em consideração os signos e as casas em que os planetas estão situados, principalmente verificando-se suas dignidades: domicílio, exílio e queda.

Tratando-se de conjunção, que é uma junção de forças vibratórias, deve-se também levar em consideração, como fator primordial, qual dos dois planetas é o mais forte, quer por signo quanto por casa, pois ele será o participante mais forte.

É necessário considerar ainda os aspectos que a conjunção recebe. Lembrando ainda que, aspectos são “telefonemas”, são circunstâncias, que ajudam ou desafiam.

CONJUNÇÃO – De 0º à 5º este aspecto mescla as características de dois planetas, ou intensifica quando junto ao Asc. e MC. O aspecto é considerado até 10º de distância.

SEMI-SÊXTIL – Com 30º. (SEPTIL? – 51° – significa uma ruptura sem retorno.)

SÊXTIL –– Com 60º este aspecto confere mais ação entre os planetas envolvidos. Este aspecto é considerado até 6º de distância.

QUADRATURA – Com uma distância de 90º entre os envolvidos e com uma tolerância de 4º de distância; este aspecto significa um conflito interno, uma luta interna muito grande, são desafios, as vezes a pessoa que possui este aspecto não “vê” o que acontece.

TRÍGONO – Com uma distância de 120º entre os envolvidos e com uma tolerância de 8º de distância; é um aspecto suave que trazemos de vidas passadas, são créditos obtidos em outras existências, comodidade. Significa que uma área encontra-se aberta, plena, absoluta em relação a outra área, o fluxo é abundante, pois o canal é grande e livre. O Asc. e a cúspide da casa V formam um trígono, também o Asc. e a cúspide da casa IX. Quando a busca do outro se dá passando pelo FC, obtém-se identidade, auto-afirmação, criatividade, prazer e ele traz a linguagem. Quando a busca do outro se dá do Asc. passando pelo MC, obtém-se sabedoria, conhecimento, auto-conhecimento, o ideal de si mesmo, a peregrinação para se atingir este ideal e ele traz a amizade.

QUINCÚNCIO – Ou inconjunto, tem 150º de distância; significa carmas começando ou acabando. Pega-se um dos planetas deste aspecto e “faz de conta” que ele está na Asc., a partir daí, deste planeta, se usa esta energia para se transformar o outro planeta.

OPOSIÇÃO – Com 180º de distância; ele significa o conflito que vem de fora, do meio exterior, entre nós e o meio ambiente, tensão, sempre a pessoa vê o problema.

RETRÓGRADO – Qualquer planeta estando nesta condição, retrógrado, as qualidades deste planeta seriam introspectivas e não extrovertidas.

ÓRBITAS DOS ASPECTOS

Para efeitos de nomenclatura já sabemos as distâncias angulares de cada um dos aspectos. Contudo, estes aspectos possuem uma órbita de tolerância que nos permite avaliar a abrangência ou a área de influência de cada aspecto dê por si.

Nas colunas 1, 2 e 8, encontramos informações sobre as aspectos, as distâncias angulares e a qualidade intrínseca de cada aspecto. Nas demais colunas encontramos a indicação da órbita de tolerância dos diferentes aspectos para cada um dos planetas, além de Asc. e MC.

Observe qual o procedimento para sabermos se um planeta está ou não está, em aspecto com outro planeta, ou ponto importante do horóscopo.

Exemplo: pressupondo, que entre o Sol e a Lua exista um aspecto de sêxtil, consultamos a tábua dos aspectos e órbitas para sabermos qual a “tolerância” neste caso, procuramos a linha que indica sêxtil e seguimos por esta linha até encontrarmos a coluna que indica Sol e Lua.

No ponto de interseção encontramos “6º (seis graus)”. Isto significa que a órbita de tolerância de um sêxtil para o Sol é de 6º, o mesmo ocorrendo em relação à Lua. A média de tolerância para um sêxtil entre Sol e Lua é, portanto de 6º.

Já sabemos que a distância para um sêxtil exato é de 60º (sessenta graus) e que a órbita de tolerância de um sêxtil entre Sol e Lua é de 6º (seis grau), portanto, isto significa que, podemos aceitar uma distância menor que 60º, até 54º, e podemos aceitar uma distância maior que 60º, até 66º.

TÁBUA DOS ASPECTOS E ÓRBITAS

ASPECTOS DISTÂNCIA SOL / LUA MERCÚRIO
VÊNUS
MARTE
JÚPITER
SATURNO
URANO
NETUNO
PLUTÃO
ASC / MC QUALIDADE
PARALELO VARIÁVEL
CONJUNÇÃO 12º 12º VARIÁVEL
SEMI SÊXTIL 30º BENÉFICO
SEMI QUINTIL 36º BENÉFICO
SEMI QUADRATURA 45º MALÉFICO
SÊXTIL 60º BENÉFICO
QUINTIL 72º BENÉFICO
QUADRATURA 90º MALÉFICO
TRÍGONO 120º BENÉFICO
SESQUI QUADRATURA 135º MALÉFICO
BIQUINTIL 144º BENÉFICO
QUINCÚNCIO 150º MALÉFICO
OPOSIÇÃO 180º 12º 10º MALÉFICO

QUALIDADES DOS ASPECTOS

Por uma questão de nomenclatura e angulação, os aspectos astrológicos são qualificados como benéficos ou maléficos, conforme pode ser visto na tabela. Há também os aspectos variáveis que são as conjunções e os paralelos.

