This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

LEOPARDO E GUEPARDO

Nos “cards” abaixo podemos ver o leopardo e o guepardo, respectivamente. Visite também em Girafamania páginas sobre outros felinos: leão (inimigo das girafas), outros felinos e felinos brasileiros.

LEOPARDO

Panthera pardus (Lineu, 1758) – Leopardo ou pantera / Leopard ou panther.

ÁFRICA – Subespécies africanas:
Panthera pardus pardus (Lineu, 1758) – Leopardo-africano ou pantera / Leopard ou panther
Habitat: África do Sul, Angola (selo curioso), Benin, Botsuana, Burkina Faso, Burundi, Camarões, Chad, Congo, Congo (República Democrática), Costa do Marfim (Côte d’Ivoire), Djibouti, Eritrea, Etiópia, Gabão, Gana, Gâmbia, Guiné, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Libéria, Malawi, Mali, Namíbia, Moçambique, Niger, Nigéria, Quênia, República Centro-Africana, Rwanda, Senegal, Serra Leoa, Somália, Suazilândia, Tanzânia, Togo, Uganda, Zâmbia, Zimbábue.
Panthera pardus panthera (?) – Leopardo-do-atlas ou leopardo-do-norte-da-áfrica / Barbary Leopard. Ocorre na região da cordilheira do Atlas, entre o Marrocos e a Argélia... Egito, Sudão...

O leopardo-africano aparece na Heráldica de Bophuthatswana e Transkei, Niassalândia, South Kasai e Zaire (http://bigcatsonstamps.co.uk), também em Brasão de Armas de algumas Nações africanas como: Benin, Malawi, Nigéria, Somália, República Democrática do Congo e Gabão, o qual usa a pantera-negra (Black Panther).

Abaixo, do lado esquerdo da tela, variedade do selo emitido por Ruanda-Urundi e remarcado por Burundi. Do lado direito, selo selo sul-africano que compreende a série “The Big Five”.

Hábitos alimentares: É um animal solitário, silencioso e não gosta de ser perturbado. Durante o dia ele pode ser visto descansando sobre uma árvore. Eles carregam as suas presas para o alto.

Máximo postal da ex-Somália Francesa, atual República do Djibuti, um pequeno país localizado na costa leste da África.

Abaixo (lado esquerdo), máximo postal do Sahara Espanhol, emitido em 1962. Do lado direito, emissão da Namíbia, de 1997, em formato de carnê com folhas de 10 selos que mostram o leopardo.

Vintage 1930 Photo Card Leopard Killing Giraffe, by famous “Martin Johnson”, Copyright A.M.of N.H., Mombasa – Nairobi, Kenya. Imagem encontrada no ebay... NT

ÁSIA
Habitat: Afeganistão, Armenia, Azerbaijan, Bangladesh, Bhutan, Cambodia, China, Georgia, India, Indonesia (Jawa), Iran, Israel, Jordan, Korea, Laos, Malaysia, Myanmar, Nepal, Oman, Pakistan, Russian Federation, Saudi Arabia, Sri Lanka, Tajikistan, Thailand, Turkey, Turkmenistan, United Arab Emirates (Fujeira), Uzbekistan, Viet Nam, Yemen...

Todas as subespécies de leopardos que vivem no Continente Asiático estão criticamente ameaçadas de extinção, algumas com ONGs específicas e a maioria listada em diversas organizações como:

ITIS – Integrated Taxonomic Information System (www.itis.gov)
IUCN – Status Lists as Critically Endangered, Red List of Threatened Species (www.iucnredlist.org)
CITES – Convention on International Trade in Endangered Species of Wild Fauna and Flora, List Protect Species (www.cites.org)
WWF – Local to Global Environmental Conservation (www.panda.org)

Panthera pardus delacouri (Pocock, 1930) – Leopardo-da-indochina / Indo-Chinese leopard. Habitat: Mainland Southeast Asia into southern China, Indochina... Nome científico válido no ITIS. Subespécie criticamente ameaçada de extinção listada no IUCN.

