This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

REPÚBLICA DA TURQUIA

Animal-símbolo: Lobo-cinza / Gray Wolf (Canis lupus) | Ave Nacional: Tordo-pardo / Redwing (Turdus iliacus)

Lema: “YURTTA SULH – CIHANDA SULH” (“Paz em Casa – Paz no Mundo”, em turco). O selo postal “Turquie” (WNS nº. UN213.08) foi emitido pela Organização das Nações Unidas (Post United Nations Geneva) em 8/05/2008 e compreende uma série de oito valores sobre “Coins and Flags”. Bandeira Nacional da República da Turquia: Similar às bandeiras da Argélia e da Tunísia. Nota: Um turco me disse que a lua representa a liberdade do homem, o qual está simbolizado através da estrela de 5 pontas branca...

Turquie – Turquia – Turkey – Türkey
Nome oficial – Türkiye Cumhuriyeti (República da Turquia, em turco).
Capital – Ankara.
Religião – Estado Laico, porém mantém o Islamismo 99,8% (sunitas 80%, xiitas 19,8%), Cristianismo 0,2% (1992).
Moeda (numismática) – Nova lira turca (Turkey New Lira), dividida em kurus. Código internacional ISO 4217: TRL. Antes, lira turca (Turkish lira): TRY. A palavra lira deriva do latim libra que significa escalas – medida de massa, usada no sistema de pesos e medidas. Moeda cujo valor variou conforme os tempos e lugares na Itália, Malta, San Marino, entre outros países... Anteriormente, o antigo sistema monetário utilizado na Turquia e na Iugoslávia foi “Para” – derivada da palavra persa “Pare” que significa “uma peça”. No sistema corrente Otomano, 1 kurus era composto de 40 paras. Nos dias de hoje, o “para” turco significa dinheiro e “kurus” para moedas (pronuncia-se “kurush”), deriva do “Groschen” alemão.

Duas das Sete Maravilhas da Antiguidade eram deste país: o Templo de Ártemis e o Mausoléu de Halicarnasso!

A Turquia é um país eurasiático, isto é, possui porções de seu território em dois continentes, Ásia e Europa. O país é constituído por uma pequena parte europeia, a Trácia, e uma grande parte asiática, a Anatólia. A parte europeia fica no leste da Península Balcânica e inclui Istambul.

A Anatólia é formada por um planalto central alto e planícies litorâneas estreitas, com os Montes Tauros ao sul. O terreno interior da Anatólia torna-se progressivamente mais acidentado à medida que avança para o leste, ali encontrando-se rios como o Eufrates e o Tigre, bem como o Lago Van e o Monte Ararat (5.137 m) – ponto culminante da Turquia.

O turismo vem crescendo no mais ocidentalizado dos países muçulmanos... Templos de divindades greco-romanas convivem com a arte bizantina e o estilo islâmico de influência persa. Ponto de contato entre o Ocidente e o Oriente, a Turquia traz marcas de distintas civilizações...

Abaixo, do lado esquerdo da tela, Mesquita Haci-Bayram, em Ankara... Do lado direito, Mausoléu de Atatürk – estadista que reformou o país no início do século XX. Veja ainda em Ankara: Cidadela (centro histórico de Ancara, século VII) e Museu das Civilizações da Anatólia (sobre a pré-história dessa região turca)...

Istambul, capital da província de mesmo nome, adotou este nome em 1926 (anteriormente chamada Bizâncio, depois Constantinopla), encontra-se dividida ao meio, entre a Trácia e a Anatólia. A principal, maior e mais populosa cidade do país se estende pelos dois lados do Estreito do Bósforo. Trata-se da única cidade do mundo que se estende entre dois continentes. O Bósforo é um estreito que divide em duas partes a cidade de Istambul, conectando o Mar de Mármara no sul com o Mar Negro ao norte e separa fisicamente a Europa da Ásia.

Panorâmica da cidade de Istambul, vista desde a Torre Galata; da esquerda para a direita: Palácio, Santa Sofia, Mesquita Azul e Mesquita (parte superior) e Ponte Galata (na parte inferior da foto).

O Estreito de Bósforo separa o lado asiático, predominantemente residencial, do lado europeu de Istambul. O lado europeu, por sua vez, é dividido pelo braço de mar chamado Chifre de Ouro. Ao sul, fica o distrito dos Bazares e o bairro antigo e turístico de Sultanahmet. Ao norte, Beyoğlu (bei-ô-lú) e Taksim, a parte mais moderna e centro financeiro da cidade.

São várias as atrações turísticas na cidade, entre elas a Basílica de Santa Sofia ou Hagia Sophia, que significa “Santa Sabedoria”, mostrada no cartão-postal (lado esquerdo da tela), publicado por Etablissement Horticole de Therapia – Constantinopla à época. Do lado direito, fotografia contemporânea tirada desde uma das janelas de Hagia Sophia, que mostra uma de suas cúpulas em primeiro plano e, ao fundo, Sultanahmet, mais conhecida como Mesquita Azul – devido a sua decoração interior com azulejos azuis.