Tal qualificação dos aspectos em benéficos ou maléficos é, até certo ponto, feita de uma forma errônea. Na verdade, não devemos encarar no sentido estrito da palavra o que seria aspecto benéfico ou aspecto maléfico.

Os chamados bons aspectos (harmônicos, favoráveis ou benéficos) referem-se às nossas potencialidades positivas, às nossas facilidades para obtenção de nossos propósitos, como também podem indicar algo de muito fácil, muito bom e que, eventualmente, podem trazer no futuro, certas surpresas.

Os chamados maus aspectos (inarmônicos, desfavoráveis ou maléficos) indicam obstáculos e dificuldades que deverão ser vencidos. Agora, os chamados aspectos variáveis que se referem às conjunções e aos paralelos, podem ser tanto benéficos quanto maléficos, isto é, exercem uma influência variável.

Ainda no que se refere à qualidade dos aspectos astrológicos podemos classificá-los em: exato ou partil, aplicativo, e separativo. Aspecto exato ou partil é o que ocorre dentro da distância exata prevista na tabela dos aspectos e das órbitas, este aspecto é um aspecto forte. Aspecto aplicativo ocorre quando o planeta mais rápido está se aplicando (ou aproximando-se do grau ou ponto de formação do aspecto exato) ao mais lento.

Quando a aplicação é feita por um planeta maléfico e principalmente, sendo “mau” o aspecto, há indicação de uma forte tensão que deverá ser avaliada em conformidade com a qualidade intrínseca do planeta, do signo e da casa onde ocorre o aspecto.

E finalmente, o aspecto separativo é o que ocorre quando um planeta mais rápido está se afastando do mais lento, e portanto, separando-se do aspecto exato, diluindo os efeitos em si.

Finalizando, em termos práticos e em estudos preliminares, utilizamos apenas alguns aspectos que são no gráfico assinalados com as seguintes cores: paralelo, conjunção (azul e vermelho), sêxtil (azul), quadratura (vermelho), trígono (azul) e oposição (vermelho).

Podemos também levar em consideração o aspecto de semi sêxtil entre o Sol e Mercúrio e entre o Sol e Vênus. Os aspectos de paralelo assemelham-se muito aos de conjunção quanto à natureza ou significado intrínseco ou quanto aos efeitos produzidos; contudo por serem aspectos dados por declinação, são marcados em separado e não no corpo do mapa astrológico.

PROGRESSÕES SECUNDÁRIAS

São movimentos de mais ou menos 1º por dia que o Asc, o MC, o Sol, a Lua e os outros planetas se deslocam no mapa. Exemplo: Se quisermos saber o que aconteceu com uma pessoa quando ela tinha 10 anos, pega-se o dia em que ela nasceu 01/08, acrescenta-se mais 9, onde teremos a data 10/08 (10 anos), pega-se esta data (10/08 do ano corrente), a hora de nascimento da pessoa em questão e levanta-se um novo mapa, onde se verifica os acontecimentos.

As progressões indicam onde está concentrada a ação e as janelas para oportunidades ou crises emergirão certamente...

Se progredir o Asc e o MC no sentido zodiacal, isto é, no sentido anti-horário, andando para frente no mapa, teremos os chamados aspectos de Progressão Diretas. Este movimento é exercido com 70% da participação do indivíduo.

Se progredir o Asc e o MC no sentido anti-zodiacal, isto é, no sentido horário, andando para trás no mapa, teremos os chamados aspectos de Progressão Indiretas ou Pré-Natal.

O movimento Pré-Natal significa que nós não temos um livre arbítrio, isto é, não temos participação, pois são acontecimentos que vem do mundo exterior para nós, existem 75% de circunstâncias externas.

Aspectos do Asc: São ligados ao corpo físico (saúde e viagens).
Aspectos do MC: A vida social, formaturas, entradas em faculdade e profissão.
Aspectos usados para progressões: Conjunção, sêxtil, quadratura, trígono e oposição.

