This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

Ordem dos Primatas

MICOS e SAGUIS

As palavras em tupi-guarani “massau, sagui, saguim, sauim, sawi, soim, sonhim, tamari, xauim”, referem-se a espécie de macaco, pequeno e de rabo comprido... Sai (macaco) e mirim (pequeno), sai-mirim

Essencialmente arborícolas, frugívoros (que se alimentam de frutos) e insetívoros (que se alimentam de insetos), estes pequenos primatas (só os lêmures-anões são menores). De hábitos gregários, vivem em grupos que podem variar de alguns poucos a dezenas de indivíduos. Possuem comportamento de cuidado com a prole, sendo que tanto o macho como a fêmea encarregam-se dessa tarefa carregando seus filhotes nas costas.

Imagem enviada pela Teruko em janeiro de 2006.
volta ao topo

GÊNERO CALLITHRIX

Nas espécies deste gênero o porte varia entre 350 a 450 gramas e, geralmente, possuem ornamentos pilosos nas orelhas.

Callithrix argentata – Sagui-branco, também chamado de macaco-chuim ou sagui-de-santarém...
Callithrix argentata melanura – Sagui-marrom ()

Callithrix aurita (Geoffroy in Humboldt, 1812) – Sagui-da-serra-escuro (vulnerável em UF : MG, RJ, SP...)

Callithrix flaviceps (Thomas, 1903) – Sagui-da-serra (categoria de ameaça: em perigo UF: ES, MG...)

Callithrix geoffroyi – Sagui-de-cara-branca / Geoffroy’s marmoset (imagem abaixo)

Callithrix humeralifera – Sagui-de-santarém

Callithrix jacchus (Linnaeus, 1758) – Sagui-de-tufo-branco ou soinho...

Cabeça marrom escuro dominada por enormes tufos de pelos brancos nas orelhas e ouvidos; testa com mancha branca; ombros cinza; quarto traseiro e cauda cinza listrados de branco; peito, ventre e patas cinzas. São animais diurnos e arbóreos formando grupos de 2 a 13 indivíduos. À noite, os membros dos grupos dormem juntos em um ninho construído de vegetação ou num galho. Os machos carregam os filhotes nas costas, entregando-os às fêmeas para a amamentação. Encontrado em florestas nativas, áreas de reflorestamento, nos parques das cidades. Ocorre na região Nordeste e na Caatinga.

Callithrix penicillata – Sagui-de-tufo-preto ou sagui-estrela (imagem abaixo)

A imagem abaixo é parte da placa instrutiva do Zoo Bauru!

volta ao topo

GÊNERO CEBUELLA

Gênero: Cebuella (Gray, 1866), com a espécie Cebuella pygmaea – Sagui-leãozinho, também conhecido como macaco-pigmeu ou ainda mico-leãozinho – menor espécie primata do planeta! Mostrado no cartão-postal abaixo (lado direito da tela). Às vezes, seu nome científico aparece como (pigmaea), como mostra um cartão telefônico do Centro Nacional de Primatas...

Esse tipo de sagui é de reprodução difícil em cativeiro. Só três Zoológicos do Brasil têm a espécie, segundo o Censo de Animais Cativos de 2005, feito pela SZB. Um deles é no Parque Ecológico de São Carlos. Quando adultos, os animais pesam em média 130 g e não passam de 20 cm. Como sempre ficam em defasagem no tamanho, sua principal arma de defesa é o mimetismo: eles têm coloração castanho-acizentada para se confundir com os galhos. Seu habitat natural é uma região da Floresta Amazônica próxima ao Acre, e a espécie não está em extinção.

volta ao topo

GÊNERO LEONTOPITHECUS

Este gênero é constituído por 4 espécies conhecidas como Micos-leões. Endêmicos do Brasil e habitando remanescentes da Mata Atlântica, todos se encontram listados como animais brasileiros na categoria de ameaça: Criticamente em perigo ou Ameaçado de extinção.

1. Leontopithecus caissara (Lorini & Persson, 1990) – Mico-leão-dourado-de-cara-preta
Distribuição geográfica: Ocorre no Estado do Paraná (PR); primata descoberto em 1990 endêmico da área do Parque Nacional do Superagui.

2. Leontopithecus chrysomelas (Kuhl, 1820) – Mico-leão-de-cara-dourada / Golden-headed tamarin
Distribuição geográfica: Mata Atlântica, floresta tropical no sul do Estado da Bahia (BA), talvez MG...

3. Leontopithecus chrysopygus (Mikan, 1923) – Mico-leão-preto / Black lion tamarin
Distribuição geográfica: Ocorre em fragmentos florestais no sudoeste do Estado de São Paulo (SP), na região do Morro do Diabo... Espécie inteiramente negra, exceto a base da cauda, a cauda e a parte superior das coxas dourado ou ruivo. O tamanho das partes douradas é variável podendo ocorrer animais inteiramente negros. São diurnos, arbóreos e vivem em grupos. As mãos com dedos longos são usadas para capturar insetos escondidos em ocos de pau. Ficam na altura de 5 a 10 metros em áreas de vegetação arbórea densa, de preferência onde ocorrem bromélias. Os elementos do grupo dormem reunidos em um oco de pau ou em uma reentrância das árvores.

