This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

REPÚBLICA DO PARAGUAI (15/05/1811)

Animal-símbolo: “Pájaro Campana” (pássaro-campainha), como é chamada a araponga localmente / Bare-throated Bellbird (Procnias nudicollis). Abaixo, selo com valor facial de 6.000 PYG, que compreende a série “América UPAEP 2004 – Protección del Medio Ambiente”, emitida em 11/10/2004 que mostra a Ave Nacional.
Flor Nacional: “Mburucuyá” (em guaraní) / Blue Passion Flower, Common Passion Flower (Passiflora caerulea), trepadeira nativa da América do Sul (Argentina, Paraguai, Uruguai e Brasil), da mesma família do maracujá (P. edulis).

Lema: “PAZ Y JUSTICIA” (“Paz e Justiça”, em espanhol). O selo postal brasileiro (do lado esquerdo da tela) foi emitido em comemoração a visita do presidente paraguaio ao Brasil, em 1973, cuja imagem mostra a Bandeira Nacional da República do Paraguai. Do lado direito, série de dois valores “América UPAEP 2010 – Símbolos Pátrios”, emitida em 2010 cujos selos com valor facial de $5.000 e $6.000 mil guaranis mostram: um refrão do Hino Nacional, a Bandeira Nacional, o Brasão de Armas e o logotipo da Filatélica del Paraguay...

Paraguay
Nome oficial – República del Paraguay.
Capital – Assunção (dia do aniversário 15/08).
Religião – Cristianismo 92,9% (católicos), outras 7,1% (1995).
Moeda (numismática) – guarani (em castelhano: guaraní; guaraníes). Símbolo: ₲. Código internacional ISO 4217: PYG. Um guarani é dividido em 100 centavos. Todavia, como consequência da inflação, os centavos já não são mais usados no país...

O nome da moeda presta homenagem a uma das tribos indígenas paraguaias, os guarani. A lei que criou o guarani foi aprovada em 05/10/1943, em substituição ao peso paraguaio. As primeiras notas foram impressas em 1944. Entre 1960 e 1982, o valor do guarani em relação ao dólar era de 126 PYG para cada 1 dólar. Atualmente, este valor é de 6.248 guaranis para cada dólar, aproximadamente. O valor das moedas são de 1, 5, 10, 50, 100 ou 500 guaranis, as notas são de 1, 5, 10, 50 e 100 mil guaranis.

Grande parte da população paraguaia é indígena e a língua predominante é o guarani. Sem saída para o mar, o país possui extensa área alagada, o chamado Chaco. O rio Paraguai corta o território e, graças a sua grande navegabilidade, serve de elo entre o norte e o sul, além de ser a principal via para exportação.

A base da economia é a agropecuária e o comércio de produtos importados sem taxas. As hidrelétricas construídas em associação com o Brasil (Itaipu) e a Argentina (Yaciretá) dão ao país energia abundante e barata.


História

Os índios guaranis vivem da agricultura quando, em 1535, a região começa a ser colonizada pelos espanhóis. Assunção, a atual capital, é a principal base da colônia no século XVI.

A partir de 1630, para proteger os guaranis da escravidão, os jesuítas implantam cerca de 30 missões, nas quais estabelecem uma sociedade organizada e auto-suficiente.

No século XVII, a região das missões é alvo de ataques espanhóis e portugueses de caçadores de escravos, que encontram forte resistência dos índios.

Com a expulsão dos jesuítas de Portugal (1759) e da América (1767), os índios são massacrados. As missões são pilhadas e partilhadas pelos colonizadores.

Longe dos costumes da metrópole e sem grandes riquezas para explorar, os colonos estabelecem na região uma estrutura social relativamente igualitária em comparação com os demais domínios espanhóis.

Em 1811, o Paraguai torna-se independente da Espanha. Em 1814, o ditador José Gaspar Rodríguez Francia isola o país até sua morte, em 1840.

O isolamento é reduzido pelo seu sucessor, Carlos Antonio López, que inicia uma política de desenvolvimento industrial autônomo, destacando-se a construção da primeira ferrovia sul-americana.

Guerras

Em 1862, Francisco Solano López, filho de Carlos, assume o poder. Em 1865, com o objetivo de ganhar território e conquistar uma saída para o mar, o Paraguai entra em guerra com países vizinhos, entretanto é derrotado...

O lema nacional “Vencer ou Morrer” foi dito pela primeira vez por Francisco Solano López, antes de iniciar a Guerra da Tríplice Aliança, contra Argentina, Brasil e Uruguai, em 1865.

Entre 1870 e 1932, colorados (conservadores) e liberais alternam-se no poder. Durante a presidência do liberal Eduardo Schaerer, entre 1912 e 1916, o país atrai investimentos estrangeiros e obtém razoável nível de crescimento econômico.