Casamento pode ocorrer partindo de uma indicação do Asc ou do MC, direto ou indireto.
Favorável para o casamento em tema radical: Regente da casa I bem com o regente da casa VII, Marte que é o regente natural da casa I bem com o regente da casa VII.
O casamento em tema feminino pode ser indicado pelo Asc ou o MC, se foi favorável temos que encontrar um aspecto favorável de Sol, Marte, Júpiter, planetas na casa VII, regente da casa VII ou com Vênus pois é o regente natural da sétima casa.
O casamento em tema masculino pode ser indicado pelo Asc ou Mc, com aspecto favorável de Lua, Vênus, Júpiter, planetas na sétima casa e regente da sétima casa.
Separação matrimonial é indicada pelo Asc ou MC em mal aspecto com Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, com planetas na sétima casa e regente de sétima.
Formatura ou ingresso em faculdades. (Data da entrada ou da formatura, e ver em que faculdade a pessoa se formou). Aspectos do Asc e do MC progredido, com o Sol, Mercúrio, Júpiter, regente da nona casa, planetas na nona casa, ou qualquer planeta. Cirurgião: Marte ou Plutão. Agricultor: Saturno. Veterinário: Júpiter. Engenheiro Eletrônico: Urano. Físico Atômico: Plutão. Psicólogo: Netuno.
Viagens de negócios, aspectos com o MC progredido e viagens de lazer e prazer aspectos com o Asc progredido. Viagens favoráveis são indicadas com bons aspectos com Sol, Lua, Mercúrio, Vênus, Júpiter, regente da quinta casa, planetas da nona e terceira casa. Viagem marítima aspectos com Netuno. Viagem aérea ou férrea aspectos com Urano.
Acidentes aspectos com o Asc progredido, e acidentes de trabalho (profissional) aspectos com o MC progredido. Mal aspecto com Marte: carro, queimadura, armas, imprudência. Mal aspecto com Saturno, Urano e Plutão, regente do Asc. e planetas na primeira casa. Mal aspecto com Netuno, envenenamento, distração. Acidentes com Saturno: fraturas, lesões ou queimaduras.
Cirurgias, Asc com aspecto com Marte e Urano. Cirurgias de urgência necessária: Urano. Problemas com a anestesia: Netuno. Estética: Vênus, Saturno e Plutão. Cirurgia à laser: Plutão. Visão: Sol e Lua. Não recomendar cirurgias quando Marte estiver retrógrado. Cirurgia em tema feminino: Lua e Vênus (cesariana).
Nascimento de filhos, Asc em aspecto com Sol, Lua, Mercúrio, Vênus, regente da casa V ou planetas na casa V. Abortos Lua progredida em mal aspecto com Urano ou Plutão.
Mudanças profissionais, aspectos com o MC. Imóvel: Saturno. Status: Júpiter. Mudanças favoráveis: Lua, Mercúrio, Vênus, regente da casa III, planetas na casa III. Mudanças repentinas: Urano. Mudanças de ordem judicial: Júpiter e regente da casa IX. Mudança de local de trabalho: Mercúrio, planetas na casa VI ou regente da casa VI.
Doenças: Asc em aspectos negativos ao regente da casa VI e da casa XII, planetas nestas casas e regentes naturais destas casas. Doença inflamatória: Marte. Contagiosa: Netuno. Tumores: Lua, Júpiter e Plutão. Doenças mentais e nervosas: Urano.
Imigração ou emigração, Asc ou MC em bom ou mal aspectos com Lua ou Plutão, casa IX, planetas na casa IX e regente da casa IX.

Promoção, bons aspectos entre o MC com o Sol, Júpiter, planetas na casa X ou regente da casa X.
Falecimento do pai é indicado pelo Asc ou MC em mal aspecto com o Sol, Saturno, Urano, oitava casa, décima ou quarta casa, planetas nestas casas, regentes destas casas e em último caso em quincúncio.
Falecimento da mãe é indicado pelo Asc ou MC em mal aspecto com a Lua, Vênus, Saturno, Urano, regente de oitava, quarta e décima casa.
Marte: acidente. Saturno: desabamento. Netuno: drogas, afogamento, anestesia, epidemia, doenças contagiosas. Plutão: coletivo
Falecimento de irmãos, Asc em mal aspecto com Mercúrio. Quando irmã: Vênus e Lua. Regente natural da oitava casa.
Falecimento do marido: MC progredido em mal aspecto com o Sol, Marte, Saturno, regente da VII e da VIII e os planetas nestas casas.
Falecimento da esposa: Asc ou MC mal com Lua, Vênus, regente da VII e da VIII e planetas nestas casas.
volta ao topo


A ESTRELA DOS MAGOS

“Uma alma só encarna na matéria quando existe uma harmonia matemática entre o cosmo e o seu karma pessoal...”

Existem 7 períodos planetários, ou melhor de cronocracia planetária.
Cronocracia é o período de governo exercido por cada planeta sobre determinado período de tempo. Tudo começa a partir do regente do Asc. da Revolução Solar do ano em questão, que vai nos informar o ponto de partida. Usa-se os dias. Essa cronocracia funciona muito mais no íntimo da pessoa, do que efetivamente no nível concreto.

Número 0:
Sol – domingo – 53 dias
Número 1:
Vênus – sexta-feira – 33 dias
Número 2:
Mercúrio – quarta-feira – 57 dias
Número 3:
Lua – segunda-feira – 71 dias
Número 4:
Saturno – sábado – 85 dias
Número 5:
Júpiter – quinta-feira – 30 dias
Número 6:
Marte – terça-feira – 36 dias

Para se saber qual planeta que rege um determinado horário de um dia, dividi-se por 12 avos o espaço de tempo entre a hora que o Sol nasce e a hora que o Sol se põe. Exemplo:

Qual é o planeta que rege o horário de 13 horas de um sábado?
Sendo que neste dia o Sol nasceu as 6 horas e partindo do sábado da Estrela dos Magos, temos:
Sábado 6 hs, Saturno 7 hs, Júpiter 8 hs, Marte 9 hs, Sol 10 hs, Vênus 11 hs, Mercúrio 12 hs, Lua 13 hs, Saturno 14 hs, Júpiter etc.
Então o planeta que rege as 13 horas deste sábado é Saturno.

