This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

MURILO MENDES (1901-1975)
girafa...

“Sem esperança não surge o inesperado.” – Murilo Mendes

Murilo Mendes, um dos mais importantes poetas brasileiros, nasceu em Juiz de Fora, Minas Gerais, em 13 de maio de 1901. Em 1920, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde se tornaria grande amigo do pintor Ismael Nery.

Publica seu primeiro livro, Poemas, em 1930, ano em que também estreia o poeta Carlos Drummond de Andrade. Em artigo sobre livros de poesia lançados nesse ano, Mário de Andrade considera o de Murilo Mendes historicamente “o mais importante dos livros do ano”.

A obra que Murilo Mendes produziu ao longo de mais de quatro décadas situa-se hoje como uma das mais importantes da literatura brasileira. É crescente o interesse por seu trabalho, o que se verifica pelos estudos sobre seus textos e pelo número cada vez maior de teses universitárias dedicadas à sua obra.

Além dos livros de poemas, Murilo Mendes publicou muitos textos em prosa, como o volume de memórias A idade do serrote (1968) e numerosos artigos sobre artes plásticas e literatura. De 1957 até sua morte, em 1975, morou na Itália, onde foi professor de Cultura Brasileira na Universidade de Roma.

volta ao topo

CRONOLOGIA

Foto P&B de Murilo Mendes e retrato de Murilo Mendes, em pintura de Guignard.

volta ao topo

“POLIEDRO”

Murilo Mendes escreve sobre a girafa em sua obra Poliedro...

A etimologia da palavra poliedro vem do grego “poli” (muito, muitas) e “edro” (base, faces). A palavra é um substantivo e significa um sólido limitado por polígonos planos.

Nota: Pedro Paulo de Sena Madureira, diretor de A Girafa, encontrou neste livro a inspiração para o nome de sua editora (também em Ave, Palavra)...

Autor: Murilo Mendes (1901-1975) | Ilustração capa: Israel Pedrosa
Título: POLIEDRO (Roma 1965/66)
ISBN: | Idioma: Português
Editora (extinta): José Olympio | Ano da Obra – Copyright: 1972 | Edição: 1ª 1972
Segmento: Literatura Brasileira – Prosa
Ficha Técnica – Tipo de capa (acabamento/encadernação): Brochura | Formato: cm. | Nº de páginas: 146
Estado de conservação: / Preço sugerido: / Descrição: Poliedro publicado em 1972, um ano antes dos Retratos-relâmpagos, seu último livro, é um descompromisso total com as formas até então vigentes de sua poesia.

No livro em prosa, Poliedro (1965-66), tem-se um variado inventário pes-soal do poeta sobre animais, objetos, locais e situações familiares, como um interes-sante glossário experimental, na seção intitulada “Setor microzoo”, Murilo, como que reconstruindo o pensamento do menino experimental, constroi com destreza e humor o universo animal associado a uma série de divagações, evocadas a partir do seu microzoo poético, acervo de um imaginário particularíssimo. Desse glossário, aqui destacamos a seção intitulada “a baleia”, que o poeta começa a definir com ironia: “A baleia é um cetácio da dinastia dos Balenídeos de forma quadradoredonda, cor de burro quando foge. Quem descobriu os abismos da baleia, animal bárbaro, barbado?” (p. 983). E em seguida, inesperadamente, sua prosa poética envereda pelo imaginário mítico, evocando o episódio lendário bíblico que narra a “visita” de Jonas ao ventre de um “peixe grande” (Cf. Jn 2, 1-11)...

Nota1: A vagueza e a imaginação literária suplantam a preocupação com oslimites da nacionalidade. Cláudia (pianista, romântica) e o folcloristaLindolfo Gomes (nacional popular), de A idade do serrote, poderiam ter saído das páginas do “Setor Microzoo”, de Poliedro, espaço temáticonacional universalizado pelos bichos, dentre os quais se acha o homem...

Nota2: Poliedro – o resgate – Alessandro Driê – 2005 – MG – animação (mostra criança) – 22’54” – DVD – Na cidade de Juiz de Fora do início do século XX, um menino se depara com a chegada de um galo em sua casa. Após uma revelação vinda dos céus, ele parte em busca de um objeto mágico, o Poliedro, que pode lhe dar condições de combater a ave encrenqueira. Livremente inspirado em “Poliedro” (setor microzoo), de Murilo Mendes.

volta ao topo

Abaixo, selo postal emitido em 13/05/2001, com valor facial de R$ 0,40 centavos que compreende a série “Literatura Brasileira”, para comemorar o Centenário do Nascimento de Murilo Mendes (1901-2001) – um dos mais importantes poetas brasileiros. Sua cidade natal Juiz de Fora abriga, hoje, o Centro de Estudos Murilo Mendes.

Centro de Estudos Murilo Mendes – Juiz de Fora (MG)
www.cemm.ufjf.br

PÁGINA DO BRASILCOLEÇÃO LITERATURA

Entrada principal !
Última atualização: 03/02/2013.
volta ao topo

WALT DISNEY LISTA DE PERSONALIDADES
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE