This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

ESTADO DE ISRAEL (14/05/1948)

Animal-símbolo de Jerusalém: Leão? | Ave Nacional: Poupa (Upupa epops); pássaro que mede de 25 a 30 centímetros de comprimento, tornou-se em 29/05/2008 a ave oficial do Estado de Israel. Ele é mencionado no Antigo Testamento como uma abominação e proibido de ser comido pelo povo judeu por ser um alimento sujo. O animal ganhou o status de símbolo nacional depois de bater, em um concurso, várias outras espécies de pássaros que passam pelo país em sua rota de migração entre a Europa e a África. Cerca de 155 mil pessoas participaram da votação... (Época)

Lema: “אִם תִרְצוּ, אֵין זוֹ אַגָדה” (hebraico) “Im tirzu ein zo agada”
(“Se deseja, não é um sonho” – “Si lo deseas, no es un sueño”)

O selo postal “Israel” (WNS nº. UN121.06) foi emitido pela Organização das Nações Unidas (Post United Nations New York) em 5/10/2006 e compreende uma série de oito valores sobre “Coins and Flags”, ele mostra a Bandeira Nacional do Estado de Israel – Adotada em 28/10/1948, cinco meses após o estabelecimento do país, a bandeira mostra um hexagrama (estrela de seis pontas) no centro, chamada de Escudo ou Estrela de David (Maguen David, em hebraico: מגן דוד), azul em um fundo branco, entre duas faixas azuis horizontais. O desenho básico remete ao Talit – xale ritual de oração judaico –, que é branco com listras azuis. A bandeira foi desenhada para o Movimento Sionista em 1891. Tornou-se um símbolo judaico no final da Idade Média em Praga e foi adotado pelo Primeiro Congresso Sionista em 1897.

State of Israel – Israel – Israël
Nome oficial – Estado de Israel ou “Medinat Yisra’el” (história, localidades e outras emissões).
Capital – Jerusalém (não reconhecida pela ONU, embora todos os sítios informam Jeusalém como capital), Telaviv – Tel Aviv (sede da maioria das embaixadas estrangeiras). Jerusalém significa cidade da paz, vem da palavra Sião (Monte Sion); chamada também de Cidade de David... (Palestina)
Religião – Judaísmo (Jewish) 81%, Islamismo (Muslim) 14,5% (maioria sunita; Sunni Muslim), Cristianismo (Christian) 2,9%, drusos e outras 1,6% (1996). Também Bahaísmo (Templo da Fé Bahá’í). Dia de descanso – sábado.
Moeda (numismática) – Novo shequel israelense (também escrito como shekel) ou novo shekel israelita / dividido em 100 agorot novos (New Israeli Shekel ou Israel New Shekels). Plural: sheqalim ou shekalim, dependendo da quantia. Código internacional ISO 4217: NIS. Anteriormente, siclo novo (Shekel Novo)... código: ILS. Em hebraico, o shequel é chamado “שקל חדש” (Sheqel Chadash), e geralmente abreviado como ש”ח (pronuncia-se shakh). O símbolo para o NIS é ₪, uma combinação das primeiras letras em hebraico das palavras sheqel (ש) e chadash (ח). A palavra “shekel” significa literalmente “peso” e foi usada como unidade por volta de 12 gramas. A palavra “agorot” (para moedas) deriva do hebraico “agar” que significa “to hire” (pagamento).

Em 1914, durante a I Guerra Mundial, o Reino Unido ocupa a Palestina, até então parte do Império Otomano... A criação do Estado de Israel ocorre em 1948, na Palestina, com a volta dos judeus ao território de onde tinham sido expulsos 2 mil anos antes. Como idioma, retoma-se o hebreu, até então só utilizado em cerimônias religiosas. Sua fundação gera uma das mais importantes disputas territoriais do mundo.

Ainda hoje é motivo de complexas negociações de paz com os palestinos, habitantes da região, e com os Estados árabes vizinhos. Apesar da região em grande parte árida, Israel implanta uma agricultura moderna, com o apoio de avançada tecnologia, o que permite a exportação de frutas e verduras. Mas, mesmo tendo a economia mais desenvolvida do Oriente Médio, depende muito da ajuda financeira e bélica de seu principal aliado, os Estados Unidos.