Para a noite é usado no sentido anti-horário.
volta ao topo


PONTO MÉDIO E PONTOS ARÁBICOS

Ponto médio é o grau que estiver no meio de dois graus importantes a se analisar. Exemplo:
Ponto médio de força de vontade e de disciplina, é o ponto entre Júpiter e Marte, quando a Lua passar por este grau, a pessoa deve iniciar algo para realizar, parar de fumar, parar de beber, iniciar algo etc. Nota: O meu está a 12 graus de gêmeos.
Ponto médio de violência é o ponto entre a distância de Marte e Saturno. Significa sofrer ou infringir a violência.
Ponto médio de dificuldade é o ponto entre Urano e Plutão.
Ponto médio de memória de vidas passadas é o ponto entre Lua e Saturno ou Lua e Nodo Sul.
Ponto médio de amizade sincera é o ponto entre o Asc. e o M.C.

Ponto da Roda da Fortuna: (Asc. + Lua – Sol). Também chamada de Roda Vital ou Ascendente Lunar; é o ponto onde estaria a Lua se o Sol estivesse no Asc. Este ponto aponta para condições ideais de prosperidade, ou seja, indica sorte e fortuna.

Como fazer os cálculos: considera-se sempre a sequência de 12 vezes os 30 graus de cada signo; então some o grau do ascendente com o grau da lua, depois subtraia o grau do sol. Por exemplo, eu tenho:

Ascendente: 9 graus de câncer (30 de áries + 30 de touro + 30 de gêmeos + 9 de câncer = 99 graus)
Lua: 25 graus de touro (30 de áries + 25 de touro = 55 graus)
Sol: 10 graus de leão (30 de áries + 30 de touro + 30 de gêmeos + 30 de câncer + 10 de leão = 130 graus)

Agora, soma-se o ascendente (99 graus) + a lua (55 graus) e subtraia o sol (130 graus), o que resulta em 24 graus, portanto a minha roda da fortuna está a 24 graus do primeiro signo, áries.

Eu expliquei direito? Deu para entender? Faça o mesmo procedimento para descobrir outros pontos a serem analisados...

Ponto da Roda do Espírito (Asc. + Sol – Lua): Roda da Iluminação ou Parte do Espírito, é a consciência impessoal e é oposta a Roda da Fortuna, somamos o potencial de crescimento, o Ascendente e o Sol, e subtraímos o passado, a Lua, o que sobra, portanto, é o potencial de crescimento interior ou subconsciente.
Ponto médio de amigos e amizades: Asc. + Lua – Mercúrio (para nascimentos diurnos) e Asc. + Mercúrio – Lua (para nascimentos noturnos)
Ano perigoso: Asc. + regente da casa VIII – Saturno
Ponto médio do casamento: Asc. + cúspide da casa VII – Vênus
Ponto médio da ciência: Mercúrio + Saturno – Júpiter
Ponto médio do comércio: Asc. + Mercúrio – Sol
Ponto médio da discórdia: Asc. + Júpiter – Marte
Ponto médio do divórcio: Asc. + Vênus – cúspide da casa VII
Ponto médio dos inimigos ocultos: Asc. + cúspide da casa XII – regente da casa XII
Ponto médio do engrandecimento: Asc. + Júpiter – Sol
Ponto médio do entendimento: Asc. + Marte – Mercúrio
Ponto médio do cônjuge: Asc. + Vênus – Saturno (em temas femininos) e Asc. + Saturno – Vênus (em temas masculinos)
Ponto médio da fatalidade: Asc. + Saturno – Sol
Ponto médio da fé: Asc. + Mercúrio – Lua
Ponto médio da fortuna agrícola: Asc. + Saturno – Vênus
Ponto médio de ganhos e riquezas: Asc. + regente da casa II – cúspide da casa II
Ponto médio dos irmãos: Asc. + Júpiter – Saturno
Ponto médio das honras: Asc. + 19º de Áries – Sol (para nascimentos diurnos) e Asc. + 3º de Touro – Lua (para nascimentos noturnos)
Ponto médio dos jogos: Asc. + Vênus – Marte
Ponto médio da mãe: Asc. + Lua – Vênus
Ponto médio do pai: Asc. + Sol – Saturno
Ponto médio de morte: Asc. + cúspide da casa VIII – Lua
Ponto médio da paixão: Asc. + Marte – Sol
Ponto médio das viagens: Asc. + regente da casa IX – cúspide da casa IX
Ponto médio das viagens marítimas: Asc. + 15º de Câncer – Saturno
Ponto médio da cirurgia e de inimizades: Asc. + Saturno – Marte
Ponto médio da doença e de enfermidades: Asc. + Marte – Saturno

VERTEX

É um ponto como se fosse um segundo descendente; áreas importantes na vida; indica grandes acontecimentos no ano tanto bom quanto ruim em um determinado relacionamento; o destino de um relacionamento; o amor e o ódio de uma relação; paixões a primeira vista; relacionamento para aprendizado; experiências de relacionamento; contato de opostos.

