This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

Moeda corrente ou papel-moeda do Brasil

Moeda corrente (numismática): real (Brazil Real)
R$ 1 = 100 centavos
Código internacional ISO 4217: BRL

Após sucessivas trocas monetárias, o Brasil adotou o real em 1994 que, aliado à derrubada da inflação, constituiu uma moeda estável para o país. Foi implantado no mandato do Presidente Itamar Franco, que assumiu com o afastamento de Fernando Collor de Mello. Na época, o Ministro da Fazenda era Fernando Henrique Cardoso; o qual se tornou Presidente da Nação por dois mandatos consecutivos.

Abaixo, histórico dos padrões monetários brasileiros e as reformas monetárias (alguns dados estão incompletos; caso você quiser contribuir, por favor, mande um e-mail):

Data Vigor Decreto Moeda Instituída Sigla Reforma / Conversão Observação 1ª Cédula
1500...   real     plural: réis  
07/10/1833?   mil-réis Rs$   1 conto de réis = 1 milhão de réis  
01/11/1942*   cruzeiro Cr$ Rs$ 1.000 réis = Cr$ 1 corte de 3 zeros Marquês Tamandaré
Cr$ 1,00
13/02/1967*   cruzeiro novo NCr$ Cr$ 1.000 = NCr$ 1,00 corte de 3 zeros
plural: cruzeiros novos
Getúlio Vargas
NCr$ 0,01
15/05/1970*   cruzeiro Cr$ NCz$ ? = Cr$ 1,00 plural: cruzeiros Efígie da República
Reverso: Edifício
Cr$ 1,00
28/02/1986 Lei nº 2284 cruzado Cz$ Cr$ 1.000,00 = Cz$ 1,00 corte de 3 zeros
plural: cruzados
Rui Barbosa
Cz$ 10,00
01/02/1989 Lei nº 7730, de 31/01/1989 cruzado novo NCz$ Cz$ 1.000,00 = NCz$ 1,00 corte de 3 zeros
plural: cruzados novos
Machado de Assis
NCz$ 1,00
15/03/1990 Medida Provisória nº 168
Convertida em Lei nº 8024, de 12/04/1990
cruzeiro Cr$ NCz$ 1,00 = Cr$ 1,00 plural: cruzeiros Carlos Drummond
Cr$ 50,00
01/08/1993 Medida Provisória nº 336, de 28/07/1993
Convertida em Lei nº 8697, de 27/08/1993
cruzeiro real CR$ Cr$ 1.000 = CR$ 1 corte de 3 zeros
plural: cruzeiros reais
Câmara Cascudo
CR$ 50,00
27/05/1994 Lei nº 8.880 real R$ CR$ 2.750,00 = R$ 1 plural: reais – usado até hoje Efígie da República
Reverso: beija-flor
R$ 1,00

Observações:

– Cruzeiro tem origem na palavra “crux”, da constelação Cruzeiro do Sul. A palavra “cruzado” origina do verbo português “cruzar”, como “dispor ou mostrar em cruz”. As primeiras moedas portuguesas de ouro e prata tinham uma cruz no reverso...

1942* – Houve a emissão da primeira cédula com a assinatura do presidente do Banco Central do Brasil (emitida pelo Tesouro Nacional – Cr$ 5.000,00 – Tiradentes). Também a emissão da primeira cédula com o nome do Banco Central do Brasil (emitida pelo Tesouro Nacional – Cr$ 10.000,00 – Santos Dumont). No período de 02/12/1964 a 12/02/1967, a fração do cruzeiro denominada centavo foi extinta.

1967* – Não houve lançamento de cédulas do novo padrão... Foram utilizadas as cédulas do padrão anterior, apondo carimbo com o valor equivalente ao cruzeiro novo.

1970* – No período de 16/08/1984 a 27/02/1986, a fração do cruzeiro denominada centavo foi novamente extinta.

– O “real” já era uma moeda utilizada como unidade monetária antes do “cruzeiro”, desde o Descobrimento até 1942 (quando deixou de existir). Todos o conheciam por “réis”. Com o antigo “real”, também desapareceu a forma “réis”, que sobrevivia na unidade mil-réis.

