This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL (07/09/1822)

Lema: “ORDEM E PROGRESSO”
Animal-símbolo: nenhum oficial; entretanto muita gente diz que é a ararajuba ou o sabiá-laranjeira. Veja aves-símbolos!
Árvore Nacional: O nome Brasil vem de uma árvore que era abundante antigamente, o pau-brasil – hoje, árvore-símbolo do país.
Flor Nacional (sugestão): Ipê-amarelo (Tabebuia alba). Embora o ipê-amarelo seja considerado árvore símbolo do Brasil, pela Lei nº 6.607 de 7/12/1978, o pau-brasil foi declarado Árvore Nacional.

O selo postal “Brazil (inglês) ou Brasil (espanhol), Brésil (francês), Brasilien (alemão)” (WNS nº. UN105.07) foi emitido pela Organização das Nações Unidas (Post United Nations New York) em 31/08/2007 e compreende uma série de oito valores sobre “Coins and Flags”, cuja imagem mostra uma moeda e a Bandeira Nacional da República Federativa do Brasil.

Com algumas modificações no decorrer dos anos, mas instituído em 19/11/1889, quatro dias após a Proclamação da República, ocorrida em 15/11/1889 – data que aparece no listel inferior, as Armas Nacionais ou Brasão Nacional, símbolo da República, foi idealizado por Artur Sauer e desenhado por Luis Gruder, apresenta diversos elementos na sua composição, ricos no seu significado como: o escudo, a espada, as estrelas, o ouro e a prata aplicados.

Um anel com 27 estrelas aparece em torno da constelação Cruzeiro do Sul e representa os 26 estados do Brasil e o Distrito Federal. Uma guirlanda formada de dois ramos, um de café frutificado, à destra, e o outro de fumo florido, à sinistra, ambos da própria cor, atados de blau, representam a riqueza agrícola da Nação, ficando o conjunto sobre um resplendor de ouro, cujos contornos formam uma estrela de 20 (vinte) pontas. Nota: Série “Símbolos Pátrios”.

Capital – Brasília (Datas Comemorativas do Brasil).
Governo – República presidencialista (Monarcas e Presidentes do Brasil).
Religião – Não existe uma religião oficial no País (abolida na Constituição de 1891). O Censo do IBGE (2000), constatou o crescimento da pluralidade de religiões, assim como o aumento dos “sem religião” e dos evangélicos, observando-se que os católicos, apesar de terem diminuído, continuam a expressiva maioria: quase 74% dos habitantes (eram 83% no censo anterior). Contudo, aproximadamente 20 milhões de católicos também praticam algum tipo de culto ritual de origem africana... Cristianismo, Espiritismo, Judaísmo...
Moeda (numismática) – página sobre a história do papel-moeda no Brasil.
Página Diplomacia: Relações Diplomáticas e Vistos.

Maiores cidades – São Paulo (maior e mais populosa cidade brasileira), Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Brasília, Curitiba, Recife, Manaus, Porto Alegre, Belém, Goiânia, Guarulhos, Campinas e Nova Iguaçú.

Ilhas Brasileiras – São bens da União as ilhas oceânicas e costeiras, excluídas, destas, as áreas pertencentes aos estados, municípios e particulares (art. 20, IV, da Constituição). As ilhas mais distantes da costa dividem-se em cinco grupos: quatro apoiam-se diretamente no fundo do oceano (ilhas oceânicas) e uma, Abrolhos, apoia-se na plataforma continental (ilha costeira).

1. Penedos de São Pedro e São Paulo – Cerca de 900 km a nordeste do Rio Grande do Norte, na posição 0º59’ S e 29º15’ O. São rochedos em forma de meia-lua, cobertos de guano (fezes de aves marinhas) e cercados de perigosos recifes. É habitada por pesquisadores que se revesam... Nota: Aparece em selo de Ascension.