Menos de 48 horas após a proclamação do Estado Independente de Israel, em uma sexta-feira, dia 14 de maio de 1948, o inimigo planeja seu primeiro ataque... Abaixo, acredito que seja um selo provisório emitido, em 1948, por Nahariya-Haifa (cidades do norte de Israel). Nota: Por favor, você tem maiores informações sobre tal emissão para agregar nesta página?

A independência foi declarada em 14/05/1948, mas o calendário judeu é lunar e a data nacional pode ocorrer em abril ou maio. Selos são emitidos por Israel desde 1948. O primeiro selo postal (abaixo dois exemplares, um com vinheta) foi emitido em 1948 (Scott: 1), com valor facial de 3 mils (laranja).

volta ao topo

Rabbi Pinie (Phineas) viveu em Safed, Palestina, no século XIX. Ele desenhou vistas panorâmicas da Terra Sagrada (Holy Land), com nomes em hebreu e alemão. O mapa no centro do bloco (abaixo) mostra uma vista de Jerusalém, do mapa de Rabbi Pinie. Emitido em 1995, o bloco (Scott: 1254) comemora os 3 mil anos de aniversário da Cidade de David – Jerusalém.

O bloco abaixo (Scott: 1266) celebra os 300 anos de aniversário da ocupação de Jerusalém pelos israelitas. Ele mostra partes dos murais achados na sinagoga judaica de Dura Europos (ou Dura Europa), no leste da Síria. Esta sinagoga foi usada no século III, durante o tempo da ocupação romana. O mural ilustra a história e o altar de oração construído pelos israelitas. Era uma forma de judaísmo diversa da atual. O selo do lado esquerdo mostra Samuel ungindo David como o segundo rei de Judá; o do meio mostra um nicho que guarda o Torá; e o do lado direito mostra um desenho do muro de Jerusalém; seu fundo ilustra outras imagens do mural.


FILATELIA

Hebreus – povo semita da Antiguidade, do qual descendem os atuais judeus...

Israelenses nativos de origem europeia 41%, europeus, americanos, africanos e médio-orientais 40%, árabes 19% (1996), compõem a população de nacionalidade israelense ou israeliana. O idioma oficial do povo judeu é o hebraico, mas também é falado oficialmente pela minoria o árabe e o inglês é comumente usado como língua estrangeira.

A população de 6,35 milhões de habitantes (2006 – CIA World Factbook), com apenas 8% vivendo na área rural e 92% em áreas urbanas. Estima-se que cerca de 171.000 colonos israelenses vivem na Cisjordânia (West Bank), cerca de 20.000 ocupam as Colinas de Golã (Golan Heights), cerca de 6.500 na Faixa de Gaza e cerca de 172.000 em Jerusalém Oriental (East Jerusalem)...

► “Girafa” em diferentes línguas no Estado de Israel – ג'ירפה? (hebraico) – zarafah (árabe) – giraffe (inglês)
► Girafas no Zoológico de Jerusalém
► Girafas do século XV – primeiro livro de viagem ilustrado do mundo!
► Girafas em Telecartofilia

Curiosidade – História da Família Rothschild


1965

Fragmento de envelope com logotipo da empresa “ASKAR LTD.”, cuja imagem mostra uma girafa sobre uma palheta de pintura, a qual repete na franquia mecânica da cidade de Haifa, Estado de Israel, em 16/02/1965, “ASPHALTS PAINTS ASKAR”. Eu não sei o que significa esta peça, mas provavelmente é uma comemoração da empresa de pintura...

— Desenho de propaganda: “Logotipo”
Apresentação gráfico-visual de anúncio / Arte Publicitária
Local de realização: Haifa – Israel / Data: 16/02/1965
Arte: Empresa de pintura de asfalto Askar Ltd.
volta ao topo

Curiosidade – Primeira Sinagoga das Américas

Em 1496, o Edito de Expulsão, promulgado pelo Rei de Portugal, D. Manuel I, obrigou a maioria dos judeus portugueses a se batizarem como católicos. Naturalmente, esses cristãos-novos, judeus convertidos à força ao Catolicismo, aproveitavam qualquer oportunidade de emigrar para um país onde pudessem retornar à sua fé judaica original.

