This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL

Texto de Sérgio Eduardo Sakall

Falar da África, já de imediato e do inconsciente coletivo, lembra-se dos grandes animais selvagens, do lendário rei das selvas, dos tesouros perdidos, das cataratas, do Candomblé, dos negros, da escravidão, tudo isso, sem contar sobre o Nilo, as pirâmides, entre outros tantos. Talvez seja o coração do Planeta ou ainda represente uma célula hereditária dentro de cada um de nós.

A civilização do continente africano, sempre, desde os primórdios foi a da comoção. Parece que “perturbações” fazem parte de seus povos, pois agitam todo e qualquer ânimo, emocionando e produzindo impressão moral sobre todos os outros povos. Sua gente, cultura, religião, desperta fascínio quando, apenas, é citada.

Mas, hoje, falaremos apenas de uma parte do continente, sobre a República da África do Sul – nome oficial do país. Do Brasil, o voo é direto para Johannesburg, uma das cidades mais populosas daquelas terras e principal acesso dos turistas para o continente africano.

O cartão-postal do lado esquerdo da tela mostra a rua Simmond Street e o cartão-postal do lado direito mostra a esquina do mercado, Market Square, ambos em Johannesburg.

A história de Johannesburg começa em 1886, quando George Harrison descobriu ouro em uma fazenda. Vieram então os caçadores de fortuna aos montes, formando assim a cidade. Hoje, ela é o mais importante centro comercial da África do Sul. É uma cidade cheia de energia e contrastes, o “coração” e a maior cidade do país. Também é uma das maiores cidades da África, perdendo no continente apenas para o Cairo.

Capital da província Gauteng – nome na língua sotho que significa “Lugar do Ouro” –, Johannesburg é a região mais rica em ouro de todo o mundo. Desde que o metal foi encontrado pela primeira vez, no século passado, até hoje, o ouro é extraído nas minas ao redor do centro urbano.

O cartão-postal do lado esquerdo da tela mostra o Teatro Império (The Empire Theatre) e o cartão-postal do lado direito mostra a rua Commissioner, ambos em Johannesburg.

A duas horas de carro de Johannesburg, Sun City é um impressionante complexo turístico com hotéis e restaurantes de luxo, campos de golfe e cassinos, construído dentro da cratera de um vulcão extinto, em pleno deserto. Há também um parque de crocodilos – Kwena Gardens Crocodile Farm Sanctuary, situado bem na entrada de Sun City.

Mas, sem dúvida, uma das grandes atrações é a Cidade Perdida, localizado na Província Noroeste.

Para o lado nordeste de Johannesburg podemos fazer um safári fotográfico no Parque Nacional Kruger. Além dos maiores mamíferos do planeta terem seu habitat natural no continente africano, na África do Sul podemos ver de perto entre outros animais, principalmente de abril a setembro, os famosos “Big Five”. No caminho, em direção ao parque, está localizado Mpumalanga Meander – Montanha da Pedra, que é uma das partes mais bonitas do país com o canyon do rio Blyde.

Soweto é uma cidade-satélite localizada a sudoeste de Johannesburg que se transformou no maior núcleo urbano negro do país. Desenvolvida sobretudo nos anos cinquenta, sob vigência do regime Apartheid – conjunto de leis que impedia o acesso dos negros à propriedade da terra, à participação política e às profissões de melhor remuneração, o Apartheid também obrigava os negros a viverem em áreas separadas das zonas residenciais brancas. Os casamentos mistos e as relações sexuais entre pessoas de raças diferentes eram ilegais.

Já Sandton, ao norte de Johannesburg, tem hotéis, elegantes residências e shoppings. Quem visita ambas pode ver claramente que ainda há enormes diferenças sociais e econômicas entre negros e brancos...

Porém, antes mesmo dessas histórias, os livros contam que a Cidade do Cabo, Cape Town ou Kaapstaad (em africâner), foi fundada em 1652, pelo pioneiro holandês Jan van Riebeeck (veja página de numismática).

Essa região foi povoada por imigrantes holandeses, franceses e alemães no século XVII. Esses colonos brancos, chamados de bôeres, fixaram-se naquelas terras e desenvolveram língua própria – o africâner.

O cartão-postal mostra a Avenida, na Cidade do Cabo.

Depois de tantas lutas e guerras históricas, atualmente, a Cidade do Cabo é uma das cidades mais lindas do mundo, concorrendo em termos de beleza com outras cidades portuárias: Rio de Janeiro, São Francisco e Sydney.

Em Cape Town a paisagem é dominada pela Table Mountain, marca registrada da cidade. Com 1.086 metros de altitude, possui um teleférico que lembra o nosso Pão de Açúcar. Habitantes indígenas referiam-se à essa área como “Hoerikwaggo”, que quer dizer montanha do mar. Um vale fértil circunda a Cidade do Cabo.

Nas ruas de Oak-Lines, os edifícios antigos se destacam. Centro cultural da África do Sul, pela sua arquitetura, arte, música e vinho; as cores, os barcos antigos na baía de Kalk, a árvore-de-prata (espécie natural de lá), os velhos quarteirões dos escravos “malay”, os frutos do mar, a praça do mercado e o pôr do Sol nos mirantes Victoria e Alfred, tudo isso é inesquecível...