2. Atol das Rocas – Cerca de 240 km a nordeste do Rio Grande do Norte, na posição 3º52’ S e 33º52’ O. É uma ilhota formada por corais, de acesso difícil devido aos recifes. A primeira reserva biológica do país, criada em 1979. Nota: A palavra atol significa uma construção elaborada por corais ou outros tipos de invertebrados, que apresenta forma circular e envolve uma laguna com profundidade compreendida entre 30 m e 100 m, geralmente, e cujo diâmetro bastante variável pode alcançar até 60 km.

3. Arquipélago de Fernando de Noronha – A 345 km do Cabo de São Roque, no Rio Grande do Norte, na posição 3º50’25” S e 32º24’39” O, possui 18,4 km². É um arquipélago transformado em Parque Nacional Marinho e anexado ao estado de Pernambuco em 1988.

4. Abrolhos – A 80 km da costa sul da Bahia, centrado na posição 17º40’ S e 38º50’ O, em área de intensa navegação. O arquipélago possui cinco ilhotas de coral, com um farol de 1861, e uma população de cerca de 15 pessoas. Nota: A palavra abrolho significa acidente do relevo submarino constituindo um rochedo que, por vezes, aflora próximo ao litoral, formando ilhas (ilha costeira).

5. Trindade e Martim Vaz – A 1.100 km de Vitória (ES), na posição: Martim Vaz (20º29’10” S e 28º50’22” O) e Trindade (20º30’16” S e 29º18’46” O), com 0,3 km² e 10,1 km², respectivamente. São as ilhas mais distantes do litoral, utilizadas como base da Marinha e estação meteorológica, devido à sua posição na área do anticiclone do Atlântico Sul. Pertencem ao Brasil desde 1897.

Localização do Brasil – Maior país da América do Sul, o Brasil ocupa a parte centro-oriental do continente, na região Leste da América do Sul: com 20,8% do território das Américas e 47,7% da América do Sul. Quinto país do mundo em extensão territorial, superado por Federação Russa, Canadá, China e Estados Unidos. São 23.086 km de fronteiras, sendo 7.367 km marítimas e 15.719 km terrestres. A orla litorânea estende-se do cabo Orange (Macapá), na foz do rio Oiapoque, ao norte, até o arroio Chuí, no sul. Todos os países sul-americanos, com exceção de Equador e Chile, fazem fronteira com o Brasil. A Linha do Equador corta o País ao norte, atravessando os estados do Amazonas, Roraima, Pará e Amapá.

Área Florestal – 5.511.000 km². O Brasil detém a segunda maior área florestal do planeta, ficando atrás apenas da Rússia. As matas brasileiras somam cerca de 550 milhões de hectares (maior que toda a Europa) e ocupam mais de 60% do território nacional.

Pontos extremos – Pouco mais de 70 km tornam a extensão norte-sul do país superior ao sentido leste-oeste. São 4.394,7 km entre os extremos norte e sul, e 4.319,4 km entre os extremos leste e oeste. Ao norte, o ponto extremo do Brasil é a nascente do rio Ailã, no monte Caburaí, em Roraima, fronteira com a Guiana. Ao sul, o arroio Chuí, na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai. A leste, a ponta do Seixas, na Paraíba. E a oeste, as nascentes do rio Moa, na serra da Contamana, no Acre, fronteira com o Peru. O centro geográfico fica na margem esquerda do rio Jarina, em Barra do Garças (MT).

Divisão administrativa: O Brasil é constituído por 5 regiões, com 26 estados e o Distrito Federal.


FILATELIA

O povo brasileiro descende de uma mistura de raças... Colonizadores portugueses, nativos e escravos africanos (na maioria originários de Yoruba e Quimbundu que, nos dias de hoje, correspondem a Nigéria, Benin e Angola) constituíram a base racial. Colonizadores franceses e holandeses também estiveram no Nordeste do Brasil. No século XX, massas de imigrantes alemães, italianos, poloneses e japoneses acrescentaram novos elementos a essa mistura. Todas essas raças compõem a população de nacionalidade brasileira. A língua ou idioma oficial é o português, mas também são faladas línguas indígenas...

