This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

Jardim Zoológico de Wuppertal

Zoologischer Garten der Stadt Wuppertal / Zoologischer Garten Wuppertal
Jardim Zoológico da Cidade de Wuppertal (logotipo: dois pinguins)
Endereço: Hubertusallee 30 – 42117 Wuppertal – Germany
kontakt@zoo-wuppertal.de – www.zoo-wuppertal.de (versão em inglês)

Zoo-Verein Wuppertal e. V. / Wuppertal Zoo Society
Sociedade ou Clube do Zoo de Wuppertal (logotipo: cabeça de tigre)
Endereço: Hubertusallee 30 – 42117 Wuppertal – Germany
Email: zoo-verein@zoo-wuppertal.de

O sítio (www.zoo-wuppertal.net) não é oficial do Jardim Zoológico de Wuppertal, entretanto narra a história do zoo através de muitas imagens de antigos cartões-postais e vale a visita!

O Zoológico de Wuppertal é um dos zoológicos mais antigos e tradicionais da Alemanha. Está localizado no Estado da Renânia do Norte-Vestfália, localizado na região oeste da Alemanha.


Wuppertal (www.wuppertal.de) é uma cidade independente localizada no Estado da Renânia do Norte-Vestfália, às margens do rio Wupper, ao sul da Região do Ruhr. A cidade surgiu em 1929 pela fusão de várias cidadelas que circundavam o vale do rio, como Barmen, Elberfeld, entre outras. Inicialmente o nome da cidade era Barmen-Elberfeld, mas após 1930, Wuppertal.

Elberfeld é uma antiga cidade alemã que desde 1929 faz parte da cidade de Wuppertal. Hoje, Elberfeld é a maior subdivisão municipal de Wuppertal. Um sistema de transporte ferroviário suspenso foi construído sobre o canal de Elberfeld, a fim de manter as ruas desobstruídas, entre Oberbarmen e Vohwinkel... Atualmente, atrativo turístico é o seu monotrilho (conhecido como Wuppertaler Schwebebahn), inaugurado em 1901 e cujas linhas atravessam a cidade a 8 metros de altura sobre as ruas e a 12 metros de altura sobre o rio Wupper.

História do Zoológico

Em 05/12/1879 a empresa pública “Zoologischer Garten” foi fundada para operar um jardim zoológico em Elberfeld... Muitas pessoas da cidade, incluindo August Freiherr von der Heydt, compraram ações por 300 marcos alemães cada. Houve um debate sobre a futura localização do Jardim Zoológico...

O Jardim Zoológico em Elberfeld abriu suas portas em 08/09/1881, com 34 animais, incluindo um urso, assim como um casal de lobos. A entrada para adultos custava 50 pfennigs (centavos), inicialmente com filhos pagando 30 centavos, que posteriormente foi reduzida para 25 centavos. Eventos, shows, passeios de balão de ar quente e mostra de animais treinados ocorreram no restaurante e nos jardins do zoológico.

O primeiro leão nasceu em 15/09/1899 no Zoológico de Elberfeld. “Pascha” foi uma das raras atrações daquele tempo. Facilidades como campos de tênis e um grande parque infantil eram as principais atrações. Uma grande lagoa na entrada do Jardim Zoológico, onde macacos gibões estão agora, foi utilizado para canoagem no verão e patinação no gelo no inverno.

1910 – No início do século XX o Zoológico de Elberfeld também introduziu áreas ao ar livre sem grades. Foram baseados nos primeiros exemplos de recintos ao ar livre do famoso parque de animais Hagenbeck, em Hamburgo-Stelling (Zoo de Hamburgo). A paisagem polar para as focas e os ursos-polares foi o primeiro recinto ao ar livre a ser construído, e dois anos depois, um afloramento rochoso ao ar livre para os leões substituiu a anterior gaiola.

Em maio de 1927 a casa dos elefantes no Jardim Zoológico de Elberfeld foi concluída. No dia 27 do mesmo mês, um par de elefantes-asiáticos “Krishna” e “Lakshmi” chegou ao zoo. Os visitantes se aglomeraram ao redor da casa dos elefantes para admirar os paquidermes. Até a década de 1960, não era incomum apresentar os animais do zoológico como se estivessem em um circo e mandá-los executar truques...

