This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

Classe: Mamíferos – MAMMALIA

Mamíferos são todos os vertebrados de sangue quente cujas fêmeas produzem leite para seus filhotes. Eles apareceram cerca de 220 milhões de anos, logo após os primeiros dinossauros.

Possuem muitas características estruturais que os distinguem prontamente de outros vertebrados. Um dos aspectos é a presença de glândulas como as sebáceas, sudoríparas e mamárias.

Outra característica é a presença de pelos durante algum período da vida. São animais endotérmicos, pois possuem mecanismos internos para o controle da temperatura do corpo. Apareceram há cerca de 220 milhões de anos, logo após os primeiros dinossauros.

O bebê mamando (abaixo), nasceu em 23/06/2001, no Zoológico de Munster, no Estado da Renânia do Norte-Vestfália, localizado na região oeste da Alemanha. Ele se chama “Giraffenkalb” e é filhote das girafas “Volley” e “Ole”.

Foto do Zoológico de Munster - Alemanha.
Allwetterzoo Münster – www.allwetterzoo.de
volta ao topo

Sub-classe:

Os membros da classe dos mamíferos estão, hoje, divididos em três sub-classes principais:

  1. Monotremos – os mamíferos ovíparos,
  2. Marsupiais – os mamíferos que dispõem de bolsa para transportar os filhotes, que nascem sem o desenvolvimento completo do organismo e
  3. Placentários – mamíferos cujos filhos se desenvolvem dentro da mãe.

Subclass Prototheria

Subclass Metatheria (marsupials)

Subclass Eutheria (placentals)


As 4 fotografias são de Christine e Michel.

volta ao topo

Entendendo melhor os mamíferos

ZOOGENIA (geração ou formação dos animais)

Os mamíferos possuem muitas características estruturais que os distinguem prontamente de outros vertebrados. Um dos aspectos é a presença de glândulas, como as sebáceas, sudoríparas e mamárias, que são encontradas em muitas regiões do corpo. Outra característica importante é a presença de pelos durante algum período de vida, sendo que os adultos de algumas espécies podem apresentar redução ou mesmo ausência de pelos. São animais endotérmicos, pois possuem mecanismos internos para o controle da temperatura corpórea.

A pele dos mamíferos apresenta uma camada superficial (a epiderme) formada por células mortas que contêm queratina (proteína), uma substância que a torna impermeável. Os pêlos inserem-se na pele. Na pele, encontram-se dois tipos de glândulas: as sudoríparas (que secretam o suor que esfria o corpo) e as sebáceas (que produzem gordura para manter a flexibilidade dos pêlos).

O esqueleto

Os mamíferos possuem um esqueleto desenvolvido composto por:
1) Crânio — protege o cérebro e pode ter um volume muito grande;
2) Coluna vertebral — eixo formado por peças articuladas chamadas vértebras, que protege a medula espinhal;
3) Costelas — formam a caixa torácica que protege os pulmões e o coração;
4) Ossos — formam as duas extremidades anteriores e as duas posteriores. Tais extremidades podem estar adaptadas a várias funções, como correr, cavar, voar ou nadar.

Os dentes

Os mamíferos apresentam uma grande variedade de dentes com funções específicas. Os incisivos são planos e servem para cortar; os caninos são pontiagudos e são usados para desgarrar a carne. Os molares são largos e com protuberâncias e servem para mastigar. O número e o tipo de dentes variam de acordo com a alimentação de cada espécie. Os carnívoros possuem os caninos e os molares muito desenvolvidos; os herbívoros não têm caninos, já que não precisam deles para cortar o pasto.

Sistema nervoso

O cérebro dos mamíferos possui muitas circunvoluções ou dobras, que aumentam a superfície do órgão e o número de células nervosas. Por esta razão, os mamíferos desenvolveram um comportamento complexo, que pode ser percebido em atitudes como as estratégias de caça, o cuidado com os filhotes, a adaptação a qualquer ambiente e os diferentes sistemas de comunicação estabelecidos entre os indivíduos da mesma espécie.

Sentidos de orientação

Não somente a Bíblia afirma, porém é conhecido da Ciência que os animais pressentem o perigo e procuram um lugar seguro antes de uma tempestade, por exemplo. O olfato dos mamíferos é muito desenvolvido. Ele é utilizado para procurar alimento, identificar outros organismos e reconhecer o sexo oposto. Os machos de algumas espécies podem perceber o odor de uma fêmea a vários quilômetros. A visão dos mamíferos não é tão desenvolvida quanto a das aves. Outros sentidos dos mamíferos: paladar, tato, audição.

O aparelho circulatório

Nos mamíferos, a circulação do sangue percorre um duplo circuito. No primeiro, entre o coração e os pulmões, o sangue é oxigenado. No segundo, entre o coração e os tecidos, o sangue perde paulatinamente o oxigênio. O coração está dividido em quatro cavidades: dois átrios e dois ventrículos. Desta forma, o sangue oxigenado não se mistura com o sangue rico em gás carbônico, o que aumenta o rendimento do animal. Os mamíferos são homeotermos (podem manter sua temperatura constante independentemente do meio externo no qual se encontram).

A reprodução

Os mamíferos têm reprodução sexuada. Os machos possuem um órgão copulador que lhes permitem introduzir os espermatozóides no corpo da fêmea. São vivíparos: uma vez fecundado, o óvulo se transforma num embrião que se desenvolve dentro da mãe. Desta forma, a mãe pode dar ao filhote o alimento e o oxigênio necessários para seu desenvolvimento e, ao mesmo tempo, recolher o dióxido de carbono e os produtos residuais para expulsá-los. O viviparismo é possível porque a mãe e o filhote estão ligados pela placenta. A placenta é um órgão que liga o sangue materno com o do filhote.

Entrada principal !
Última atualização: 29/06/2013.
volta ao topo

CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA PÁGINA PRINCIPAL
TUDO SOBRE AS GIRAFAS