► “Girafa” em diferentes línguas no Brasil – girafa (português) – ayurassú (guarani)
► Girafas em Zoológicos Brasileiros (no Brasil existem 25 girafas, aproximadamente)

Personalidades brasileiras que “expressaram” girafas:
Abraham Palatnik criou girafas “cinéticas”
Albery desenhou uma girafa em bico de pena
Carlos Drummond de Andrade narrou sobre duas girafas, “Raio de Luz” do Rio de Janeiro e outra da imaginação infantil
Clarice Lispector adjetivou girafas de silenciosas e inusitadas
Guimarães Rosa admirou girafas nos zoológicos de Londres, Rio de Janeiro (“Inocêncio”), Hamburgo e Paris
Mazzaropi confiou na girafa do Zoológico do Rio de Janeiro (“Inocêncio”)
Mestre Vitalino representou girafas da festa folclórica pernambucana “Boi-de-reis”
Murilo Mendes escreveu...
Oscar Niemeyer “riscou” 4 girafas no projeto do Zoológico de Argel
Figureira de Taubaté esculpiu uma girafa para compor a minha coleção

Nota: Uma Girafa-Tropicália vestida “a la Carmen Miranda” (precursora do tropicalismo), com muitas frutas na cabeça, também um cacho de bananas, pois a banana, por exemplo, fruta rara na Alemanha Oriental, representava naquele país o sonho de consumo capitalista...


1986

Aerogramas ou Inteiros Postais, que em francês é chamado de “Entiers Posteaux”, é uma espécie de cartão-postal pré-pago ou pré-franqueado (em inglês Prepaid ou Frankiert), isto é, a peça já vem com o valor facial impresso no canto superior direito, geralmente.

Dois aerogramas foram emitidos pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, com desenho da artista Edla Silveira que mostra uma Arca de Noé com vários animais, entre eles um casal de girafa, ambos emitidos em 1986:

1. Código impresso no aerograma AS-08-07-06. Número no Catálogo de Aerogramas: 109. Sem a mensagem impressa.
2. Código impresso no aerograma AS-08-08-06. Número no Catálogo de Aerogramas: 110. Com a mensagem impressa: “É sempre tempo de renovar e de viver em paz”.

História postal: frente e verso de aerograma pré-franqueado circulado entre as cidades de Guaratinguetá para a capital de São Paulo, com carimbo de 16/12/2003, enviado pelo amigo Walter.

Existe a variedade desta peça impressa com erro de cor... Uma está na coleção de Carlos Dalmiro Silva Soares, professor universitário e Procurador do Estado, em Florianópolis (irmão de Maurício). Ele é proprietário da coleção filatélica sobre o tema petróleo:

“Petróleo – O Ouro Negro” / “Petroleum – The Black Gold”
www.professorsoares.adv.br/petros.html – www.professorsoares.adv.br/amostra.html
Caixa Postal: 913 – CEP: 89801-973 – Chapecó – Santa Catarina (SC)
E-mail: soares@floripa.com.br – petrophilatelist@gmail.com

Carlos Dalmiro Silva Soares (cdss@floripa.com.br)
Caixa Postal: 276 – CEP: 88301-971 – Itajai – SC

Sua coleção está em mostra no site EXPONET (www.japhila.cz/hof/0031/index0031a.htm), Copyright Bretislav Janik, Praha, Czechia, 1999-2005 www.japhila.cz – www.japhila.com (www.japhila.cz/hof/0031/index0031_11.htm)...

Sócio: 17243. Want: petroleum stamps from all countries over the world. Offer: Birds, Flora, Fauna, etc. Brasil and worldwide. Please contact first for mutual agreement. Answer always. Languages: English, Portuguese and Esperanto.