O edifício aquário-terrário foi concluído em setembro de 1927; baseado no modelo do aquário do Zoo de Berlim. Uma característica especial sobre o novo fosso do crocodilo foi o teto abrir. O edifício foi demolido em 1975 para dar espaço a construção de uma nova casa para grandes símios.

1929/1930 – Devido às mudanças na legislação do “Zoologischer Garten” foram dissolvidas como uma empresa pública. A cidade de Wuppertal assumiu o Jardim Zoológico e tem sido a proprietária desde então.

Tempos difíceis 1937 – Durante a Guerra, as autoridades ordenaram que os animais fossem abatidos ou fossem enviados a outros zoológicos para sua proteção, como foi o caso dos leões. Outros foram abatidos no tumulto durante os últimos dias da Guerra, foram divididos entre os tratadores ou perdidos por causa de saques. O Zoológico foi ligeiramente danificado pelos bombardeios. No entanto, vários recintos, casas de animais e, especialmente, as formações rochosas, bem como os muros que cercam o zoo foram afetados. As portas do Zoológico reabriram poucos dias depois do fim da Guerra. O zoo não tinha mais do que 20 animais em 1945...

Em 01/04/1950, “Lina”, uma fêmea de hipopótamo veio do Zoológico Hellabrunn, de Munique, para Wuppertal. Infelizmente, até 1991 ela viveu em um gabinete muito restrito na velha casa dos elefantes, que hoje é a casa das antas. “Lina” foi um dos animais mais famosos do Jardim Zoológico de Wuppertal e por mais de quatro décadas era querida dos visitantes.

Em 31/08/1955, filhotes de elefante-indiano, “Siwa” e “Rani”, chegaram ao Zoológico de Wuppertal. Até 2000 “Siwa” morava na velha casa dos elefantes (que mais tarde foi reconstruída) e atingiu a idade madura de 48 anos. Para muitos dos visitantes ela é conhecida como “Vovó Siwa” (Grandma Siwa). A Sociedade do Zoológico de Wuppertal (Wuppertal Zoo Society / Zoo-Verein Wuppertal e.V.) foi fundada em 27/10/1955 para promover os interesses do Jardim Zoológico de Wuppertal.

Um novo recinto para o urso-marrom 1963 – Uma nova casa para os ursos-marrons foi aberta em 1963, no local da antiga floresta café, “Waldschänke”, que mais tarde foi transferida para perto do playground.

Em 1975, um casal de gato-bravo-de-patas-negras / Black-footed Cat (Felis nigripes) chegaram ao Zoológico de Wuppertal. Nenhum dos outros animais foram tão bem criados como esses pequenos e raros gatos selvagens originários das regiões áridas da África Austral. Desde 1975, cerca de 134 gatos nasceram no Zoológico de Wuppertal! A primeira reprodução bem sucedida de pinguins-gentoo (Pygoscelis papua) em um zoológico alemão teve lugar na casa dos pinguins em 1975.

100 Anos do Jardim Zoológico de Wuppertal – Em 08/09/1981 o zoo celebrou o seu centenário. A Sociedade Zoológica doou como extensão da casa do gibão uma grande lagoa, onde os gibões realizam seus atos de equilíbrio, também patrocinou a construção de uma grande casa para os veados. A cidade contribuiu com um novo viveiro para as aves de rapina.

Em 05/11/1993 um novo viveiro de voo livre foi aberto garantindo resultados de melhoramento notável ao longo dos anos seguintes. Várias espécies de aves chocaram com sucesso neste aviário.

Em 14/10/1995, foi inaugurada a casa dos elefantes (até à data, uma das mais modernas do mundo), com cerca de 3.000 metros quadrados e uma área coberta de 1.340 metros quadrados é o maior recinto no Zoológico de Wuppertal. Isto proporcionou uma pequena manada de elefantes-africanos, em uma casa confortável e a possibilidade de tomar banho em uma grande piscina todos os dias. A casa das antas (2002), a casa do orangotango (2003) e a casa dos ursos (2004) foram remodeladas nos últimos anos.