Abaixo, aspectos do interior da Basílica de Santa Sofia – Istambul.

Do lado esquerdo da tela, uma das entradas do Grande Bazar. Do lado direito, interior do Grande Bazar em Istambul.

Aspectos do interior do Palácio Topkapi...

Veja ainda em Istambul: Ponte sobre o Estreito de Bósforo (que liga a Ásia à Europa), Hipódromo Romano, Mesquita Sultão Achmed, Mercado Egípcio ou Mercado de Especiarias, Museu de Arte Moderna de Istambul (situado na região de Tophane, este museu exibe obras de artistas turcos e estrangeiros e tem um belo e concorrido café), o bairro artístico de Cihangir (ao sul da Praça Taksim, em direção ao Bósforo, cuja área é repleta de cafés movimentados, bares, restaurantes e lojas de comida e vinho).

Do lado esquerdo da tela, Mesquita e Palácio do Sultão Yildiz, em Constantinopla, atual Istambul, no cartão-postal publicado por Ludwigsohn. Do lado direito, Mesquita Chahadet e casas turcas, em Bursa (Brousse).

volta ao topo

História da República da Turquia e História Postal da Turquia

Constantinopla, antiga Bizâncio, capital do Império Romano do Oriente, foi fundada a partir do nada pelo primeiro imperador romano cristão, Constantino I, o Grande, em 324 (ou 395?) antes de Cristo. O seu nome glorificava o fundador e comemorava as suas vitórias...

O selo comemorativo abaixo (lado esquerdo; Scott: 1178), emitido para marcar um Congresso de 1955 ocorrido em Istambul, mostra uma vista de Constantinopla em 1422 – como a cidade era 30 anos antes da consquista pelos turcos, em 1453.

Constantinopla foi sede do Império Bizantino até 1453 – ano que também marca o fim do domínio cristão na famosa cidade. Sob o poder do sultão turco Mehmed, Constantinopla se torna capital do Império Otomano...

Parece que o mapa mostrado no selo é de Christoforo Buondelmonte (Christofus Bondelmonti), de Florença. No início do século XV, ele navegou até Rhodes e passou 14 anos procurando por antigos manuscritos gregos.

Seu livro “Liber insularum Archipelagi” foi dedicado ao presbiteriano Cardeal Giordano Orsini (Iordano de Ursinio). Com 82 capítulos o livro inclui instruções náuticas, informações turísticas sobre os Cyclades e as Ilhas de Ionian, assim como mapas costeiros e de cidades; cujo selo foi baseado...

Já o selo turco, do lado direito da tela (Scott: 426) mostra o mapa de Dardanelles com o retrato de Mohammed V...

Os turcos, provavelmente originários do norte da China, haviam se convertido ao Islamismo no século XI e criam um Império que se estende do rio Indo ao mar Mediterrâneo, incluindo toda a Palestina...

Sob domínio turco-otomano (nome derivado de Otman I, que reina entre as tribos turcas de 1281 a 1326), a cidade torna-se capital do mundo islâmico. O apogeu do Império Turco-Otomano ocorre no reinado de Solimão I, o Magnífico. Ele sobe ao poder em 1520 e leva o domínio turco às portas de Viena, na Áustria, influenciando toda a geopolítica europeia.

No fim do século XVII começa a decadência... Mas o Império Turco-Otomano ainda dura por longo período, até 1917, com a queda da Turquia ao fim da Primeira Guerra Mundial...

Antes disso, a primeira organização postal foi estabelecida como Ministério em 23/10/1840 – resultado de desenvolvimentos adquiridos através com “Tanzimat Fermanı” (Reformas de Firman) com o propósito de satisfazer as necessidades postais de todo o povo do Império Otomano.

A primeira agência postal foi aberta sob o nome de “Postahane-I Amire” (Departamento de Agência Postal), ao lado da Mesquita Yeni Camii, em Istambul. O colecionador Sofyalı Ağyazar foi indicado para traduzir endereços postais escritos em outras línguas além do turco.

Curiosidade: Onze anos após a invenção do telégrafo, em 1843, o serviço telegráfico foi instalado na Turquia. Primeiramente (1855), como um órgão separado do Ministério dos Correios. Em 1871, ambos foram unidos sob o mesmo nome: Ministério de Correios e Telégrafos. Em 1876, uma rede internacional de transportes postais foi estabelecida e, só em 1901, pacotes e ordem de pagamentos começaram a ser aceitos...

Selos são emitidos pela Turquia desde 1863.

O primeiro selo da Turquia surge em 1859, ou seja, ainda na fase de Império Otomano, para liberar cartas a bordo dos navios da marinha, com seus valores escritos à mão, emitidos na cor carmim. Em 1868 surge novo modelo para as cartas entregues à Companhia de Barcos a Vapor “Asia Minor Steam Ship Company”, de Smirna, cidade na costa do Mar Egeu, que em 1415 tornou-se parte do Império Otomano.

