This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

ARATINGA, ARARAJUBA, JANDAIA – PERIQUITOS (Parakeets)

Ordem: Psitaciforme (Psittaciforme)
Família: Psitacídeo (Psittacidae)

Red-browed Amazon Parrot (Rarespecies.org).

?

Jandaia é o nome comum dado à maioria das espécies de periquito do gênero Aratinga que vive em bando, também conhecida por maitaca ou maritaca. Existem muitas espécies de “aratingas”, todas são periquitos. O interessado nessa ave deve pesquisar através de seu nome científico, pois o seu nome popular diferencia bastante dependendo da região do Brasil... Igualmente acontece com o nome popular em outros idiomas...

Gênero: Aratinga

Aratinga acuticaudata – aratinga-de-testa-azul / Blue-crowned Conure / Sharp-tailed Conure (Vieillot, 1818)
Subespécies: A. a. haemorrhous, A. a. neumanni (boliviana), A. a. koenigi (venezuelana), A. a. neoxena (Margarita Conure)

Aratinga alticola

Aratinga aurea – jandaia-coquinho ou periquito-rei / Peach-Fronted Conure / Golden-Crowned Conure (Gmelin, 1788)
Presente principalmente da margem sul do Rio Amazonas até o Paraná. Ao norte do Rio Amazonas ocorre apenas em algumas regiões, como Faro (no Pará) e no Amapá. Encontrado também no Suriname, Bolívia, Paraguai e Argentina. É um dos mais conhecidos e abundantes representantes da família no Brasil. Conhecido também como periquito-estrela, aratinga-estrela, jandaia, ararinha e maracanã-de-testa-amarela (Amapá).

Aratinga auricapillajandaia-de-testa-vermelha / Golden-capped Parakeet / Golden-Capped Conure (Kuhl, 1820)

Aratinga brevipes – Socorro Conure

Aratinga cactroum – periquito-vaqueiro / cangarra / periquito-da-caatinga / Cactus Conure (Kuhl, 1820) Nota: já encontrei como periquito-do-sertão (Aratinga cactorum)...

Aratinga canicularis – Orange-fronted Parakeet / Orange-fronted Conure / Half-moon Conure / Petz Conure
Subespécies: A. c. eburnirostrum, A. c. clarae

Aratinga chloroptera – Hispaniolan Parakeet / Hispaniolan Conure

Aratinga erythrogenys – periquito-de-máscara-vermelha / Red-masked Parakeet / Red-Masked Conure / Cherry-Headed Conure / Perico cachetirojo (Equador)

Aratinga euopsperiquito-cubano / Cuban Parakeet / Cuban Conure / Red-speckled Conure

Aratinga finschi – Crimson-fronted Parakeet / Finsch’s Conure

Aratinga guaroubaararajuba / Golden Parakeet / Golden Conure / Queen of Bavaria (Gmelin, 1788)

Aratinga hockingi

Aratinga holochlora – periquito-verde / Green Parakeet / Green Conure

Aratinga jandayajandaia-verdadeira / Jenday Conure (Gmelin, 1788)

Aratinga labati – extinto

Aratinga leucophthalmus – maritaca / periquitão-maracanã / White-eyed Parakeet / White-eyed Conure (Statius Muller, 1776)
Subespécies: A. l. callogenys, A. l. propinqua

Aratinga mitrata – Mitred Conure (Aratinga mitrata mitrata)

Aratinga nana – Olive-throated Conure / Jamaican Conure / Aztec Conure (Aratinga nana nana)

Aratinga pertinax – periquito-de-bochecha-parda / Brown-throated Parakeet / Brown-throated Conure / St. Thomas Conure / Yellow-cheeked Parakeet / Caribbean Parakeet (Linnaeus, 1758)

Aratinga pintoi

Aratinga rubritorquis – Red-throated Conure

Aratinga solstitialisjandaia-sol ou jandaia-amarela / Sun Parakeet / Sun Conure (Linnaeus, 1766)

Aratinga strenua – periquito-do-pacífico / Pacific Parakeet (países da América Central)

Aratinga wagleri – Scarlet-fronted Parakeet / Red-fronted Conure / Wagler’s Conure / Peter’s Conure

Aratinga weddellii – periquito-de-cabeça-suja / Conure / Weddell’s Conure / Dusky-headed (Deville, 1851)


ARARAJUBA

A ararajuba é um periquito!