Panthera pardus fusca (Meyer, 1794) – Leopardo-indiano / Indian leopard. Habitat: Subespécie nativa do subcontinente indiano (Indian sub-continent), Índia, também no sul da China. Seu habitat varia de florestas tropicais, florestas coníferas setentrionais... Nome científico válido no ITIS. Subespécie criticamente ameaçada de extinção listada no IUCN. Abaixo, selo do Ceilão (atual Sri Lanka) emitido em 1970, Wildlife Conservation, no qual podemos conferir o nome científico: P. p. fusca.

Panthera pardus japonesis (J. E. Gray, 1862) – Leopardo-do-norte-da-china / North Chinese leopard. Habitat: China. Subespécie que vive no norte chinês, endêmico do nordeste da China. Este leopardo é tão raro que quase nunca é visto na natureza. Vive em pradarias e florestas das montanhas. Nome científico válido no ITIS. Subespécie criticamente ameaçada de extinção listada no IUCN.

Panthera pardus kotiya (Deraniyagala, 1956) – Leopardo-do-srilanka ou leopardo-do-ceilão / Sri Lankan leopard. Habitat: Subespécie nativa do Sri Lanka (ex-Ceilão). É coloquialmente conhecido como 'Kotiya', que é o nome dado na língua Sinhala... Um estudo recente descobriu que possui uma das maiores densidades populacionais do mundo no Parque Nacional de Yala... Outro lugar onde pode ser encontrado é o Parque Nacional de Wilpattu. Nome científico válido no ITIS. Subespécie criticamente ameaçada de extinção listada no IUCN.

Panthera pardus melas (G. Cuvier, 1809) – Leopardo-de-java / Javan leopard. Habitat: Java (Indonésia). Small leopard, melanism very common, unknown population... Nome científico válido no ITIS. Subespécie criticamente ameaçada de extinção listada no IUCN.

Panthera pardus nimr (Hemprich and Ehrenberg, 1833) – Leopardo-árabe ou leopardo-da-arábia / Arabische Leopard, Arabian leopard. Habitat (menor leopardo entre todas as subespécies): Península Arábica. Vive em Israel, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Iêmen e Omã... Nome científico válido no ITIS. Subespécie criticamente ameaçada de extinção listada no IUCN.

Do lado esquerdo da tela, selo dos Emirados Árabes Unidos de 2003. Do lado direito, selo de Omã emitido em 2004. Ambos os selos mostram o nome popular desta subespécie: Arabian Leopard. Nota: o nome científico aparece em um selo do Yemen emitido em 1981 na série Wildlife (90 fils).

Panthera pardus orientalis (Schlegel, 1857), sinônimo de P. p. amurensis – Leopardo-de-amur, leopardo-asiático ou pantera-asiática / Amur leopard, Far East leopard, Manchurian leopard, Korean leopard. Habitat: South of the Far East-Primorskii Province (Russian Far East, regions of southeastern Russia), Jilin and Heilongjiang Provinces (Northern China) e Korean peninsula (norte da Korea). Vive em áreas remotas da divisa entre a China e Rússia (vale do rio Amur). É a subespécie mais setentrional, que habita os montes Sikhote-Alin. É também conhecido como leopardo-siberiano, leopardo-oriental (Zoo Estônia) e leopardo-do-extremo-oriente.

Amur Leopard Conservation (www.amur-leopard.org). Nome científico válido no ITIS. Subespécie criticamente ameaçada de extinção listada no CITES, IUCN e WWF. No selo do Canadá (abaixo) podemos ler o nome científico do animal: P. p. orientalis. Outros selos: Tallinn Zoo; North Korea (1998 WWF).