Na Guerra do Chaco (1932-1935), travada contra a Bolívia, o Paraguai conquista três quartos do território em disputa, rico em petróleo...
volta ao topo


Mapa da região disputada entre os dois países:

Bolívia e Paraguai disputam a região conhecida como “Gran Chaco”. Em 1931, a Bolívia emitiu um selo com o mapa da região chamada “Chaco Boliviano”. Do lado direito, um selo regular, de uma série de 14 selos postais regulares e 10 selos aéreos, emitido pela Bolívia em 1935, que também mostra o “Gran Chaco” como “Chaco Boliviano”.

Em 1932, o Paraguai respondeu com um slogan no selo “Tem sido e será” (Ha sido, es y sera – Has been, is and will be), com a região chamada “Chaco Paraguayo” (abaixo, lado esquerdo da tela). Logo depois que o primeiro selo com o mapa de “Gran Chaco” paraguaio foi emitido, iniciou-se uma guerra pela disputa do território... Houve muitas mortes em ambos os lados e o território foi oficialmente declarado do Paraguai, pela Conferência dos Estados Americanos, em Buenos Aires (1938-1939).

volta ao topo

Continuando...

Em 1936, um grupo de oficiais radicais liderados por Rafael Franco dá início à Revolução Febrerista. No poder, Franco realiza a reforma agrária e nacionaliza parte da economia, mas é derrubado pelos liberais em 1937.

Em 1939, as eleições levam à Presidência o general José Félix Estigarribia. Ele morre em um acidente aéreo em 1940 e é substituído pelo general Higinio Moríñigo.

Ditadura de Stroessner

Após a deposição de Moríñigo em 1948, golpes e contragolpes sucedem-se até 1954, quando o comandante do Exército, general Alfredo Stroessner, derruba o presidente Federico Chávez e instala um regime ditatorial.

As rebeliões oposicionistas de 1959 e 1964 são esmagadas. A partir de 1968 há participação limitada da oposição nas eleições.

Em 1973, Stroessner assina com o Brasil um acordo para a construção da usina hidrelétrica de Itaipu. O governo Stroessner é marcado pelo domínio do Partido Colorado sobre o Estado, pela corrupção institucionalizada e pela repressão aos oposicionistas.

Em função dessa repressão, há esfriamento nas relações com os EUA em 1980. A partir de 1983, antigos exilados começam a retornar ao Paraguai.

Em 1987, Domingo Laíno volta para liderar a frente de oposição Acordo Nacional. Crescem as manifestações contra o governo.

Em 1988, o filho do ditador, Gustavo Stroessner, é acusado de envolvimento com o narcotráfico. Em fevereiro de 1989, Stroessner é deposto por um golpe militar e asila-se no Brasil.

O líder do golpe é o comandante do Exército general Andrés Rodríguez, eleito presidente em maio do mesmo ano. Ele deixa o poder em 1993 e morre em 1997...
volta ao topo


Selos são emitidos pela República do Paraguai desde 1870.

A primeira emissão compreende 3 selos, de números 1, 2 e 3 (catálogo Scott), com valores faciais de 1 real, 2 reales e 3 reales, respectivamente. O primeiro é cor-de-rosa, o segundo azul e o terceiro é preto. Todos foram impressos por Roberto Lange, em Buenos Aires. Abaixo, o primeiro selo postal em três exemplares (para melhor visualização) que diferem porque as imagens foram trabalhadas no computador. Ele foi emitido em 09/08/1870, com valor facial de 1 real (rosa), sem picotagem e sem filigrana.

O leão desenhado nos selos simboliza a bravura dirigida para a busca da liberdade... É o que provavelmente a Administração Postal do Paraguai quis exprimir em suas primeiras emissões; como mostram os selos acima e abaixo. Todos representam um leão brandindo (agitando) um gorro frígio...

O leão é um animal que nunca viveu na América do Sul mas, apesar disso, é onipresente em todas as primeiras emissões do Paraguai. Símbolo da coragem, é representado erguendo um barrete frígio na extremidade de uma lança. Desde a Antiguidade romana, quando era entregue aos escravos libertados como sinal comprovativo, que este acessório vestimentar é um símbolo da liberdade. É, portanto, a evocação da coragem do povo do Paraguai, que conseguiu conquistar a sua liberdade ao ocupante espanhol, que justifica a utilização por esta Administração Postal sul-americana de um leão, animal africano...


FILATELIA

Eurameríndios 95%, ameríndios 3%, europeus ibéricos 2% (1996), compõem a população de nacionalidade paraguaia. O idioma oficial é o espanhol, mas também é falado o guarani...