4. Leontopithecus rosalia (Linnaeus, 1766) – Mico-leão-dourado, sauim-piranga ou sauimpiranga / Golden lion tamarin
Distribuição geográfica: Mata Atlântica, floresta tropical no sudeste do Brasil, sobretudo no Estado do Rio de Janeiro (RJ). Parece que em Portugal é chamado de Titi-leão... Tem uma gestação de 125 a 132 dias. Vive 15 anos, aproximadamente. Por ser um dos animais mais ameaçados de extinção é tido como símbolo da preservação da Mata Atlântica brasileira. Visite o sítio da Associação Mico-Leão-Dourado (www.micoleao.org.br)!

A imagem central é parte da placa instrutiva do Zoo Bauru e mostra as quatro espécies: Mico-leão-dourado, Mico-leão-dourado-de-cara-preta, Mico-leão-preto e Mico-leão-de-cara-dourada.

04/06/1976 – Série brasileira de 2 valores iguais, “Preservação da Natureza” (Nature Protection), os selos de Cr$ 1,00 cruzeiro cada, mostram: Fauna (mico-leão-de-cara-dourada; com foto ampliada ao lado) e Flora (orquídea Acacallis cyanea, Lindl.); cujo carimbo comemorativo, Vitória/ES, também mostra o mico... Artista: Alvaro Alves Martins. Yvert: 1195/1196. Scott: 1438/1439. Michel: 1534/1535. RHM: C-936/C-937. Nota: Em 24/05/1994 foi emitida uma série de 3 valores “Preservação da Fauna – Macacos”, cujos selos mostram: Macaco-bigodeiro, Sauim-de-coleira e Mico-leão-dourado. RHM: C-1894/C-1896.

Na variedade sem picotagem, série de dois valores emitida em 1992 pelo Reino da Bélgica, em comemoração aos 150 Anos do Zoológico de Antuérpia, cujos selos mostram: ocapi e mico-leão-dourado. Scott: 1470/1471. Embora ambos animais foram desenhados e não fotografados, na minha opinião de fotógrafo estes selos são de extremo bom gosto: a mata verde desfocada ao fundo (ambas espécies vivem em mata fechada), as cores vivas, o “sangramento” nas imagens – bem original no que se refere a filatelia. Eles são lindos!


(55k)

A cédula emitida pela Casa da Moeda do Brasil, com valor facial de 20 reais, mostra o Mico-leão-dourado. Ao lado, fotografias do sítio Rarespecies.org.

volta ao topo

GÊNERO PITHECIA

Gênero: Pithecia (Desmarest, 1804)
P. albicans – White-footed saki
P. aequatorialis – Equatorial saki
P. irrorata – Rio Tapajós saki
P. monachus – parauacu (há exemplar no ZooParque) / Monk saki. Subespécies: P. m. monachus – Geoffroy’s monk saki; P. m. milleri – Miller’s monk saki
P. pithecia – White-faced saki


GÊNERO SAGUINUS

– Sagui-de-duas-cores ou sauim, sauim-de-coleira, sauim-de-manaus / Saiuim (Saguinus bicolor), Spix, 1823
Categoria de ameaça: Criticamente em perigo. UF: AM... Esta espécie, ameaçada de extinção, possui o quarto dianteiro branco; as costas e o quarto traseiro marrom claro. Face sem pelos e cabeça inteiramente negra ou com pintinhas brancas. A cauda é negra na face superior e dourado-queimado na parte inferior; garganta e peitos brancos. São diurnos, arbóreos e vivem em pequenos grupos familiares. Ocorre na Região Amazônica restrito às cercanias de Manaus.

Saguinus fuscicollis weddelli – Sagui-de-weddell ou Sagui-de-cara-suja

Saguinus imperator – Sagui-imperador, Sagui-de-bigode ou Macaco-bigodeiro / Emperor tamarin

Saguinus labiatus labiatus – Sagui-de-boca-branca

Saguinus leucopus – Sagui-cinza ou “Titi gris” em castelhano

Saguinus midas midas – Sagui-preto-de-mão-amarela
Nota: será o mesmo que o Saiuim-mãos-de-ouro?

Saguinus midas niger – Sagui-preto

Do lado esquerdo da tela, postal-máximo de Portugal que compreende a série Animais do Zoológico de Lisboa, emitida em 11/06/2001, alusiva ao sagui-imperador (Saguinus imperator). Do lado direito da tela, a imagem é parte da placa instrutiva do Zoológico de Bauru e informa: “Habitantes da Amazônia, a maioria das espécies do gênero Saguinus possuem[sic] orelhas grandes e desprovidas de pelo”.

volta ao topo

GÊNERO SAIMIRI

Saimiri sciureus – Mico-de-cheiro ou macaco-esquilo / Common squirrel monkey
Saimiri vanzolinii (Ayres, 1985) – Mico-de-cheiro. Categoria de ameaça: Vulnerável. UF: AM...

O mico-de-cheiro também é conhecido como mico-mão-de-ouro... Ocorre desde a Costa Rica até o limite meridional da Floresta Amazônica... Tem a pelagem curta, variando na cor de verde-oliva a alaranjado, preto a ponta da cauda, apresentam máscara facial característica: banca ao redor dos olhos e preta em volta do nariz e da boca. Medem cerca de 35 cm de comprimento, mais a cauda não preênsil, pouco mais longa que o corpo. Pode ser encontrado no Zooparque Itatiba, Zoológico de Goiânia...

Entrada principal !
Última atualização: 25/03/2013.
volta ao topo

FAUNA BRASILEIRA MAPA GIRAFAMANIA
FAUNA BRASILEIRA