Panthera pardus saxicolor (Pocock, 1927) – Leopardo-iraniano, leopardo-persa, leopardo-afegão / Persian leopard, Iranian leopard, Afghan leopard. Habitat (maior leopardo entre todas as subespécies): Nativo da Ásia ocidental (Sudoeste e Ásia Central), Oriente Médio, Afeganistão, Irã... Parques onde pode ser encontrado: Golestan National Park e Tandore National Park (parece que ambos estão localizados no noroeste do Irã). Persian Leopard Conservation Society (www.persianleopardcs.org). Nome científico válido no ITIS. Subespécie criticamente ameaçada de extinção listada no IUCN. Abaixo, um dos FDCs da série de 4 valores do Afeganistão emitida em 1986 com logo WWF.

Panthera pardus tulliana (Valenciennes, 1856) – Leopardo-da-anatólia ou leopardo-indo-europeu? / Anatolian Leopard. Habitat: Western Turkey, Syria and Lebanon... Subespécie criticamente ameaçada de extinção listada no IUCN. Tanto no selo do Azerbaijão de 1994 (abaixo, lado esquerdo), como no selo do Uzbequistão de 1997 (lado direito da tela), podemos ler o nome científico: Pantera pardus tullianus...

EUROPA
Panthera pardus ciscaucasia (Satunin, 1914) – Leopardo-do-cáucaso / Caucasian Mts. Consideram como sinônimo sênior de P. p. saxicolor... Criticamente ameaçado. Habitat: partes da Ásia Menor, Oriente Médio, Sibéria, sudeste Asiático e as ilhas de Java e Sri Lanka... No selo do Azerbaijão de 2005 (abaixo) podemos conferir o nome científico P. p. ciscaucasia e o logotipo WWF.

volta ao topo

GUEPARDO

O guepardo, também chamado de chita, é o mamífero mais rápido do mundo, pode alcançar 110 quilômetros por hora, enquanto que o homem alcança 40 km/h. O guepardo é um gato solitário que é muito flexível e tem pernas longas. Sua presa favorita é a gazela-de-thomson. Geralmente, são encontrados em uma família, um grupo de uma fêmea com três jovens.

Do lado esquerdo da tela, máximo-postal emitido em 1980 pela África do Sudoeste, atual Namíbia. Do lado direito, selos postais com sobretaxa emitidos em distintas séries da Namíbia, país que abriga o Fundo de Conservação do Guepardo.


(33k)
volta ao topo

No ranking

O falcão-peregrino é o ser vivo mais rápido do Planeta, pode alcançar o mergulho em voo mais rápido do mundo, com 270 quilômetros por hora, segundo o “Guiness Book”...

De cabeça com penas marrom e penas rajadas no restante do corpo, o falcão-peregrino mede de 34 a 38 centímetros e é a Ave Nacional de Angola!

Nota: Existem lugares onde eles são treinados para sobrevoar os aeroportos, assim afastam outras aves, consequentemente evitando acidentes... Na simbologia, o falcão é considerado o “mensageiro” entre o mundo dos espíritos e o nosso mundo. A rapidez de seu vôo e a precisão de seu ataque, lembram a prontidão do socorro divino, a todos que a ele imploram...

Veja outras aves de rapina, também a emissão “SAPOA”!

O guepardo é o mamífero mais rápido do mundo, pode alcançar 110 quilômetros por hora, enquanto que o homem alcança 40 km/h.

Pombo...................100
Avestruz...................80
Cavalo.....................75
A girafa alcança mais de 56 quilômetros por hora!
Gato doméstico........48

Acima, bloco emitido pela República da Namíbia em 05/06/1998 (Yvert: BF n.49, Scott: 914): Proteção para o meio-ambiente, Corrida para a sobrevivência, “Racing for survival; Courir pour survivre”, que mostra o corredor Frank Frederiks “contra” um guepardo...

Fotos de fauna tiradas pelo autor!

Entrada principal !
Última atualização: 24/02/2012.
volta ao topo

LEÃO ANIMAIS DA ÁFRICA
ORIX