Na história da humanidade nós encontramos várias utilizações do petróleo e do gás... Uma referência importante do uso do hidrocarboneto como vedação é encontrada no Livro do Gênesis. “Então, Deus disse a Noé: Construa uma arca de madeira. Divida ela em compartimentos e faça a calefação com piche tanto por dentro como por fora...”

Abaixo, imagem copiada da página (www.professorsoares.adv.br/P11.html): Brasil 1986, inteiro postal (Postal Stationary) na variedade com a cor verde deslocada (moved green color) – “Noah's Ark”.

05/06/06: Infelizmente não tenho tal item em duplicata. Eu consegui esta variedade de inteiro postal num encontro filatélico, faz uns 10 anos. Este artigo é pouco colecionado no Brasil. A única pessoa que sei que tem interesse é o Reinaldo Estevão de Macedo, de Campinas. Além de barragens ele coleciona as mensagens sociais de natal. Pode ser que ele tenha em duplicata. Adorei seu site. Faço uma proposta. Queres trocar banner? Eu coloco um link para sua home page na minha página de entrada e você faz o mesmo para a minha. Você tem interesse? Você viu a coleção no EXPONET! Lá esta desatualizado.


2004

Eu participei da X BRAPEX – CURITIBA 2004, com a minha coleção filatélica temática sobre GIRAFAS, com selos postais do mundo inteiro do animal que mais amo. Na última página escrevi:

Concluindo este trabalho, deixo dois “protestos girafídeos”: Nos zoológicos públicos do Brasil, existem girafas em nossa capital Brasília, em Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, Sapucaia do Sul (RS), São Paulo, entre outros. Também em zoos particulares como do Beto Carrero World. Suponho que há um total de 25 girafas em terras nacionais. No entanto, não temos sequer 1 exemplar do ocapi! E, como a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos ainda não emitiu nenhuma série comemorativa sobre os tantos zoológicos de nosso país (mesmo depois de dois centenários), espero ter um selo postal com o meu animal predileto nesta coleção!


2007

05/10/2007: Sextilha da série “ZOOLÓGICOS DO BRASIL”

Página com explicações sobre a SÉRIE de selos “ZOOLÓGICOS DO BRASIL

Página sobre a COLEÇÃO GIRAFAMANIA da série “ZOOLÓGICOS DO BRASIL” (tarifas)

HISTÓRICO DO PROJETO

Depois de algum tempo que escrevi para o Zoológico de São Paulo, sem sucesso, resolvi escrever para a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos... Durante três anos consecutivos (2002, 2003 e 2004) eu registrei na página da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos minha solicitação de inclusão de selos comemorativos (sobre os zoológicos brasileiros), na programação filatélica anual dos Correios... Sua ideia pode virar selo (www.correios.com.br/selos/selos_postais/vota_selo/default.cfm). Nós (povo contribuinte) somos orientados (através da dita página) a fazer isso um ano antes daquele que solicitamos.

Em 2004, por exemplo, solicitei selos alusivos ao Zoológico do Rio de Janeiro, pois inaugurado em 1945, a fundação comemora seus 60 anos de aniversário em 2005. Mas a programação de 2005 foi publicada e, infelizmente, não teremos a justa comemoração lembrada através de selos postais brasileiros... Então, foi quando desisti... Não acreditei mais nesse método para se obter selos comemorativos...

Portanto desde 2002, escrevi uma carta de solicitação ao zoológico de minha cidade (São Paulo) e enviei à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos... Sabia que durante os 3 próximos anos cada um dos zoológicos a seguir completararia 50 anos de fundação – data mais do que justa à uma emissão filatélica comemorativa:

1. Solicitar no início de 2006 para o Jardim Zoológico de Brasília (inaugurado em 1957)
2. Solicitar no início de 2007 para a Fundação Parque Zoológico de São Paulo (inaugurada em 1958)
3. Solicitar no início de 2008 para a Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte (inaugurada em 1959)

“1º SELO BRASILEIRO: GIRAFA”

O primeiro selo brasileiro alusivo a Girafa, tem sabor de conquista filatélica pessoal, pois foi uma realização que alcancei ao assinar a estampa deste selo. Sua história começa cinco anos antes, em uma fotografia na Reserva Masai Mara, no Quênia, em agosto de 2002. A foto original (base deste selo) mostra quatro girafas da subespécie masai.