O primeiro selo postal foi emitido em 1863 (Scott e SG: 1), com valor facial de 20 paras (preto sobre amarelo). Escrito em caracteres árabes, em diversos valores e cores (Yvert: 2/6), é considerado por muitos filatelistas como realmente o primeiro selo do correio turco. Somente em 1876 surgem os primeiros selos com caracteres árabes e ocidentais (Yvert: 44/49) com o nome do país (Emp.Otoman) e o valor e moeda. A imagem do lado direito da tela, mostra o mesmo selo na variedade “cabeças-opostas” (Tête-Bêche) em um bloco de 6 selos. O selo mostra o desenho de uma “tughra”...

Notas: Veja o artigo filatélico “Evolução dos Selos da Turquia”, de Roberto Antonio Aniche (www.sites.google.com/site/robertoaniche/artigos-filatelicos). Também em Girafamania os selos de THESSALY, emitidos em 1898 pela Turquia!

Centenário do primeiro selo postal, emitido em 1963, em uma série de 4 selos (SG: 2030/2034); abaixo o primeiro.

A aliança com a Alemanha na I Guerra Mundial sela sua sorte... Derrotada, a Turquia perde as possessões no Oriente Médio e na África... Após o armistício cresce o movimento nacionalista liderado por Mustafa Kemal (1881-1938) – militar reformista que adota o codinome “Atatürk”, que significa “pai dos turcos”.

Em 1920, ele derrota os gregos, que haviam invadido o país, e modifica o Tratado de Sèvres, assinado com os países vencedores da I Guerra Mundial, que faz restrições à soberania turca. Em outubro de 1923 é proclamada a República e Atatürk elege-se presidente, governando ditatorialmente até sua morte, em 1938.

Suas medidas radicais favorecem a modernização e a ocidentalização:

Ismet Inönü, colaborador de Atatürk, sucede-o na Presidência e mantém-se no cargo entre 1938 e 1950. A Turquia só entra na II Guerra Mundial em fevereiro de 1945, ao lado dos Aliados...


FILATELIA

Turcos 80%, curdos 18%, árabes 1,5%, outros 0,5% (1996), compõem a população de nacionalidade turca. O idioma oficial é o turco, mas também é falado o curdo.

► “Girafa” em diferentes línguas na Turquia – zürafa (turco) – ? (curdo)
► Girafas em Zoológicos Turcos

Através da comunicação, o aprendizado... Veja se não?

Pedi a minha amiga Helena Gomes de Oliveira para que me ajudasse a descobrir como se escreve a palavra girafa em outros idiomas...

12/01/2005: Today I am writting to you in order to help a friend who would like to know how he should write the word GIRAFFE in Turkish. He is a collector and among the objects, photos, stamps, literature, etc etc..about this animal, he has a catalogue named the giraffe in some foreign language but not in Turkish yet. Can you help us? Also, he would like to know how he can spell it? Thank you very much. I am waiting for the pictures you have promissed... Again, have a very nice New Year. Lot of loves, Helena.

Eis uma das respostas que percorreu mais de 10 mil quilômetros, em 13/01/2005: Dear Helena, Giraffe means Zürafa you will read it directly, if I found something in Turkey about it Ill send to you. Bu as you know we have giraffe but only in the zoo. Giraffe = Zürafa. Ill write long letter to you. I have sent a card and a letter to you I havent received your card yet. Love, Aytáç Yildizeli (mulher).


Outras emissões:
1950 – Farabi (filósofo árabe). Scott: 1037/1040.
1957 – Centenário da forestation e mapa da Turquia. Scott: 1256/1257.
1970 – Vista da Ponte Bósforo em Istambul, mapa da Europa e Ásia. Scott: 1830/1831.
1972 – Coração. Scott: B142.
1973 – Istambul e ponte Bósforo. Scott: 1960/1962.
1975 – Namíbia Day
1988 – Pontes: Fatih Sultan Mehmet Bridge; Seto Ohashi (Friend-ship) Bridges, the Minami e Kita. Scott: 2411/2412.
1989 – 150 Anos da Fotografia
1995 – Bloco de Istambul. Scott: 2624.
2006 – Selo Lua
24/10/2008 – Folhinha com 10 valores: Emissão Conjunta Turquia e Indonésia, cujos selos mostram: engenharia pontes, dança semazen (0,80)... Trouxe de lá.

Visita: Frankfurt to Istambul by Turkish Airlines ou Türk Hava Yollari (ida e volta).
Carimbo de Entrada (vermelho): 05/08/2009. Carimbo de Saída (azul): 21/08/2009.

Standard ISO: TR – Adesão UPU: 01/07/1875

PTT – General Postal Direction
www.ptt.gov.tr (Turco)
www.ptt.gov.tr/eng/index.html (Inglês)

Brasil–Turquia (ww.brasilturquia.com.br), não é bom para turismo, pois mostra fotos sem legendas; mas o é para dicionário tanto português/turco como ao contrário...

Bom para Turismo – http://wikitravel.org/pt/Turquia

GIRAFAMANIA
Última atualização: 21/12/2013.
volta ao topo

SUÍÇA PAÍSES DA EUROPA
UCRÂNIA