O Brasil se tornou um novo lar para muitos deles, os quais tiveram papel importante na colonização, no que se refere à agricultura e ao comércio açucareiro. Durante muito tempo, a vida no Brasil foi relativamente tranquila para os “marranos”, como eram chamados aqueles judeus que se declaravam conversos ao Cristianismo, embora continuassem praticando o Judaísmo às escondidas. A partir de 1590, porém, quando o Santo Ofício enviou um inspetor ao Brasil, os cristãos-novos passaram a ser denunciados, presos, atormentados e torturados.

A ocupação da Bahia (1624) e de Pernambuco (1630) pela Companhia das Índias Ocidentais, vinculada ao governo holandês, foi recebida com alívio pelos judeus, pois se iniciou um período de tolerância religiosa e permissividade de culto. No governo do conde holandês Maurício de Nassau, os “marranos” puderam sair da clandestinidade, submeter-se à circuncisão e praticar abertamente o Judaísmo.

Em 1636, foi fundada no Recife a primeira congregação judaica das Américas, denominada Zur Israel (“Rochedo de Israel”) e, em 1640, foi inaugurada sua sinagoga nos altos de dois sobrados contíguos na Guarda do Bode, que passou a se chamar Rua dos Judeus. O líder espiritual da comunidade, Aboab da Fonseca, foi o primeiro rabino do Novo Mundo. Os portugueses, entretanto, não cessaram seus esforços para reconquistar o território perdido.

Junto com os holandeses, os judeus do Recife batalharam corajosamente, mas em 1654, vencidos pelo cansaço e pela fome, renderam-se. Embora os portugueses tivessem prometido lhes conceder a “anistia”, os judeus, em sua maioria, preferiram buscar um futuro em outros lugares, com prejuízo para a Colônia. No Recife, a antiga Rua dos Judeus chama-se, hoje, Rua do Bom Jesus.

Nos números 197 e 203, os sobrados que abrigaram a Primeira Sinagoga das Américas foram tombados pelo Patrimônio Histórico, para serem transformados em um Centro de Documentação da História Judaica. No andar superior será montada uma réplica da antiga Zur Israel.

RABINO HENRY I. SOBEL, Presidente do Rabinato da Congregação Israelita Paulista, para o Edital do selo postal emitido em 21/10/2001 – Primeira Sinagoga das Américas, com valor facial de R$ 1,30.

A ideia principal desta composição, além da grande importância histórica, é o caráter geográfico, por se tratar da Primeira Sinagoga das Américas, enfatizado pela utilização de parte de um mapa da época aproximada em que os primeiros judeus aqui chegaram. Nesse selo encontra-se representado o mapa do Brasil, “Novo e preciso mapa de todo o Brasil” (Nova et Accurata Brasiliae Totius Tabula), de Jan Blaeu, produzido em 1640, cuja criação coincide com a chegada dos primeiros judeus trazidos pelos holandeses em 1636. Esse detalhe encontra-se ilustrado pelas cores da bandeira holandesa junto à caravela e pela utilização de uma bandeira com um dos símbolos dos judeus, a Estrela de Davi, como referência do local aproximado de localização da sinagoga. A linha vermelha pontilhada representa a chegada dos holandeses em Recife, bem como a partida para Nova York. A caravela é baseada numa ilustração contemporânea ao domínio holandês no Brasil (“De Stadt Olinda de Pharnambuco” – Claes Jansz Visscher, 1630). A expressão em hebraico, ou seja, “Kahal Zur Israel”, significa Congregação Rochedo de Israel, o nome desta sinagoga.