Durante anos “lutei” para conseguir um selo acerca desse animal; amigos até ajudaram. Em julho de 2006, meu desejo tomou forma quando foi aprovada sua possibilidade na 104ª Comissão Filatélica Nacional. Na sequência, através da promoção “Bote o Bicho no Selo” (sistema de votação na internet), já era uma realidade que não eu, mas o povo brasileiro escolheu para ilustrar o 1° selo nesta temática. A girafa foi o bicho mais votado em todo o Brasil, ela recebeu 6.530 votos para representar os zoológicos da região Centro-Oeste do país.

Enfim, em 30/08/2006, enviei o meu PRIMEIRO projeto-sugestão para a nova série de selos postais... Suposto nome da série: “Fauna Africana em Zoológicos Brasileiros”....... Muitas águas rolaram.....

Abaixo, minha sugestão original para a série “Zoológicos do Brasil”, a qual não foi emitida da forma apresentada... Isto é, três selos não foram emitidos (arara, leão e tigre), os outros três foram emitidos (chimpanzé, elefante e girafa), mas com diferenças das imagens originais, as quais foram alteradas pelo DEFIP... Portanto trata-se de ENSAIO ou PROVA, sem picotagem, EMITIDO parcialmente... Duas peças conhecidas.

Muitos me perguntam e supõem que eu tenha a prova dos selos... Como eu não tenho, explico que foi tudo por e-mail e que isso deveria ser coisa de emissões do passado... mas algumas pessoas já me disseram que mesmo sendo uma série contemporânea existe sim a prova dos selos no Departamento de Filatelia e não apenas na Casa da Moeda...

Abaixo, ensaio assinado pelo artista Álvaro Nunes para o selo GIRAFA, o qual não foi aprovado, portanto selo não emitido. Três peças conhecidas.

Liguei para Álvaro Nunes, o outro artista da série, no dia de Natal... Após alguns minutos, ele retornou e disse que me mandaria uma cópia na semana depois do ano novo, de Belo Horizonte, pois estava viajando para lá... Entretanto ele me enviou de presente uma cópia de seu projeto para o selo girafa de sua cidade mesmo: Agência Central Anápolis – AC/DR/GO, Anápolis – Goiás (GO) – CEP: 75020-200... A pintura retrata a cabeça da girafa em primeiro plano (lado esquerdo do selo), também uma girafa de corpo inteiro em segundo plano, junto à árvore baobá ao fundo (lado direito do selo). Achei o máximo ter em minha coleção o selo girafa que não foi emitido, mas assinado por ele!

ENSAIO assinado pelo artista, NÃO APROVADO | TEST signed artist NOT APPROVED (Artist proof unapproved)

Ensaios foram feitos. Artistas escolhidos. Então o lançamento oficial foi agendado para o dia 5 de outubro de 2007 e deveria acontecer em todos os estados, simultaneamente. Para obliterar a série do selo “Girafa” foram confeccionados 28 carimbos comemorativos de 1º dia de circulação, um para cada DR – Diretoria Regional dos Correios. Todos são similares, só muda o nome do estado e sua respectiva capital ou cidade-sede.

A ECT possui 28 Diretorias Regionais (DRs) localizadas em cidades distintas, a maioria em capitais brasileiras, com duas exceções. No caso de São Paulo há dois carimbos, um para São Paulo Metropolitana DR/SPM e outro para São Paulo Interior DR/SPI, cuja cidade-sede é Bauru. Em Santa Catarina, a sede da DR/SC não está na capital, mas no interior, na cidade de São José. São 25 DRs em capitais de estados + Distrito Federal DR/BSB + São José + Bauru = totalizando 28 Carimbos Comemorativos de Lançamento.