O plural da atual palavra “real” é “reais”, com a supressão da letra “a”, temos a monossílaba “reis”, a qual é o plural do substantivo masculino “rei” e também um ditongo, pois forma um grupo de dois fonemas – vogais proferidos em uma só sílaba “reis”. Na utilização em questão, a palavra “reis” leva o acento agudo na letra “e” porque é um ditongo aberto, portanto temos o antigo e conhecido “réis”. Texto explicativo de Sérgio Sakall.

Nota: O real também foi o nome de antigos sistemas monetários de outros países americanos, como Argentina, Costa Rica, El Salvador, Equador, México, Peru, República Dominicana, Uruguai...

Como exemplo de Reformas Monetárias tomaremos a cédula que mostra no anverso a efígie do Dr. Oswaldo Cruz e no reverso a fachada do Instituto Oswaldo Cruz. A primeira cédula é do padrão CRUZEIRO, a segunda cédula é do padrão CRUZEIRO COM CARIMBO DE CRUZADO e a terceira é do padrão CRUZADO.

Acima, cédula de 1984-1986 com valor facial de 50.000 mil cruzeiros (ZN-15). Abaixo (lado esquerdo da tela) cédula de 1986 com valor facial de 50 cruzados – 50.000 cruzeiros carimbada 50 cruzados (ZN-18) e por último (lado direito da tela), cédula de 1986-1988 com valor facial de Cz$ 50,00 cinquenta cruzados (ZZ-02 / C-182). Chancelas: Dilson Funaro e Fernão C. B. Bracher. A partir de 1989, essas notas passaram a valer cinquenta centavos de cruzados novos.

Curiosidade: Já em 1936 o sanitarista Oswaldo Cruz teve a sua efígie cunhada em uma moeda da série “Brasileiros Ilustres I” (Padrão Réis 4° Tipo, 1936-1938). Na verdade são 3 moedas de cupro-níquel, com valor facial de 400 réis (diâmetro: 28 mm, espessura: 2,2 mm, peso: 9,9 g) quase iguais, mas com anos diferentes: 1936 (mostrada abaixo), 1937 e 1938, respectivamente numeração referência de catálogo: 149, 150 e 151 (CN-410, CN-411 e CN-412).

volta ao topo

História do papel-moeda no Brasil

As moedas que circulavam no Brasil no período da dominação espanhola (1580-1640) eram os “reales hispano-americanos”...

As “ordens de pagamento” emitidas pelos holandeses em Pernambuco foram os primeiros papéis a circular como moeda no Brasil. Mas como isso só ocorreu entre as tropas de ocupação, eles não tem qualquer relação com as cédulas emitidas no país.

Os “bilhetes de extração de diamantes” e os de “permuta do ouro” foram os primeiros papéis a circular oficialmente como moeda, de 1771 até as primeiras décadas do século XIX.

Após a Proclamação da Independência, em 18/09/1822, a falsificação de moedas de cobre chegou a ser um caso de calamidade pública, forçando a emissão de bilhetes para o troco do cobre, em 1833.

As emissões de bilhetes de banco e papel-moeda oficial foram alternadas, chegando a existir, por volta de 1900, 69 tipos de notas de banco e 33 do Tesouro Nacional, em circulação.

Do lado esquerdo da tela, frente e verso da primeira cédula brasileira, de 100 réis, da época do Império. Do lado direito da tela, cédula com valor facial de 500 réis, emitida em 1874, que mostra a efígie de D. Pedro II e o Brasão do Império.

A última emissão bancária feita pelo Banco do Brasil foi em 1923, ainda no padrão “mil-réis”. A partir dessa data, somente o Tesouro Nacional tinha o poder liberatório de emissão de papel-moeda.

Cédula emitida pelo Banco do Brasil em 1923, com valor facial de 10.000 réis que mostra a efígie do Presidente Rodrigues Alves.

volta ao topo

Abaixo, anverso de duas cédulas, de emissões distintas, que mostram a efígie de D. Pedro I. Veja cédula rara que mostra no reverso o Monumento da Independência!