Esse mapa mostra o Brasil desde a foz do Amazonas até a parte que atualmente corresponderia ao Estado do Paraná. A nomenclatura, abundante, é quase toda em português, exceto no trecho compreendido entre a Capitania da Baía de Todos os Santos e o Ceará. Aí há referências em holandês e a indicação de fortes construídos durante a ocupação, como por exemplo o de Mauritius, erigido pelos holandeses em 1637. O Brasil aparece dividido em capitanias, sendo que as do Siara (Ceará), Maragnan (Maranhão) e Para ocupam a parte Norte. O Oceano Atlântico aparece com o nome de Oceanus Aethiopicus, e ao longo da costa Nordeste do Brasil tem a designação de Mare Brasilicum. O título está enquadrado numa cartela primorosamente ornamentada com gravuras de anjos e folhagens. Ainda estão assinalados nomes de diversas tribos indígenas e, ao Sul, as missões jesuíticas do Guaira. De melhor traçado que as outras cartas do Brasil, teve grande divulgação na época, e foi reproduzida em inúmeros atlas de diferentes autores. É uma gravura colorida e mede 50 por 59 centímetros.

Notas: Há o mapa-múndi do mesmo autor Nova et accuratissima totius terrarum orbis tabula, Ioanne Blaeu I. F., 1659 (I. de Fernando de Loronha)... Outro bastante similar ao do selo, Nova et accurata Brasiliae totius tabula, Ioanne Blaeu I. F., 1689 (I. de Fernando de Loronha)...

Imagem: Mapas Históricos Brasileiros, da enciclopédia Grandes Personagens da Nossa História, ed. Abril Cultural, São Paulo/SP, 1969. Reprodução do fac-simile da mapoteca do Ministério das Relações Exteriores, situada no Rio de Janeiro, no então estado da Guanabara.

Curiosidade: O Barão Hirsh criou, através de aquisição de terras, um “território” judeu no Brasil e diversos na Argentina... O brasileiro se chamou “Colonia Philipson” e ainda existe remanescentes da colonização e um grande cemitério, próximo à cidade de Santa Maria (da Boca do Monte), no Rio Grande do Sul. Meu sogro morou neste “acentamento” no início dos anos 1920/1929 (Ernesto).


2007

05/12/2007 – Série impressa em mini-folhinha de 6 selos com valores iguais de 2,25 (dois sheqalim e vinte e cinco agorot novos), os quais compõem a cena bíblica da Arca de Noé (Noah’s Ark – Souvenir Sheet). Designer: Aharon Shevo. O bloco mostra o logotipo da Exposição Filatélica Mundial Israel 2008 – exposição realizada em Tel-Aviv, de 14 a 21 de maio de 2008. Comissário brasileiro: Francisco Sérgio Marinho (DF). Os selos mostram vários animais... Scott: 1712a-f. Stanley Gibbons: 1892d/1892i. Michel: 1951/1956, Block 77. WNS: IL046.07/IL051.07.

The story of the Great Flood, as related in the book of Genesis, is one of the Bible’s best-known narratives. The Lord, having repented that He had made man on the earth, whose heart was only evil continually, decided to put an end to all flesh. He commanded Noah, a just man and perfect, to build a huge wooden ark, and gather into it his family, as well as two of every living thing, and take in all the food needed for a lengthy voyage.

Hebrew legend tells how Noah’s neighbors laughed at his naïveté for believing in God’s command, but Noah would not listen to them. He kept on working hard, with his sons, on the construction of the Ark. When it was finished, the Lord told him to go into the ark, and seven days later the flood began. It was a horrendous catastrophe. Torrential rain kept pouring down for forty days and forty nights. The water prevailed exceedingly upon the earth, and all the high hills were covered, and all flesh died. For one hundred and fifty days the world was covered with water, and throughout all this, Noah remained in his ark, with his family and the animals he had salvaged. This was no pleasure cruise. Legends describe how Noah and his sons worked relentlessly to feed all those numerous animals in the ark.

When it all ended, the ark rested upon the mountains of Ararat, but the voyage was not over yet. A few more months went by while water levels kept going down, and it was only then that Noah dared open the ark’s window. He sent out the raven, then the dove, to see if the water had abated, but once the dove returned to him with a leaf of olive plucked off, Noah realized that the flood was over. The Lord then commanded Noah to go forth of the ark, and to let loose his floating zoo. It must have been a very happy moment for all these creatures, crowded together in the ark as they were for nearly a year, and one can only imagine the spectacular sight of thousands of animals pouring out of the ark to repopulate a desolate world.