Taxinomia:

Reino: Animal (Animalia)
Filo: Cordados (Chordata, Chordates)
Subfilo: Vertebrados (Vertebrata)
Classe: Aves (Birds, Oiseaux)
Ordem: Psitaciforme (Psittaciforme)
Família: Psitacídeo (Psittacidae)
Subfamília: Psittacinae
Gênero: Aratinga / Guaruba
Espécie, nomes científicos: Aratinga guarouba ou Guaruba guarouba

Conhecida também como guaruba, guarajuba, tanajuba, papagaio-imperial, papagaio-do-imperador ou periquito-dourado.

A palavra “ara” em tupi-guarani significa dia, mas “ará” significa papagaio... “Arara” é uma espécie de aumentativo da palavra “ará”, logo papagaio grande. As palavras “ajubá, yuba, îub, yuba”, em tupi-guarani significam amarelo...

Portanto, o nome popular “ararajuba” quer dizer papagaio grande amarelo. Já o outro nome popular “guaruba” deriva do “guará” (pássaro, ave das águas), temos, então, pássaro amarelo...

Encontra-se ameaçada de extinção devido à destruição e redução do seu habitat, bem como pela caça ilegal e captura. Compreende a Lista das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção (IBAMA/2003).

Nomes em inglês: Golden Parakeet / Golden Conure / Queen of Bavaria Conure
Nome em alemão: Goldsittich. Nome em espanhol: Guacamayo Guarouba / Cotorrita Dorada / Cotorra guarouba
Nome científico: Aratinga guarouba (segundo a maioria dos selos postais)

Nota: os colecionadores entendidos de aves dizem que o nome científico da ararajuba é (Guaruba guarouba), entretanto a maioria dos selos postais emitidos mostram o nome (Aratinga guarouba)...

No entanto, segundo as minhas pesquisas, parece que até recentemente esta espécie foi categorizada como Aratinga guarouba (Gmelin, 1788), mas é agora categorizada como Guaruba guarouba (Lesson, 1830). Penso ser correto dizer que os dois nomes científicos são sinônimos...

Esta espécie é restrita ao território brasileiro, com distribuição na região Norte do Brasil, ocorrendo do Maranhão ao Pará (mais comum), ao longo dos rios Tocantins e Tapajós, do baixo Xingu ao Tapajós e Transamazônica. Mas também é encontrada no Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Rondônia, Roraima e Tocantins. Seu habitat é a Floresta Amazônica, habitam floresta tropical úmida e campos...

Pelo fato de ter cores verde e amarela, foi proposta como ave-símbolo nacional... Este pássaro merece o título de ave símbolo do Brasil, devido a sua coloração verde e amarela... Você não acha?

Sua coloração viva, em amarelo-gema e verde-bandeira, sugeriu essa ave como símbolo nacional, inclusive por serem os Psitacídeos aves características de ambientes tropicais. Existem vários selos postais brasileiros que mostram a ararajuba – eles são lindos!

Abaixo, detalhe ampliado de um dos selos da série emitida em 22/04/2000: “500 Anos do Descobrimento do Brasil”. RHM: C-2255/C-2274. Com 4 selos vinhetas, os 20 selos com valor facial de R$ 0,45 cada, mostram: redescobrimento, chacrinha, primeira visão, etnia brasileira, Senna, fauna e flora, Porto Seguro, pomba, Kayapó, naus do descobrimento, arte Carajá, meu Brasil, Santos Dumont, rumo ao descobrimento, conquista, energia elétrica, Bumba-meu-boi, ararajuba, máscaras e chegada em Porto Seguro.

A ararajuba é um periquito de cauda longa e pontuda (como as araras), com face emplumada e de bico claro, tendendo para o marfim, de comprimento entre 33 e 36 centímetros, pesando entre 150 e 200 gramas (tamanho menor de um papagaio).

Corpo todo amarelo ouro com as rêmiges verdes; ou seja sua plumagem é quase totalmente amarela com exceção das penas das asas que são verdes.

Possui comportamento distinto das outras espécies do gênero, talvez seja o motivo de possuir uma nova classificação de gênero... São animais silenciosos, seguram-se pelo bico, pendurando-se nos galhos (um pousado enquanto o outro se pendura por debaixo do galho e bate as asas).

Seu alimento predileto na natureza é o coquinho, mas alimentam-se de sementes, frutos, brotos e flores. Em cativeiro comem sementes, banana, coco, laranja, mamão, cana-de-açúcar, amendoim, girassol e frutas da época. Alimento predileto: os cocos da juçara (Euterpe sp.). Voz: “grã-grã-grã”; no acasalamento, estrofes prolongadas e estridentes “cüo”.

A Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul tem um casal desta espécie, por exemplo. Já a Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte possui nove indivíduos desta espécie.

A ararajuba é uma espécie que se adapta bem ao cativeiro... São altamente sociáveis, mesmo na época da reprodução. Sua maturidade sexual se dá aos 2 anos. Na época reprodutiva (agosto a dezembro), geralmente põe de 2 a 3 ovos que levam de 29 a 31 dias para eclodir.

Série de 4 valores iguais emitida em 24/03/1995, pelas Nações Unidas de Viena (Áustria), sobre espécies ameaçadas de extinção: “Endangered Species”. Yvert: 200/203. Scott: 162/165. Michel: 180/183. Os selos, com valor facial de 7s cada, mostram: rinoceronte-negro com búfagas-de-bico-amarelo em cima, ararajuba (selo ampliado abaixo), macaco e orix.


(65k, aproximadamente)

Abaixo (lado esquerdo), máximo-postal com selo etiqueta emitido em 25/09/2000, com valor facial de R$ 0,45 ampliado ao lado. Atrás do cartão-postal está escrito: Parque Zoológico de Goiânia – Goiás (GO); editora não identificada. Do lado direito da tela (embaixo), selo etiqueta ararajuba (RHM: SE-50), emitido em 2005, com valor facial de R$ 0,85.

Séries de selos-etiqueta Ararajuba:
25/09/2000 – R$ 0,27 (1º porte n c) | R$ 0,40 (2º porte n c) | R$ 0,45 (1º porte c) | R$ 0,60 (2º porte c) | R$ 1,50 (porte i) – RHM: SE-17/SE-21.
12/06/2001 – R$ 0,55 | R$ 0,70 | R$ 0,80 – RHM: SE-22/SE-24.
05/08/2003 – R$ 0,50 | R$ 0,74 | R$ 0,75 | R$ 0,95 | R$ 1,85 – RHM: SE-25/SE-29.
18/10/2004 – R$ 1,05 | R$ 1,90 – RHM: SE-48/SE-49.
25/11/2005 – R$ 0,85 | R$ 1,10 | R$ 2,05 – RHM: SE-50/SE-52.
11/05/2007 – R$ 0,60 | R$ 0,90 | R$ 1,20 | R$ 2,10 – RHM: SE-59/SE-61. (Preço sugerido: R$ 20)

Séries de selos-etiqueta Pomba Branca fundo azul:
20/12/1997 – R$ 0,22 (1º porte n c) | R$ 0,31 (2º porte n c) | R$ 0,36 (1º porte c) | R$ 0,51 (2º porte c) | R$ 1,05 (porte i) – RHM: SE-7/SE-11.
20/12/1997 – R$ 00,22 | R$ 00,31 | R$ 00,36 | R$ 00,51 | R$ 01,05 – RHM: SE-7a/SE-11a. (quando as máquinas emitiram um zero à esquerda)
18/04/2000 – R$ 0,27 | R$ 0,40 | R$ 0,45 | R$ 0,60 | R$ 1,50 (RHM: SE-12/SE-16; quando houve aumento das tarifas e as vendas duraram 15 dias; rara)
25/09/2000 – R$ 0,27 | R$ 0,40 | R$ 0,45 | R$ 0,60 | R$ 1,50 (RHM: SE-12/SE-16; extremamente rara, valor facial no canto superior esquerdo)
21/05/2004 – R$ 0,50 (1º porte n c) | R$ 0,74 (2º porte n c) | R$ 0,75 (1º porte c) | R$ 0,95 (2º porte c) | R$ 1,85 (porte i) RHM: SE-30/SE-34.
18/10/2004 – R$ 0,55 | R$ 0,80 | R$ 1,05 | R$ 1,90 – RHM: SE-35/SE-38.
25/11/2005 – R$ 0,85 | R$ 1,10 | R$ 2,05 – RHM: SE-53/SE-55.
11/05/2007 – R$ 0,60 | R$ 0,90 | R$ 1,20 | R$ 2,10 – RHM: SE-62/SE-65. (Preço sugerido: R$ 25)

Séries de selos-etiqueta Pomba Branca fundo cinza:
18/10/2004 – R$ 0,50 | R$ 0,55 | R$ 0,74 | R$ 0,75 | R$ 0,80 | R$ 0,95 | R$ 1,05 | R$ 1,85 | R$ 1,90 – RHM: SE-39/SE-47.
25/11/2005 – R$ 0,85 | R$ 1,10 | R$ 2,05 – RHM: SE-56/SE-58.
11/05/2007 – R$ 0,60 | R$ 0,90 | R$ 1,20 | R$ 2,10 – RHM: SE-66/SE-69. (Preço sugerido: R$ 20)