Período de circulação: 1949 a 1968
Órgão emissor: Tesouro Nacional
Fabricante: Thomas de La Rue & Company Ltd
Período de circulação: 1970 a 1984
Órgão emissor: Banco Central do Brasil
Fabricante: Casa da Moeda do Brasil (RJ)

O Banco Central do Brasil foi fundado em 01/01/1965, tornando-se reponsável pelo meio circulante nacional desde então. Cédula emitida pelo Banco Central do Brasil em 1994, com valor facial de 5.000 cruzeiros reais que mostra alegoria ao gaúcho (à direita).

volta ao topo

Atualmente, a Casa da Moeda do Brasil produz as cédulas e moedas utilizadas no Brasil e de alguns países do exterior, também uma série de outros produtos... Nós temos sete cédulas em uso, com dimensões iguais (140 × 65 mm), todas mostram no anverso a Efígie Simbólica da República (interpretada sob a forma de escultura), mas no reverso as cédulas estampam 7 lindos animais da fauna brasileira:

R$ 1,00 (um real) verde ► Beija-flor (Amazilia lactea)
R$ 2,00 (dois reais) azul ► Tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata)
R$ 5,00 (cinco reais) violeta ► Garça-branca (Ardea alba)?
R$ 10,00 (dez reais) vermelha ► Arara-piranga (Ara chloroptera)
R$ 20,00 (vinte reais) amarela e laranja ► Mico-leão-dourado (Leonthopitecus rosalia)
R$ 50,00 (cinquenta reais) marrom ► Onça-pintada (Panthera onca)
R$ 100,00 (cem reais) azul ► Garoupa (Epinephelus marginatus)

Ficha Técnica e Frente e Verso da moeda com valor facial de um real (R$ 1,00), emitida em 23/09/2005 para comemorar os 40 anos do Banco Central do Brasil (1965-2005). No anverso, a imagem mostra uma perspectiva do Edifício-Sede em Brasília e a legenda “BC”, além das inscrições “BANCO CENTRAL DO BRASIL” e “1965 40 ANOS 2005”.

Valor facial:
1 real
Tiragem:
40.000.000
Peso:
7,00 gramas
Matéria-prima:
Aço inoxidável / aço revestido de bronze
Diâmetro:
27 milímetros
Borda:
Serrilha intermitente
Método de cunhagem: Circulação comum
Concepção e projeto: Banco Central do Brasil e Casa da Moeda do Brasil
Criação e modelagem: Glória A. Ferreira Dias e Katia M. Abreu Dias
Cunhagem:
Casa da Moeda do Brasil

Frente e Verso da cédula com valor facial de cem reais (R$ 100,00) emitida em 2011...

volta ao topo

FILATELIA – 1º SELO POSTAL “CRUZEIRO”

O primeiro selo postal com padrão monetário “cruzeiro” foi emitido em 10/11/1942 (RHM: A-45). Ele marca o 5º Aniversário do Estado Novo e foi remarcado com a sobrecarga preta “AÉREO 10 Nov. 937-942 Cr$ 5,40”, sobre um selo anterior (RHM: C-167), cancelando o antigo valor facial de 5.400 réis.

Já o selo “Centenário de Portugal (1140-1640)”, foi emitido em 01/12/1940 (RHM: C-167), para comemorar o 8º Centenário da Independência e 3º da Restauração de Portugal, com a filigrana (CORREIO * BRASIL “P”), ele mostra o General Carmona e Getúlio Vargas; apresentado (abaixo, lado direito) na variedade: quadra sem picotagem.

Você sabia que existem cédulas e moedas que estampam muitos selos postais?

Abaixo, alguns selos postais brasileiros nesta temática... “Coins on Stamps”...

Bloco e selo postal “Milésima Agência do Banco do Brasil” (Barra do Bugres – MT), emitidos em 05/11/1976 com valor facial de Cr$ 0,80 centavos de cruzeiros, o bloco mostra uma cédula antiga de 30 mil réis... Yvert: 37. Scott: 1484. Michel: Bl-38. SG:1637. RHM: B-40, C-963.

Série de 3 valores “Moedas do Brasil Colonial”, emitida em 31/08/1977 com valor facial de R$ 1,30 cada selo, eles mostram: vintém (20 reis copper vintem), pataca (640 reis pataca) e dobrão (2.000 reis doubloon). Yvert: 1276/1278. Scott: 1523/1525. Michel: 1615/1617. RHM: C-1002/C-1004.

Selo “Zona Franca de Manaus – SUFRAMA”, emitido em 15/08/1982 com valor facial de 75,00 cruzeiros, o selo mostra 3 mãos... postage stamp promoting the Port of Manaus Free Trade Zone depicts a coin... Yvert: 1553. Scott: 1811. Michel: 1911. RHM: C-1271.