Também chamado de ponto leste; é como se fosse um outro ascendente; é o ascendente equatorial, porque representa o ascendente se a pessoa tivesse nascido no Equador; estando na casa I a pessoa é auto centrada, é mais extrovertida, e estando na casa XII a pessoa é introspectiva.

Quando a pessoa se desvia do Nodo Norte, de seus propósitos, faz algo errado, acontece algo na saúde no meio ponto entre Saturno e Nodo Sul.

GRAUS ANARÉTICOS

São os últimos graus de cada signo: 28º, 29º e 0º. Quando nestes graus se situarem algum planeta, existe a oportunidade de mudança de comportamento ao que se refere o planeta. O Sol traria mudanças de padrões e caráter. Mercúrio traria mudanças racionais. Vênus traria mudanças sociais.

Quando se tiver um planeta a 10º antes das cúspides das casas angulares: I, IV, VII e X, este planeta passa a ser interpretado na casa seguinte. Nas casas sussedentes e cadentes são usados 5º anteriores. Alguns astrólogos usam apenas 5º antes para as casas angulares e 3º antes para as casas sussedentes e cadentes.
volta ao topo


ESTRELAS FIXAS

“Sentinelas prontas para executar as ordens do Senhor...”

As estrelas fixas encontram-se à enorme distância da Terra, e por este motivo, parecem estar sempre no mesmo lugar do firmamento; daí o seu nome. Mas, seu movimento médio é de 0° 0’ 50” (zero grau, zero minuto e cinquenta segundos de arco) por ano.

São conhecidas cerca de 20.000 estrelas em nossa Galáxia; contudo, apenas cerca de 5.000/6.000 são visíveis a olho nu (que são as estrelas de 1ª até 7ª grandezas).

A distância, em astronomia, é medida em “anos-luz”, ou seja, a distância que a luz percorre em um ano terrestre. Sabendo-se que a luz percorre 300.000 km/seg, (trezentos mil quilômetros por segundo), um ano-luz equivale a 9.460.800.000.000 (nove trilhões, quatrocentos e sessenta bilhões e oitocentos milhões de quilômetros).

Damos, como curiosidade, a distância de algumas estrelas em relação à Terra:

Os persas (300 a.C.) denominavam de vigias do céu as seguintes estrelas: Aldebaran, Regulus, Antares e Fomalhaut que eram os vigias do leste, do norte, do oeste e do sul, respectivamente, assinalando o ponto ou o momento correto para o Equinócio de Primavera, o Solstício de Verão, o Equinócio de Outono e o Solstício de Inverno.

Abaixo, série de 4 selos postais, emitida pelos Estados Unidos em 03/10/2005, com valor facial de 0,37 centavos de dólar americano cada, que mostram as Constelações de Leão, Orion, Lyra e Pegasus.

Os efeitos das estrelas fixas dependem de sua grandeza aparente, sua posição celeste e seu estado geral do horóscopo. Tais efeitos são mais fortes (ou mais acentuados) em um horóscopo, quando:

Via de regra, estrelas benéficas em aspecto com planeta benéfico, aumentam o “benefício”. Por sua vez, estrelas maléficas com aspecto com planeta maléfico, agravam ou acentuam o “malefício”.

Para melhor avaliação dos efeitos das estrelas fixas, levamos em consideração os aspectos de conjunção, paralelo e oposição, dentro da seguinte tabela de aspectos e órbitas:

Órbitas de Tolerância
Grandesa / Magnitude conjunção paralelo oposição
Primeira
Segunda
Terceira
Quarta
Quinta
Nebulosas

No significado intrínseco e na identificação das estrelas fixas, seguimos os seguintes itens: Nome da estrela; grandeza; grau e minuto de sua localização (ou seja, por signo) e o grau e minuto de sua declinação.

Por exemplo: Alpherat, 2ª, 13°20’ de Áries, 28°42’N quer dizer: A estrela Alpherat que é de segunda grandeza; está a treze graus e vinte minutos de Áries e a vinte e oito graus e quarenta e dois minutos de declinação norte.

ÁRIES

TOURO

GÊMEOS

CÂNCER

LEÃO

VIRGEM

LIBRA

ESCORPIÃO

SAGITÁRIO

CAPRICÓRNIO

AQUÁRIO

PEIXES

As posições longitudinais das Estrelas Fixas, que apresentamos, foram calculadas para o ano de 1930. Para que possamos melhor avaliar a influência das estrelas em um determinado horóscopo, precisamos “corrigir” a posição das mesmas. Sabemos que as Estrelas movimentam-se em média, 00°00’50” por ano.
volta ao topo


Possibilidades no mapa de um indivíduo ser homossexual:
– Ter alguma coisa a 8º de Áries
– Ter alguma coisa a 25º de Leão
– Ter alguma coisa a 8º de Libra
– Ter alguma coisa a 25º de Aquário
– Estélliun em Gêmeos ou Virgem
– Marte em Peixes
– Vênus na casa XII
– Netuno na casa V
– Vênus em quadratura com Marte
– Vênus em quadratura com Urano
– Vênus em mal aspecto com Netuno

Possibilidades no mapa do indivíduo ter AIDS:
– Mercúrio Retrógrado
– Regente do Asc. entre Plutão e Netuno
– Estélliun em Virgem
– Regente da casa XII em qualquer aspecto com Júpiter
– Enquadramento do Asc., Netuno, Nódulo e Lua em qualquer posição
– Ter algum planeta a 16º de Sagitário
volta ao topo


LILITH

A Lilith, também conhecida como Lua Negra (Lua Nova), é um ponto astronômico correspondente ao grau do apogeu da órbita lunar projetado na eclíptica zodiacal.