Em 2005, a Sociedade do Zoológico comemorou seu jubileu de 50 anos e presenteou o jardim zoológico com uma nova casa dos pinguins. Projetado para assemelhar-se ao seu habitat natural, ao longo da costa sul-africana, o recinto ofereceu aos pinguins-africanos uma nova casa. As três grandes janelas subaquáticas permitem aos visitantes assistir a natação e mergulho dos pinguins. O recinto foi inaugurado oficialmente em 2006, devido a dificuldades técnicas com as janelas subaquáticas. O novo recinto do pinguim-africano é o primeiro passo para melhorar a situação dos pinguins no zoo. Os pinguins-rei já não terão de compartilhar a casa com o pinguim-africano após 2009, pois eles também vão se mudar para um novo recinto...

Iniciado e organizado pela Sociedade do Zoológico de Wuppertal, o “Pinguinale 2006” proveu a ocasião certa para celebrar o aniversário do zoológico, comemorada pelo Wuppertal, seus moradores e suas empresas. Em 01/04/2006, pinguins coloridos de plástico, financiados por entusiasmados patrocinadores pinguins, foram exibidos em todo o Zoológico de Wuppertal. Em 19 de agosto, um desfile organizado pelos patrocinadores e assistido por mais de 50 mil espectadores, colocou-os no zoo, onde permaneceram por oito semanas como parte das comemorações de aniversário. Em 15 de outubro os pinguins deixaram o zoo e foram devolvidos aos seus proprietários. Alguns deles enriquecem a cidade de Wuppertal, ainda hoje.

O “Pinguinale 2006” (www.pinguinale2006.de) é um desfile de animais que foi iniciado em 2006 para comemorar o aniversário de 125 do Jardim Zoológico, pela Sociedade do Zoológico de Wuppertal.

A Sociedade do Zoológico de Wuppertal também publica a revista “Pinguinal – The Wuppertal Zoo Society’s Magazine”. A 1ª edição foi publicada em 01/10/2007, cujo enfoque foi a expansão do zoo, os pinguins-rei e o show de caridade para a conservação de espécies ameaçadas. A 2ª edição em 15/03/2008 (os quatro filhotes de elefante, os aviários de voo livre e “Mymosa”, o tigre-siberiano fêmea). A 3ª edição em 27/09/2008 (grandes símios, leopardos-da-neve, um projeto de conservação de anfíbios e os 20 anos de aniversário de serviço do diretor do jardim zoológico).

A 4ª edição data de 01/04/2009 (pinguins e seu novo recinto, pudus, ocapis, a macaca-aranha-preta “Julia”). A 5ª edição foi publicada em 10/10/2009 e está disponível por 2 € na loja do zoo, perto da entrada principal (gato-bravo-de-patas-negras, o membro número 1.000 da Sociedade, recinto da Patagônia; outros temas são pinguins, gorilas, crocodilos e muito mais).

Abaixo, respectivamente, imagens das capas da revista “Pinguinal”, das edições: Nº 1 (1-2007), Nº 2 (1-2008), Nº 3 (2-2008), Nº 4 (1-2009) e Nº 5 (2-2009).

Em 2009, o recinto dos ocapis será modernizado e ampliado. Isso será possível graças ao financiamento da Sociedade no valor de 300.000 €...

Hoje, tem 5.000 animais de 500 espécies, distribuídos em 20 hectares e recebe 750.000 visitantes por ano.

Neste zoo não há girafas, mas sim ocapis (animal que compreende o programa de adoção, cujo preço é de três mil euros anuais)

O Zoo de Wuppertal possui um grupo de 3 ocapis que participam de EEP.
Ricky – macho, chegou no zoo em 17/03/1992, proveniente do Zoo d’Anvers (Bélgica)
Tunda – fêmea, chegou no zoo em 15/10/1997, proveniente do Zoo de Bâle (Suíça)
Sudi – fêmea, chegou no zoo em 24/09/1998, proveniente do Zoo de Brookfield (Estados Unidos)

Entrada principal !
Última atualização: 27/08/2011.
volta ao topo

ZOO DO RENO ZOOLÓGICOS DA ALEMANHA
ZOOS DE RENÂNIA DO NORTE