Série de 2 valores “Numismática – Museu de Valores do Banco Central do Brasil” (10th anniversary of the Central Bank of Brazil Currency Museum), emitida em 31/08/1982 com valor facial de 25,00 cruzeiros cada, os selos mostram: moeda de ouro 12 florins (1645) e peça coroação (1822 6.40-reis coronation of Emperor Pedro coin)... Yvert: 1557/1558. Scott: 1816/1817. Michel: 1917/1918. RHM: C-1277/C-1278.

Selo “Sesquicentenário do Banco Econômico S.A. – Salvador” (150th Anniversary of the Economic Bank), emitido em 13/07/1984 com valor facial de Cr$ 65,00 cruzeiros o selo mostra a 1ª sede e uma moeda prateada de 1.200?... Yvert: 1677. Scott: 1943. Michel: 2057. RHM: C-1406.

Série em quadra “20 Anos da ECT – Serviços Especiais”, emitida em 20/03/1989 com valor facial de NCz$ 0,25 cada selo, cujas imagens mostram: Post-Grama, EMS, Sedex e Caderneta de Poupança Postal (selo abaixo, no centro da tela). Yvert: 1906/1909 (1909). Scott: 2163 (2163D). Michel: 2289/2292 (2292). SG: 2348. RHM: C1621/C-1624 (C-1624).

Selo “25 Anos do Banco Central do Brasil” (25th Anniversary of the Central Bank), emitido em 30/03/1990 com valor facial de 20 cruzeiros, o selo mostra o Edifício Sede e uma moeda de ouro... Yvert: 1958. Scott: 2241. Michel: 2350. RHM: C-1675.

26/07/1994 – Selo 300 Anos da Casa da Moeda do Brasil, com valor facial de R$ 0,12 centavos. RHM: C-1907.

Abaixo, o FDC e o selo ampliado emitido em 01/07/1995 em comemoração ao “1º Aniversário do Plano Real”. Com valor facial de R$ 0,12 centavos de real o selo mostra a efígie... e o FDC traz a frase “Real: isso é apenas o começo”, além de mostrar através do carimbo de primeiro dia a moeda de 1 real... Scott: 2541. Michel: 2650. RHM: C-1949.

volta ao topo

Outros selos postais (imagens não disponíveis):
05/07/1953 – Selo Centenário do Banco do Brasil (1853-1953), com valor facial de Cr$ 1,20 cruzeiros, o selo mostra a efígie do Visconde de Itaboraí. RHM: C-300.
14/04/1969 – Selo Inauguração da Fábrica de Papel-moeda. Valor facial: $ 0,05 centavos. Yvert: 891. RHM: C-633.
01/11/1984 – Casa da Moeda do Brasil – Santa Cruz (RJ). Yvert: 1696. RHM: C-1422.

Para ir mais longe:

A Casa do Moeda do Brasil (CMB) dispõe de três unidades industriais:

  1. Departamento de Cédulas (DECED), responsável pela impressão das cédulas do meio circulante nacional
  2. Departamento de Moedas e Medalhas (DEMOM), que atua na cunhagem de moedas e também de medalhas comemorativas
  3. Departamento de Gráfica Geral (DEGER), a quem cabe a produção dos selos fiscais e postais, e também de passaportes, cartões indutivos para telefonia, bilhetes magnetizados para transporte (metrô e ônibus), carteiras de trabalho e outros produtos.

Casa da Moeda do Brasil – www.casadamoeda.com.br
Rua René Bittencourt, 371 – Dist. Ind. Sta. Cruz
CEP: 23565-200 – Rio de Janeiro (RJ)

Banco Central do Brasil – www.bcb.gov.br

Banco Central – www.bc.gov.br/htms/bcjovem/moedasmundo.htm
Moedas do Mundo – conversor de moedas do Banco Central. É só passar o mouse em cima do país que o sistema mostra numa caixa lateral a moeda em circulação e a cotação (sempre a oficial do dia anterior) em reais.

Banco do Brasil Moedas – www.bb.com.br/appbb/portal/hs/moeda/index.jsp

Tesouro Nacional – www.stn.fazenda.gov.br

Itaú Numismática – Museu Herculano Pires – www.itaunumismatica.com.br
Avenida Paulista, 149 – CEP: 01311-000 – São Paulo (SP)

Fontes: DPL (imagens de Cruz), Gaudêncio (reformas monetárias), Régis (imagens história).

Entrada principal !
Última atualização: 31/07/2011.
volta ao topo

BRASIL MAPA GIRAFAMANIA
NUMISMÁTICA