O interesse por esse símbolo e suas eventuais interpretações astrológicas tem relação com os movimentos contemporâneos da libertação feminina, bem como as propostas de uma maior colaboração psicológica da interação masculino feminino no indivíduo, com o processo terapêutico.

Os estudos que tem sido realizados por diversos astrólogos mostram a pertinência e a coerência entre o ponto onde a Lilith se localiza na carta natal e a manifestação cada vez mais evidente nas pessoas dos significados desse símbolo.

O modelo feminino permitido ao ser humano pelo padrão ético judaico e cristão baseia-se no mito de Eva, a mulher feita a partir de um fragmento do “primeiro ego”: Adão.

Vários textos históricos, no entanto, citam com variantes a criação de Lilith, a primeira mulher, feita em igualdade de condições com o primeiro homem e expulsa do Paraíso por tentar fazer valer essa identidade.

Adão e Eva são apenas interpretações simbólicas de leis e princípios arquétipos, correspondendo Adão ao princípio masculino essencial (Yang) e Eva a essência do feminino (Yin).

Além disso, sob o ponto de vista dos alquimistas, é através da união das polaridades (Sol e Lua, Yang e Yin) que se obtém o “Ouro dos Filósofos”, ou seja, conquista-se a plenitude, o estado divino do homem.

A partir desses pontos de vista, pode-se concluir que talvez seja bastante difícil elaborar nossa plenitude ou individuação baseados em princípios simbólicos aparentemente distorcidos, isto é, o masculino (Adão) e o feminino (Eva) manifestando-se em níveis diferenciados.

Acreditamos que essas distorções na interpretação dos mitos satisfaçam algumas conveniências estruturais de nossa sociedade, particularmente a discutível superioridade do homem sobre a mulher. Mas observado sob um clima astrológico, esse desnivelamento não existe e sua verdadeira função intrínseca seria manter o ser humano afastado de sua outra metade, seu lado Yin (ou inconsciente).

Assim, divididos em duas naturezas que não podem harmonizar-se (pois uma delas está simbolicamente em condição de inferioridade), nos tornamos seres frágeis, parciais, facilmente manipuláveis por qualquer sistema de valores. Estamos muito distantes de nossa natureza divina, de provarmos o fruto proibido da polaridade traduzida por (bem e mal) que nos daria acesso ao princípio simbólico de termos sido feitos a Sua imagem e semelhança.

É evidente que uma mulher que representasse a possível igualdade de condições com a natureza masculina teria de ser omitida, ou melhor, transformada no símbolo do mal, do pecado, da perdição (mãe de demônios e da tentação). Mas não é possível, por mais que se pretenda enganar os mecanismos restauradores da harmonia divina, os quais a própria mãe natureza se encarrega de manter ativos. É a verdadeira evolução das espécies, promovida pela própria natureza em todos os planos da existência, inclusive no espiritual.

Os conteúdos psíquicos simbolizados pela Lilith são muitas vezes interpretados como a raiz da libido. Outras vezes são percebidos como geradores de poderes paranormais, inclinação para a bruxaria, mediunidade etc. De qualquer forma, tudo o que se diga sobre a Lilith pode ser tão falso quanto verdadeiro, pois não passa de conjecturas (mesmo que baseadas em observação empírica) sobre uma potencialidade simbólica e ainda inconsciente.

Partindo de diversos estudos realizados, particularmente por astrólogos franceses, e no Brasil, pelo professor Zeferino Pina Costa, astrólogo reconhecido pela seriedade e profundidade de suas pesquisas, além da contribuição de observações, palpites, opiniões e intuições de diversos astrólogos e estudantes que se interessam pelo tema, tentaremos compor um painel inicial das possibilidades interpretativas deste símbolo no mapa astrológico.

As observações que se fizer a respeito da Lilith no próprio horóscopo devem necessariamente levar em consideração todas as outras configurações planetárias. É importante não tratar com leviandade elementos simbólicos de conteúdos psíquicos profundos, procurando dentro do possível traduzi-los e compreende-los dentro da dinâmica existencial representada pela totalidade do mapa natal.

De acordo com as diversas fontes citadas, a Lilith poderia corresponder na carta astrológica aos seguintes elementos:

1. Ponto de frustração – A casa ou signo onde ela se encontra corresponderia a área de experiência (casa) ou arquétipo (signo) em relação a qual o indivíduo viveria com um sentimento inexplicável e constante de expectativa e insatisfação, mesmo que a experiência simbolizada por aquela casa ou signo esteja sendo realizada satisfatoriamente.