Outras emissões filatélicas alusivas às ararajubas:

Antigua & Barbuda 17/04/00 – Stamp Show 2000, valor facial 1.20$ – Queen-of-Bavaria (Aratinga guarouba)
Congo (Kinshasa) 16/08/00 – Parrots, valor facial 5f – (Aratinga guarouba)
Dominica 18/12/00 – Animals of the Caribbean and Central America – Golden Conure (Brazil)
Equatorial Guinea 1999 – Parrots, valor facial 500f – Cotorrita Dorada (Aratinga guarouba)
Grenadines 01/03/00 – Parrots and Parakeets, valor facial 1$ – Golden Conure (Aratinga guarouba)
Guyana 03/08/99 – Parrots of Central America, valor facial 60$ – Bavaria's Conure (Aratinga guarouba)
Liberia 28/08/00 – Tropical birds of the world – Golden Conure (Aratinga guarouba)
Sierra Leone 15/05/00 – Parrots and Parakeets/Stamp Show 2000, valor facial 800LE – Queen Bavaria Conure
Tanzania 28/10/91 – Pet birds, valor facial 75s – Golden Conure
Zambia 01/06/98 – Parakeet, valor facial 500k – Golden Conure (Aratinga guaroubs) – nome grafado errado no selo

Fontes:
www.goldenconure.org
www.conure.org/species.htm
www.guarouba.com

Abaixo (lado esquerdo), selo emitido em 23/02/2005 por Cuba, com valor facial de 1,05p, o selo mostra duas espécies de jandaias: a ararajuba (Aratinga guarouba) e o periquito-cubano (Aratinga euops).

Do lado direito da tela, um dos selos que compreende uma folhinha com 6 valores iguais de 10.000 dobras (sobre periquitos e orquídeas), emitida em 2003 por São Tomé e Príncipe, que mostra a jandaia-verdadeira (Aratinga jandaya) – cuja ave tem o bico preto...

volta ao topo

JANDAIAS

Nome vulgar: jandaia-sol ou jandaia-amarela
Nome em inglês: Sun Parakeet ou Sun Conure (periquito-sol)
Nome científico: Aratinga solstitialis

As asas e a parte superior das costas são verdes brilhantes. Já as pontas das penas das asas são bem escuras, chegando ao azul-escuro ou preto, somente com a parte anterior da cabeça e abdômen vermelhos.

Bastante barulhenta, a jandaia é encontrada na orla das matas, em regiões cultivadas e carnaubais da região Centro-Oeste. Esta ave é originária do Nordeste brasileiro. Alimenta-se de uma grande variedade de sementes e frutos.

Nota: o nome do Estado Ceará origina do tupi “siará” que significa “canto da jandaia”...

Do lado esquerdo, jandaia-de-testa-vermelha (Aratinga auricapilla), detalhe ampliado do bloco da WWF-Brasil, cuja espécie habita a região Nordeste... Do lado direito, jandaias-sol (Aratinga solstitialis) em fotografia do Parque Dois Irmãos...

volta ao topo

FURA-MATO

Nome em inglês: Blue-throated Parakeet (periquito-de-garganta-azul)
Outros nomes: Blue-Throated Conure / Blue-chested Conure / Red-rumped Conure
Nome científico: Pyrrhura cruentata

Espécie relativamente grande, em média 29 centímetros, verde-escura, com nuca anegrada, os lados do pescoço destacando-se pela cor amarelo-ferrugínea e peito azulado, o fura-mato vive no interior de mata alta, quase sempre escondido entre as copas das árvores. É encontrado na zona litorânea do sul da Bahia até o Rio de Janeiro.

Capturada ilegalmente e bastante comercializada pelos traficantes de animais silvestres, a espécie acabou ameaçada de extinção. Para reverter essa condição, o fura-mato passou por um programa de reintrodução no Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro, nos anos 70.

Os animais apreendidos pela fiscalização junto aos traficantes de animais eram libertados nas matas do Parque Nacional.

Contudo, devido à destruição de seu habitat, o que leva ao isolamento das populações, a espécie continua a integrar a lista oficial do IBAMA de animais ameaçados de extinção (2001).

Fura-mato em detalhe ampliado do bloco da WWF-Brasil.

Entrada principal !
Última atualização: 29/06/2014.
volta ao topo

FAUNA BRASILEIRA MAPA GIRAFAMANIA
FAUNA BRASILEIRA