► “Girafa” em diferentes línguas no Paraguai – jirafa (espanhol) – ayurassú (guarani)
► Girafas? em Zoológico Paraguaio

29/10/2014 – Série de 2 valores + vinheta (viñeta) alusiva ao Centenário do Jardim Botânico e Zoológico de Assunção (JBZA), “100 Años del Jardín Botánico y Zoológico de Asunción 1914-2014” (Asuncion Zoo), emitida por Dirección Nacional de Correos del Paraguay (Dinacopa)... Na vinheta se observa o portão de entrada no ano de 1914. Valor estimado: R$ 13,00 reais.

₲ 3.000 guaranis – Guacamayo Azulamarillo (Ara ararauna). Tiragem: 7.500 exemplares.
₲ 10.000 guaranis – Ñandú Común (Rhea americana). Tiragem: 5.000 unidades.

História – O Jardim Botânico e Zoológico de Assunção (www.mca.gov.py/zoo.htm) foi criado em 1914 pelo naturalista, botânico e zoólogo alemão Dr. Carlos Fiebrig, ou Karl August Gustav Fiebrig (1869-1951). O JBZA se destaca como Patrimônio Nacional histórico, científico e ecológico, ainda constitui no maior parque natural e de lazer na região metropolitana de Assunção.

Tem lugares como: Fonte Kamba’i, Rosedal (Rose Garden), Ykua Madama Lynch (a palavra em guaraní ykua, significa aljibe, pozo em espanhol = cisterna, reservatório, poço), Ykua López, Parque Romano, Jardim da Senhora (Jardín Principal de la Señora), Jardim Japonês, Jardim Circular, Zoológico, Museus, Herbário Don Teodoro Rojas e a reserva natural de 110 hectares. É um lugar de conservação in situ e ex situ da fauna e flora nativas.

A colaboração da esposa do Dr. Fiebrig, Anna Gertz (1866-1920), também de origem alemã, foi muito significativa para o Jardim Botânico, especialmente nas ideias do projeto paisagístico. O ícone do zoológico é o “Taguá” ou Pecarí del Chaco, uma espécie de porco-do-chaco (Catagonus wagneri), que habita o Chaco paraguaio e foi considerado extinto na década de 80.

O complexo museológico abriga a Casa Histórica de los López ou “Casa López”, construída na década de 1840 (Casa Alta), a Casa Histórica Vianna Galván ou Museu Casa Baja (onde funciona o Museo de Historia Natural e Indigenista) e um Herbário (Casa Baja). O viveiro, localizado atrás da Casa Alta, possui mais de 500 espécies de plantas, muitas das quais são medicinais, e trabalha no processo de educação aos visitantes sobre as propriedades das ervas.

A extensa propriedade, que outrora foi a casa de campo de Carlos Antonio López (1792-1862) – presidente do Paraguai entre 1842 e 1862 –, foi vendida pelos descendentes ao Banco Agrícola del Paraguay, em 1896. Até a primeira década de 1900, funcionou alí a Escuela Agrícola. O patrimônio foi do Estado até 1936, quando transferiu o terreno à Municipalidad de Asunción, sua atual proprietária. Posteriormente, por decreto Nº 1785, de 16/09/1949, foi declarado Parque Nacional.

“Natura in minimis maxima miranda investigacioni rerum naturalium paraguarie consecrata” (Consagrada a la investigación de la naturaleza del Paraguay a partir de la observación de lo máximo dentro de lo mínimo), Dr. Carlos Fiebrig – fundador del JBZA, 1914.

volta ao topo

Outras emissões:
1978 – Durer
1983 – Rembrandt
1984 – Raphael
1989 – Araras
1992 – Botticelli
1995 – AIDS
1997 – AIDS
2000 – AIDS

Visita: Foz de Iguaçu to Cidade del Leste by car (ida e volta), via Ponte da Amizade em 12/2002.
Standard ISO: PY – Membro UPAEPMembro Mercosul – Adesão UPU: 01/07/1881

Correo Paraguayo – Dirección General de Correos
correos@correoparaguayo.gov.py – www.correoparaguayo.gov.py

Centro Filatélico del Paraguay

Localização do país – centro-sul da América do Sul.
Características – território baixo cortado de N a S pelo rio Paraguai, prolongamento do planalto Brasileiro (O); escarpas cobertas por solos de aluvião (NO); planície do Chaco (L).
Divisão administrativa – 17 departamentos.
Cidades principais – Ciudad del Este, San Lorenzo, Lambare, Fernando de le Mora.
Patrimônios da humanidade – Missões Jesuíticas da Santíssima Trindade de Paraná e Jesus de Tavarangue (Missiones).

Entrada principal !
Última atualização: 22/11/2014.
volta ao topo

GUIANA FRANCESA PAÍSES AMERICANOS
PERU