2. Fator de inversão – As experiências representada pelo signo ou casa poderiam acontecer de maneira inversa ao esperado, reforçando a frustração e a insatisfação quanto aquela experiência.

3. Canal de contato com outras dimensões – Diferentemente de Netuno, que representa o canal de acesso ao inconsciente coletivo, a Lilith representaria um ponto de acesso ao “inconsciente do inconsciente coletivo”. Pode simbolizar também qualidades mediúnicas poderosas.

4. Mecanismo de evasão ou recepção de energia vital – Pela manifestação da Lilith através da configuração astrológica da qual participa (casa, signo e aspectos), o indivíduo pode liberar sem intenção grande quantidade de energia vital, esvaindo-se, muitas vezes, completamente. Da mesma forma ele pode absorver essa mesma vitalidade de outras pessoas.

5. Ponto de acumulação das energias não utilizadas – A experiência existencial e os princípios astrológicos dizem que a natureza oferece as oportunidades e ferramentas para que o indivíduo se realize e cumpra o seu projeto. Quando ele não aproveita essas oportunidades por qualquer motivo, a energia disponível e não usada se transforma numa espécie de lastro, o qual se incorpora ao sujeito, incomodando e atrasando a sua realização. É mais um fator frustrante, é tudo aquilo que deixamos de fazer e que deveríamos ter feito.

6. Conteúdos infantis não elaborados – A Lua representa no mapa natal os conteúdos primários instintivos, inclusive a experiência existencial da infância. A Lua Negra representaria as experiências infantis não vividas. Isso possibilita manifestações e reações bastante infantis onde ela se encontra, geralmente de forma compulsiva e exagerada.

7. Ponto de carisma – As configurações das quais a Lilith participa no mapa são muitas vezes caracterizadas por um forte magnetismo ou carisma, especialmente quando o indivíduo atua harmoniosamente nas questões envolvidas. Talvez esse fenômeno esteja relacionado com o tipo de acesso a libido.

Existem inúmeras outras conjecturas relativas ao papel astrológico da Lilith, mas as citadas anteriormente são as mais facilmente observáveis no cotidiano de cada um de nós. São meros pontos de partida para um estudo mais aprofundado, para novas descobertas. A questão está aberta a quem estiver disposto a encará-la.

Referências ao modelo cármico, também atribuídas a Lilith por alguns estudiosos, exigiriam um trabalho mais extenso e especializado, além de ser pouco funcionais, estacionando na maioria das vezes no campo da especulação metafísica.

Lilith em Áries ou na casa I – Indivíduo em geral brilhante e carismático. Comportamento excêntrico, sem grande compromisso com regras ou padrões morais e sociais. Necessidade compulsiva de conquistar. Reação infantil diante de desejos não realizados. Sentimento frequente de insatisfação consigo mesmo, com a própria vida, o que pode levar o indivíduo a lutar muito para superar essa sensação, e geralmente, a conquistar posições relevantes em seu grupo social. Tende a reagir agressiva ou obsessivamente diante da eventual necessidade de assumir papéis paternos.

Lilith em Touro ou na casa II – As questões de valor são tratadas com relativa obsessão. Independentemente de estar em boa situação financeira, por exemplo, o indivíduo age como se precisasse de mais, muito mais. Está tão insatisfeito com o que possui, que muitas vezes não percebe seus próprios talentos ou qualidades notáveis. Quer o que não tem e tem o que não quer. Acumula coisas em excesso e se desfaz delas compulsivamente, renegando-as de certa forma.

Lilith em Gêmeos ou na casa III – Avidez insaciável por conhecimento e informação (pode por outro lado, rejeitar as informações, não lendo jornais por exemplo). Eloquência e agilidade mental. Tendência a falar coisas sobre as quais preferiria ter-se calado, a iniciar cursos que não pretende concluir e adquirir livros que não pretende ler.

Lilith em Câncer ou na casa IV – Tendência a viver insatisfeito com a família, com a história pessoal, a educação e a formação que recebeu. É geralmente rigoroso e exigente no processo de formação de um lar, mas acaba concretizando algo que não corresponde as suas expectativas. Muitas vezes vive de casa em casa, de convivência em convivência, tentando realizar algum ideal oculto de vida familiar. Inclina-se a atribuir muitas de suas frustrações e derrotas aos seus pais ou familiares. Vida interior bastante intensa, com relativa facilidade de acesso a sua realidade mais profunda. Devoção apaixonada pelas crianças acompanhada de impaciência em aceita-las como realmente são.

Lilith em Leão ou na casa V – Pode manifestar-se sob a forma de dramaticidade ou necessidade compulsiva de impor sua vontade sobre os demais. Pode também corresponder a uma grande dificuldade em sentir-se identificado com o que realmente é. Notável criatividade física e mental, acompanhada por um sentimento de insatisfação, o que faz com que o indivíduo se empenhe mais e mais em atividades criativas (ou em fazer filhos, simplesmente). Possibilidade de bloqueios nos mecanismos de prazer, desencadeando uma busca exaustiva ou então uma fuga de qualquer situação representativa da sensação de prazer.