Tivemos um milhão de selos “Girafa” em todo o Brasil, com valor facial de sessenta centavos. Ele foi emitido no período da vigência que compreendeu de 9-3-2007 a 30-7-2008. Portanto, cada selo pagou o Primeiro Porte Nacional Não Comercial (até 20 gramas) desde seu lançamento 5-10-2007 até 29-7-2008, totalizando 9 meses e 24 dias (301 dias).

VARIEDADE

Todos os selos desta série receberam aplicação de verniz UV apenas sobre os animais – visível só com ajuda da luz. O deslocamento da aplicação de verniz aparece como mostra a ilustração abaixo. Folha com variedade “deslocamento da aplicação de verniz”, ao lado dos bichos.

Nota da coleção montada: Entre todos os 28, apenas um carimbo foi escolhido para ilustrar esta página, por dois motivos: sua probabilidade de menor circulação (15 municípios compõem Roraima – estado de menor população do país) e também porque na DR/RR não houve o lançamento deste selo na capital Boa Vista.

O cartão-postal “Zoológicos do Brasil” foi emitido alguns meses antes do selo “Girafa”, em 09/7/2007, com tiragem de 11.000 peças. Entretanto, ele foi impresso sobre papel brilhante e recolhido logo após sua distribuição, sendo substituído pelo cartão-postal impresso em papel fosco. Nota: Variedade impressa sobre papel brilhante, com verniz UV total frontal. Ambos com carimbo DR/BSB.

RELANÇAMENTOS COM PRESENÇA E COLEÇÃO DO ARTISTA

Envelope impresso pela “SOFIA” com selo obliterado pela DR/SPI, no dia do relançamento ocorrido no Núcleo de Educação Ambiental do Zoológico de Americana, em 17/11/2007 (11h). Cartela “Olho de Boi” com selo obliterado pela DR/PR, no dia do relançamento ocorrido na Casa de Educação Ambiental do Zoológico de Curitiba, em 05/04/2008 (14h30), marcando a conclusão das obras de reformas do zoo e a inauguração da nova Casa das Girafas.

CONCLUSÃO

Na data oficial o lançamento ocorreu apenas em 3 DRs: na capital de São Paulo por ocasião do 3º Encontro de Filatelia (SPM), no Zoo de Bauru (SPI) e no Zoo de Salvador (BA). Lançamentos ocorreram dias depois para marcar o Dia Mundial dos Correios (02/09/10) e para comemorar o Dia das Crianças (03/12/10).

Das 28 DRs o lançamento ocorreu em 16, dentre estas 11 realizaram eventos em zoológicos, sendo 3 relançamentos. Por razões diversas, nas outras 12 DRs não houve o lançamento, embora em 4 delas existam zoológicos: GO, MG, RS e SC.

Outras histórias estão intrínsecas em todo o contexto deste selo; não me esquecendo de agradecimentos. Mas por ora, esta coleção abrange seu êxodo, passa por lançamentos, viaja através do país, circula sem rumo pelo mundo e chega aos dias de hoje, quando sua taxa não paga mais o Primeiro Porte Nacional.


Arte RupestreFauna Brasileira

Patrimônios e Parques NacionaisMaravilhas do Mundo

Primeiros Selos Postais BrasileirosPrêmios dos Correios em Selos Postais

Standard ISO: BR – Membro UPAEPBrasil América UpaepMembro Mercosul – Adesão UPU: 01/07/1877

VISITE! VISITE! VISITE!
Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - VISITE!

Entrada principal !
Última atualização: 13/06/2013.
volta ao topo

BOLÍVIA PAÍSES AMERICANOS
CHILE