This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

Parque Nacional Kruger

Um dos mais antigos de toda a África, o parque foi criado em 1898, pelo então Presidente sul-africano Paul Krüger (1825-1904), mostrado no cartão-postal abaixo. Posteriormente, o parque expandiu-se ao longo dos anos...

Ocupa uma área de 20.000 km². Em seu território vivem os chamados “big five”: leão, elefante, rinoceronte, leopardo e búfalo, além de girafas e muitos outros animais. O Kruger é o mais famoso de todos os parques da África do Sul, e um dos mais famosos do mundo. Situado no extremo nordeste do país, suas terras se extendem desde as margens do rio Crocodilo (sul), até o rio Limpopo (norte).

Hoje, tem mais de 2 milhões de hectares, distribuídos por 350 quilômetros de comprimento (fazendo fronteira com Moçambique, ao leste, e Zimbábue, ao norte) e 60 quilômetros, em média, de largura. Nem cercas o separam das reservas vizinhas: Sabi Sands, Klaserie, Kapama, Timbavati e Thornybush.

Seis rios alimentam a região. Por isso, a vegetação varia muito – são 16 diferentes zonas, pelas quais 300 espécies de árvores e 1.980 tipos de plantas distribuem-se. São, aproximadamente, 147 espécies de mamíferos, mais de 500 tipos de pássaros, 114 de répteis e 49 de peixes.

É a maior diversidade de animais de todo o sul da África; entretanto não é tão fácil assim localizar os animais, sendo que o conhecimento e experiência dos guias ajudam muito. Lá habitam milhares de animais, dentre eles aproximadamente 123.000 impalas, 30.000 búfalos, 32.000 zebras, 4.900 girafas, 7.500 elefantes, 1.500 rinocerontes, 2.600 hipopótamos, 7.500 kudus, 1.500 leões, 2.000 hienas e 900 leopardos, além de outros tipos de antílopes, guepardos e uma infinidade de pássaros, incluindo desde imensas águias africanas até os multicoloridos rollers.

O coração do parque fica na área onde os rios Sabie e Sand se cruzam. O sul da reserva é chamado de “O circo” – muitos turistas, bastantes bichos. Numerosos pés de marulas, com vegetação mais cerrada, abriga a maior população de rinocerontes (negros e brancos).

A área central (com vegetação mais rasteira) é chamada de “O zoológico” – animais em abundância, com destaque para os predadores. É a mais rica região para o game (o “jogo” de encontrar bichos). Ao norte, muitas árvores, pequenas colinas com resquícios pré-históricos (Thulamela), boa quantidade de elefantes, zebras, búfalos e avestruzes. Aliás, quanto mais ao norte se vai, mais selvagem, árido e plano fica o Kruger. Muitas árvores, de baobás a mopanes, vários tipos de veados, menos turistas...

A melhor época para a observação é a estação da seca, no inverno (entre junho e agosto). Nessa época, o mato é baixo e as árvores não têm folhas, o que torna a observação mais fácil, pois a vista não fica obstruída pela vegetação. Como praticamente não chove no inverno, os animais têm de vir às nascentes beber água pelas manhãs e finais de tarde, e podem ser observados do carro.

Embalagem de papel com o nome do parque, mapa da região e foto by Sérgio Sakall, em 30/12/1998, quando fiquei hospedado no Tremisana Game Lodge (tremisana.com), em Namakgale (Limpopo Province), e conheci: Hiran, Kumu, Nish e Enoka. Fizemos o tour com a Viva Safaris (vivasafaris.com) e entramos no parque pelo portão Phalaborwa Gate.

volta ao topo

Emissões Filatélicas sobre o Parque Nacional Kruger

1939 – “Cinderela” Wildlife South Africa. Não são selos originais. São figurinhas alusivas ao parque, em formato de selos.

1943 – Inteiro postal ou cartão-postal pré-selado bilíngue (africâner e inglês): “Nasionale Krugerwildtuin / Kruger National Park”, emitido em duas tonalidades (sépia e marrom), com selo navio Van Riebeeck (1d carmine), a frase “Apenas para o endereço” (Alleen vír díe adres / For address only) e fotografia de duas girafas no Parque Nacional Kruger (Ganzsachen Südafrika Giraffen Krüger National Park). A Cidade do Cabo foi fundada em 1652, pelo pioneiro holandês Jan van Riebeeck (página numismática).

1943 (sépia) | 1943 (marrom)

Peças que compreendem a coleção (falta o da cor sépia...):
1943 (marrom) – Peça nova com selo caravela 1d (adquirida de Cezar 04/08)
1943 (marrom) – Peça circulada internamente com carimbo de Johannesburg em 19/05/1952 (adquirida em Milão 08/07)
1943 (marrom) – Peça circulada internamente com carimbo de Bloemfontein em 30/05/1952 (adquirida em Milão 08/07)
1943 (marrom) – Peça circulada internamente com carimbo de Somerset East (Eastern Cape) em 22/07/1952 (adquirida de Cláudio 11/09)

1954? – Inteiros postais com novos valores, impressos com selos da série de 1954: 1½ d (leopardo) e 2 d (zebra), e girafas no Parque Nacional Kruger em fotografia na cor sépia. Na coleção há 2 inteiros postais com o selo leopardo circulados local, Johannesburg 10/02/1955 e Pretoria 19/01/1956 (adquirido de Cláudio em 19/11/09, R$ 35).