Lilith em Virgem ou na casa VI – A questão atingida é o trabalho e o método. Insatisfação com sua atividade quotidiana, mesmo quando esta lhe for adequada. Comportamento evasivo ou infantil no ambiente de trabalho. Geralmente muito preocupado com a saúde, procurando todo o tipo de terapia ou tratamento de que ouve falar, mesmo sabendo que não precisa (é só precaução, afirma). Rigor lógico e formal em suas atividades. É comum não gostar daquilo que faz e não fazer aquilo que gosta.

Lilith em Libra ou na casa VII – É possível uma tendência a projetar suas frustrações e insatisfações nos associados em geral. Em uma relação afetiva, por exemplo, pode acontecer de cada vez que o companheiro exibir sua satisfação e bem estar, o indivíduo dar um jeito de bloquear e frustrar a alegria do outro. Pode desejar alguém inatingível, mas, se esse alguém tornar-se possível, descobrirá que não era bem isso que desejava. São pessoas que exigem muita paciência e compreensão de quem convive com elas. São suscetíveis, magoam-se facilmente e fazem questão de demonstra-lo. Também podem ser infantis no seu convívio. Possuem fascínio pelo lado oculto das coisas, o que pode conduzi-las ao estudo das ciências herméticas ou a relacionamentos com místicos, mágicos, gurus e até mesmo charlatães.

Lilith em Escorpião ou na casa VIII – Confere uma atração excepcional para o ocultismo, particularmente pela magia, xamanismo, feitiçaria, pelas práticas, enfim, que se relacionam com mecanismos de poder ou de acesso a outros planos da existência. A pessoa tem uma razoável disponibilidade de poderes curativos e regeneradores, insatisfação com a condição material em que vive, com inclinação a tornar-se dependente materialmente do companheiro. A necessidade de algum tipo de poder pode ser obsessiva e causar um comportamento tirânico ou até mesmo cruel com relação ao parceiro. Provável fascínio ou temor pela ideia da morte, física ou simbólica, o que pode levá-la a procurar conhece-la pelo estudo da medicina ou do espiritismo.

Lilith em Sagitário ou na casa IX – As eventuais dificuldades sugeridas pela presença da Lilith nesta área referem-se principalmente as viagens ao exterior e aos estudos superiores, sendo até mesmo possível que o indivíduo veja frustradas suas expectativas de fazer uma grande viagem ou concluir um curso universitário. Mas o conhecimento obtido por caminhos informais é frequente e as viagens incomuns (astrais, por efeito de drogas etc.) podem compensar seu ideal de expansão. Existe uma forte inclinação para a busca filosófica sem fim. Por outro lado essa posição da Lilith favorece o acesso a um significativo conhecimento das misteriosas leis que regem a vida, a natureza.

Lilith em Capricórnio ou na casa X – Se, por um lado, pode haver uma expectativa frustrada de prestígio e estatus social, por outro, o indivíduo tende a empenhar-se com maior afinco para realizar esse tipo de ideal. É comum essa posição da Lilith determinar uma disposição para sustentar uma imagem muito elaborada para o mundo e outra completamente diferente na intimidade. Uma grande quantidade de energia é investida na manutenção dessas duas personalidades. Essas pessoas tendem a ser pais ou mães possessivos e controladores, mesmo que ajam com delicadeza e muito boas intenções. Não permitem intromissão em suas relações íntimas ou familiares (um mundo secreto), em alguns casos por se envergonharem de seu passado ou de seu presente familiar.

Lilith em Aquário ou na casa XI – Estes indivíduos tendem a mudar de grupo social com bastante frequência. Sentem-se incompreendidos ou magoados com qualquer contrariedade advinda de seus amigos. São em geral críticos cáusticos dos mecanismos sociais de seu tempo. Preferem elaborar e alimentar a esperança de reequilibrar a sociedade a partir de um modelo pessoal. Podem ser idealistas românticos ou até mesmo rebeldes sem causa. Possuem grande perspicácia política e são compelidos interiormente a agir em benefício de seus semelhantes. Muitas vezes acabam mais atrapalhando do que melhorando a situação, pois podem apoiar-se em alguma inadequação interior ao interferir em algum processo. A amizade das crianças merece a sua mais verdadeira confiança, coisa difícil de acontecer com os adultos.

Lilith em Peixes ou na casa XII – Buscam o mágico e o místico em todas as coisas e nunca estão satisfeitos com suas conquistas no plano espiritual. Alguns indivíduos com a Lilith nesta posição negam e renegam qualquer realidade mística, comportando-se de maneira obsessivamente racionalista. Alguns possuem inclinação hipocondríaca. São em geral bastante talentosos. O medo de expor-se e de ferir-se, ou uma forte inclinação para fazer-se de vítima, poderá levá-los a perder grandes oportunidades de realizar seus sonhos.

Extraído de um artigo de Valdenir Benedetti (1951-2009), que foi um de meus grandes professores...

Notas: A Lilith na minha carta natal está a 22 graus de Sagitário na casa 6. Será semelhante à Hécate?

Entrada principal !
Última atualização: 11/01/2012.
volta ao topo

ASTROLOGIA 2 ASTROLOGIA
ÁRIES