Noah, grateful for his salvation, immediately made a sacrifice to God. The Great Flood story ends with the Lord’s promise to Noah and his sons that there shall never be any more flood to destroy the earth, and with the appearance of God’s bow in the cloud, as a token of the covenant between Him and every living creature. Thus the Great Flood story established a number of symbols, now enshrined in our cultural heritage. For instance, the rainbow is an expression of hope and promise for a better future, and the dove with its olive leaf has become a symbol of peace.

Noah’s Ark – Souvenir Sheet

Abaixo o envelope de primeiro dia (FDC) com o bloco Arca de Noé aposto, obliterado pelo Carimbo de Primeiro Dia (First Day Cancel) em 05/12/2007, na cidade de Jerusalém; o qual não tenho...


2008

Noah’s Ark – Blooket (carnê?)... A inundação e o selo...


2012

09/01/2012 – Série especial Livros Infantis, “Children’s Books”, impressa em mini-folhinha de 8 selos com valores iguais de 2 (dois sheqalim) cada... Temas: Mankind (Children), Literature, Press and Comics (Writers)... Picotagem: 13,5 × 13,5. Emissão: Israel Post Ltd. Impressão: Joh Enshede, Holland. SG: 2149/2156. Scott: 1934. WNS: IL022.12/IL029.12.

A Tale of Five Balloons | Um conto de cinco balões
Raspberry Juice | Suco de framboesa
Caspion the Little Fish | Caspion o pequeno peixe
The Absent-Minded Guy from Kefar Azar | O indivíduo distraído de Kefar Azar
Itamar Walks on Walls | Itamar caminha nas paredes
Hot Sweet Corn | Doce de milho quente
The Lion that Loved Strawberries | O leão que amava morangos
Come to Me, Nice Butterfly | Venha para mim, borboleta Nice

Abaixo a girafa que estampa o bloco e a girafa que estampa o segundo selo... Notas: O FDC com o bloco aposto teve edição limitada de 100 peças... Existem + 4 FDCs com dois selos cada...

2013 – Frente de envelope (Envelope Cover), com 23 cm × 16 centímetros, de Isracard Ltd. (www1.isracard.co.il), 40 Hamasger St. P.O.B 62030 Tel-Aviv 6162001 Israel, Tel. 972-6364636 – Loving Mother and Daughter Giraffe (mãe amorosa e seu filhote girafa)...

volta ao topo

Nota: Israel somente veio a existir como nação à partir de 1.440 antes de Cristo, por ocasião do Êxodo, durante o reinado do faraó Amenotep II. Observe: o sucessor de Amenotep II, Tutmoses IV, não era o filho legítimo mas sim filho com esposa secundária do faraó anterior. A ascensão de filhos secundários era comum nos casos de morte do herdeiro legítimo. Os faraós que vieram antes do pai de Amenotep II, isto é, Tutmoses III, eram de uma dinastia paralela: Tutmoses I, Tutmoses II e a rainha Hat-sep-sut. Esta dinastia paralela se situa no período de 1.525 a 1.486 antes de Cristo...

Standard ISO: IL – Adesão UPU: 24/12/1949

Israel Postal Authority
info@israelphilately.org.il – www.postil.com
http://web02.postil.com/hpcontent.nsf/EntryHomePage?ReadForm&L=HE (hebraico)
http://web02.postil.com/hpcontent.nsf/EntryHomePage?ReadForm&L=EN (inglês)
Nota: um “Deer” (Sacrifice on Mount Gerizim) é o símbolo da Autoridade Postal.

Israel Postal Authority – www.postalbank.co.il/english/eindex.html?

IPF – Israel Philatelic Federation
P.O. Box: 4523 – Tel Aviv 61045
info@israelphilately.org.il – www.israelphilately.org.il
www.israelphilately.org.il/default.asp?EN (inglês)

Embaixada de Israel em Brasília – http://brasilia.mfa.gov.il/
Embaixada do Brasil em Tel Aviv – www.brazilianembassy.org.il
Fonte – www2.mre.gov.br/doma/israel.htm

GIRAFAMANIA
Última atualização: 30/11/2014.
volta ao topo

IRAQUE PAÍSES DA ÁSIA
JORDÂNIA