This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

HISTÓRIA DA ESCRITA

O Berço da Escrita

A escrita é um elemento fundamental de toda civilização evoluida: facilita e entende as comunicações, permitindo os registros necessários a uma sociedade organizada. A escrita foi inventada por volta de 3.300 antes de Cristo...

A escrita primitiva foi a pictográfica ou mais precisamente, ideográfica, com sinais para palavras individuais ou conceitos. Alfabeto ideográfico é o que representa os sons pelo desenho ou pinturas das ideias.

Sistemas completos de escrita aparecem pouco antes de 3.000 anos antes de Cristo em três lugares do Oriente Médio: Mesopotâmia (atual Iraque), Elam e Egito.

Um sistema bem-sucedido foi desenvolvido na Mesopotâmia, onde o estilo terminado em forma retangular foi utilizado para escrever impressões em forma de cunha – cuneiforme – em placas de barro.

As primeiras inscrições encontradas em Warka (antiga Uruk), no sul da Mesopotâmia, eram ideográficas e não fonéticas.

Abaixo, bloco com 4 selos emitido em 15/06/1982, por Venda (um território da África do Sul), obliterado por carimbo de primeiro dia de circulação que compreende a série História da escrita: “History of Writing”. Artista: Hein Botha. O primeiro selo, com valor facial de 8c, mostra o petroglifo de um bisão das Cavernas de Altamira, localizadas na Espanha (Bison Petrograph Altamira Spain); os outros valores mostram: 15c (Petroglyph Eastern California), 20c (Pictographic Script Sumerian Tablet) e 25c (Bushman Burial Stone Humansdorp S.A.). Yvert: 58/61. Scott: 60/63.

É impossível falar de uma origem comum a estes sistemas que expressam provavelmente os mesmos imperativos econômicos, cada um em sua própria linguagem.

A escrita aparece depois de várias centenas de anos no Vale do Indus (Índia) e na China, sugerindo então uma transmissão do princípio desde o Oriente Médio.

Os pictogramas chineses provavelmente foram uma invenção independente...

Nas fontes da civilização egípcia, encontramos duas formas de escrita: os célebres hieróglifos egípcios (entalhes sagrados), e a escrita hierática, de uso mais fácil e mais corrente, pois permite fazer anotações rápidas.

Talvez se inspiraram na Mesopotâmia, mas desenvolveram uma tradição própria. Particularmente enigmáticos, os hieróglifos deixaram de constituir um mistério quando o francês François Champollion decifrou-os em 1822.

Ao fim do século VII a.C., aparece o demótico (escrita erroneamente chamada de “popular”, na verdade, uma forma simplificada de escrita), destinado principalmente aos documentos administrativos.

Nota: O papel foi supostamente inventado pelo cientista chinês Tsai Lun (?-121).

Os fenícios eram um povo pertencente ou relativo à Fenícia – Ásia antiga. A língua semítica antiga foi falada nas cidades de Tiro e Biblos.

Textos antigos, manuscritos medievais árabes oferecem uma larga escolha de genealogias – lista de nomes que indica os antepassados ou os descendentes de um indivíduo; ou simplesmente um registro de nomes das pessoas envolvidas em dada situação.

volta ao topo

Durante milênios houve uma lenta evolução da espécie humana, que começou a polir as pedras, fazer instrumentos rudimentares de caça, domesticar os animais e cultivar alimentos.

A Mesopotâmia e o Egito viram florescer as primeiras civilizações do Mundo Antigo. A invenção da escrita coube aos sumérios...

Guerreiros cruéis, os assírios estenderam seu domínio sobre a Mesopotâmia. Segundo a Bíblia (Naum), o declínio dos assírios trouxe júbilo geral, pois não havia uma nação que não tivesse sentido sua maldade...

ALFABETOS – FORMAS ESCRITAS

Alfabeto é a disposição convencional das letras de uma língua, o conjunto dessas letras. Significa qualquer sistema de sinais estabelecidos para representar letras, fonemas ou palavras.

O mais antigo sistema alfabético foi encontrado em Ras Shamra (Ugarit), na Síria; data do século XIV antes de Cristo, e era utilizado para transcrever o ugarítico, uma das numerosas línguas utilizadas nesta região onde se concentrava uma grande parte do comércio da época.

O alfabeto continha trinta e dois signos. Ele é, provavelmente, o antepassado de todas as escritas alfabéticas posteriores e está preservado em uma versão cuneiforme em uma tabuinha de argila...

CALIGRAFIAS “ESTRANHAS”

Lista de Países do MundoLista de Idiomas

Se você, jovem colecionador, encontrar selos com caligrafias diferentes e nomes estranhos, que não consegue identificar, procure abaixo que talvez encontre o que deseja...

Para identificar emissões da Bulgária, o país utiliza em seus selos o nome no Alfabeto Cirílico:

Para identificar emissões do Cazaquistão, o país grafa nos selos o seu nome em cazaque:

A partir de 1991, os selos da Federação Russa trazem inscritos o nome do país em latim ROSSIJA e no Alfabeto Cirílico:

Antigas emissões de Tannu Touva ou Tuva, na Rússia, trazem a inscrição:

Touva

Para identificar emissões da Grécia, o país grafa nos selos o seu nome em grego: ELLAS ou ELLAS:

Antigas emissões da Ilha de Creta, na Grécia, trazem a identificação:

Para identificar emissões da Sérvia, o antigo país grafava em seus selos o nome:

Para identificar emissões da Ucrânia, o país grafa em seus selos o nome em cirílico:

Abaixo, uma pequena lista com nomes de países com grafias “estranhas”. Pare com o seu “rato” em cima das imagens para ver o nome do país, ou clique para ir à página correspondente.

Camboja China
Chipre Coreia do Norte
Coreia do Sul Etiópia
Índia Irã
Israel Ilha Ryu Kyu
Japão Laos
Líbano Líbia
Marrocos Marrocos Francês
Mongólia Nepal
Paquistão Síria
Sião Sri Lanka
Somália Sudão
Tailândia Tunísia
volta ao topo

6 PÁGINAS

Em 1933, toda Viena foi envolvida por um evento filatélico... Depois de 32 anos, esta exibição, onde grandes filatelistas competiram pela medalha de ouro, foi novamente realizada na cidade.

Uma emissão especial da Áustria, série dedicada a “História da Escrita”, foi emitida em 04/06/1965, por ocasião da Exposição Filatélica Internacional, “Vienna International Stamp Exhibition WIPA” (Wiener Internationale Postwertzeichenausstellung).

Os seis selos ilustram o desenvolvimento da escrita desde os hieróglifos egípcios até a nossa forma de escrever atualmente, os quais ilustram as páginas seguintes... é só acompanhar a seta da Próxima Página...

Mas antes disso, abaixo podemos ver uma emissão da República Francesa, representada através de página interna de carnê impressa com duas séries (ampliada ao lado), a qual também mostra a evolução da escrita...

O selo com valor facial de 3 francos, mostra uma girafa na Arca de Noé.

(selos com e sem picote)

Entrada principal !
Última atualização: 22/04/2014.
volta ao topo

ETIMOLOGIA
PÁGINA I