Na coleção há também um inteiro postal novo, não circulado, com o selo zebra; ainda um inteiro postal com nova impressão: selo de 1½ c (boi), com girafas em foto ocre... Ambos adquiridos de Cezar 10/04/08.

Abaixo, circulado em 30/04/1961.

Abaixo, dois fragmentos de envelope, com selos da série de 1954 (rinoceronte-branco, elefante, leopardo e zebra) obliterados com carimbo da Parque Nacional Kruger. O antílope Kudu, o principal animal nos campos do parque, está representado no carimbo de Skukuza. Skukuza é um acampamento com jeito de cidade... é o apelido do primeiro diretor do Parque, o último coronel Steveson Hamilton...?

Outras emissões filatélicas da África do Sul sobre este parque:
1978 – Parques Nacionais. Yvert: 511/514...
06/04/1999 – Série de 5 selos e carnê, para Airmail Postcard: Explore a África do Sul – Província de Mpumalanga. Um dos selos mostra elefantes no Kruger National Park. A Província do Norte (Northern Province) é a província mais ao norte da África do Sul, ela faz fronteira com Botsuana, Zimbábue e Moçambique. Essa região oferece ao turismo uma grande variedade de parques, com os mais populares resorts, as montanhas Soutpansberg e Waterberg, assim como a região de Venda. Cidades: Peietersburg, Nelspruit. Scott: C31/C35 e C35a.

Série de 4 selos emitida em 13/11/1975, com valor facial de 15c cada: Um mundo dentro de um país – Turismo, cujos selos mostram: Table Mountain, Johannesbourg, Cape Vineyards e Kruger National Park com casal de leões (selo ampliado abaixo). Yvert: 393/396. Scott: 451/454. Trouxe de lá.

volta ao topo

O Parque Kruger faz fronteira com o Parque Nacional do Limpopo (Moçambique) e com o Parque Nacional de Gonarezhou (Zimbábue), formando assim, uma só reserva de 35.000 quilômetros quadrados, batizada de:

Parque Transfronteiriço Grande Limpopo

Parques Nacionais
Outras Áreas de Proteção
Limites da Área da Reserva
Oceano Índico

O Parque sem fronteiras foi criado na cidade de Xai-Xai pelos Presidentes dos três países. Em seguida, foi inaugurado por Nelson Mandela...

Africa’s new ‘super park’ – the Great Limpopo Transfrontier Park is Africa’s largest transfrontier conservation area. It covers 35,000 square kilometers (13,500 square miles) and extends into three countries – Moçambique, África do Sul e Zimbábue. The African Wildlife Foundation is extremely pleased about the official recognition of this transfrontier park as it indicates promising potential for designation of a broader Greater Limpopo Conservation Area which conceptually forms the basis of AWF’s southern Africa Limpopo Heartland.

No dia 09/12/2002, Thabo Mbeki, Presidente da África do Sul, his Zimbabwean counterpart Robert Mugabe, and Mozambique’s Joachim Chissano officially christened the park at uma ceremonia na cidade moçambicana de Xai-Xai, capital da Província de Gaza, localizada na margem do Rio Limpopo.

The park combines South Africa’s Kruger National Park, Mozambique’s Limpopo Park and Zimbabwe’s Gonarezhou National Park into a huge ecosystem that is home to wildlife including lions, rhinos and elephants. AWF’s Limpopo Heartland concept would ultimately broaden the protected area to include community lands outside the park – a goal that will benefit both wildlife and local peoples.

The three countries hope to strengthen economic relations between the states by attracting greater numbers of tourists to the region; thus creating new jobs and fortifying a tourism base not yet meeting its full potential. The park will allow park managers to consolidate their infrastructure development, law enforcement, and fire management strategies. Additionally, it will address the most serious worldwide threat to wildlife: the loss and fragmentation of habitat. The creation of the park will hopefully also encourage the 1 million tourists who already annually visit South Africa’s Kruger National Park for its wildlife to check out Zimbabwe’s Gonarezhou National Park or cruise the lake behind Massingir Dam in Mozambique’s Limpopo National Park,…all without the hassle of dealing with long and frustrating border crossings.

As part of the project, South Africa’s Environmental Affairs and Tourism Department has already trans-located nearly 1,000 animals - includindo dezena de elefantes, girafas, impalas, warthogs, waterbucks e zebras into Parque Nacional Limpopo de Mozambique where a long civil war had nearly depleted the region’s população animal.

Creation of this trans-frontier park is hardly without issues. Some of the trans-located elephants quickly returned to former home ranges on the other side of the border. Mozambique is grappling with several vital issues regarding local residents who may be required to move beyond the newly established park boundaries or face the reality of large and sometimes dangerous wildlife “in their backyards.” Conservation issues are never easily resolved these days; however, AWF remains committed to helping the Mozambiquan stakeholders define and implement a community resource management zone and thereby ensure that through an innovative process Africa’s unique wildlife will endure, and Africa’s people can benefit from its continued existence.

Fonte: African Wildlife News – www.awf.org – 13/01/2003

As fotos abaixo são do sítio: www.wildlife-pictures-online.com
Scotch Macaskill – scotch@wildlife-pictures-online.com

Entrada principal !
Última atualização: 04/11/2013.
volta ao topo

PARQUES MOÇAMBIQUE

PARQUES ZIMBÁBUE

MAPA GIRAFAMANIA

ÁFRICA DO SUL TRANSVAL

PARQUES ÁFRICA DO SUL