Do lado esquerdo, o cartão-postal mostra a Rua São Jorge, na Cidade do Cabo. Do lado direito, cartão-postal com vista para a Cidade do Cabo e Devils Peak.

volta ao topo

O primeiro selo postal aéreo foi para o serviço experimental operado pela SAAF, em 02/03/1925, entre a Cidade do Cabo e Durban... Quatro valores foram emitidos para esses voos: 1 (abaixo – Scott: C1 ou SG: 26), 3, 6 e 9 pence. A segunda série foi emitida por Union Airways, em 1929.

Em 09/10/2004, no Dia Postal Mundial, o correio sul-africano celebrou a data com o bloco abaixo (do lado direito da tela), com valor facial de 12,05 randes, o qual também comemora o primeiro avião que foi usado para transportar correspondências quando o Serviço Postal Aéreo foi estabelecido no país, há 75 anos. Portanto, em comemoração a 2ª série emitida em 1929. O pássaro simboliza os tempos modernos e o avião é um DH60 Gipsy Moth – similar ao usado no primeiro selo.

volta ao topo

Passeio imperdível: o Trem Azul...

O Trem Azul oferece vários destinos: Cidade do Cabo, Petroria e as Cataratas Vitória, o ponto de partida é Johannesbourg. As saídas ocorrem às segundas, quartas e sextas, e custa mais ou menos 1.300 dólares.

Maiores informações: www.bluetrain.co.za

Ao lado, emissão aérea em carnê emitida em 1997/1998, “Blue Train” (Yvert: A12/A16).

Oficialmente chamado de Trem Azul desde 1946, seu predecessor data de 1890. Antes da virada do século, ofereciam-se rotas para os campos de diamante da África do Sul – a linha era chamada de “Union Limited” quando ia, e quando voltava de “Union Express”.

Em 1901, começaram a circular os vagões de cor azul-safira na linha. Hoje, temos a Rota Zimbábue Espetacular, viagem de duas noites entre Petroria e Victoria Falls. Entre os dois locais, planícies com montanhas de granito onde o Trem Azul “caminha” para o coração da África.

O trem para em Bulawaio por poucas horas, onde o viajante pode apreciar uma cidade em estilo colonial às margens do rio Matsheumlope. Indo adiante as cadeias montanhosas misteriosas de Matopos vão ficando para trás. Depois ele passa pelas Cataratas Vitória e, no retorno, o trem para na Reserva de Hwaange, no Zimbábue.

Vall Hex River, Vale do Rio Hex, cenário natural ímpar no mundo.

Bulawaio – Tornou-se o lar de Lobengula, rei da nação Matabele, quando assumiu o poder em 1870. O local ficou conhecido como cidade dos reis.

Matjiesfontein – Declarado monumento nacional em 1975 onde encontramos a torre Vitoria, foi no passado uma estância e um lugar de descanso, durante a guerra tornou-se o quartel general das forças inglesas.

volta ao topo

Contatos:

Freda Souza (freda.desouza@postoffice.co.za), 30/08/2005: Dear Sir, I would like to know you have them series of Tanganika It follows the number of Yvert: 1 to 14; 15/20; 21/24. Please I would like to know the price. Respectfully. Kika (kikamare.alp@teira.com.br).

11/10/06: Hello, First, I would like to receive information about the new issues from your country... Is it possible? Then, I wish to buy all these products issued in 15 September 2006 below... Please, How can I do that? How much is the total price? How can I pay? I am collector the stamps about giraffe... I collect all about of the Giraffids Family: giraffes and okapis! Please, look a page for your country... Thank you very much. Best regards,
Stamp Set (Mint) PHL061880 – R18,50
Control Block (Mint) PHL061882 – R18,50
Full Sheet (Mint) PHL061884 – R18,50
Envelope No 7.111 PHL061886 – R12,25

11/10/06: Sir, Cost will be R67,75 plus R4,00 handling fee per order. You may pay by cheque/internet banking or credit-card. If payment are done by credit-card we do need a copy/photo-scan copy of your ID/Passport & credit-card to release the order. Thank You, Freda.

*Silvino S. Santos (silvino@telkomsa.net) silvinos48@gmail.com
14 Lupin Avenue – Primrose
Germiston 1401 – South Africa

01/07/07: Coleciono selos usados de Portugal e South Africa... 08/07/07: Sou natural da cidade do Porto e encontro-me em Africa desde 1962, coleciono selos desde miudo, mas desliguei-me durante bastante tempo e atualmente estou a recuperar tempo. Tenho algumas girafas não muitas mas encontro-me a procurar depois lhe digo exatamente o que tenho.

02/08/07: Encontrei o envelope que me pediu sobre Girafas. 09/09/07: A Aguia e o falcon são duas aves de rapina... Estou iniciando um projeto sobre o falcon peregrinus que existe em quase todos os continentes e que já investiguei existe uma variedade + - 45.

08/10/07: Junto lhe envio o envelope que me pediu. Se não houver nenhum falcon ou águia ou mocho como você disse que tinha selos portugueses pode enviar que eu agradeço. Não precisa enviar envelope usado, basta só o selo. Recebi um envelope com mais de trinta selos do Papa e não consegui aproveitar um.

31/10/07: Já postei o envelope... dentro, alguns selinhos de aves para você... Silvino, os selos que estou enviando são coisas que eu tinha guardada aqui em casa e que encontrei... alguns não estão em séries completas... tem uns 3 que fazem parte de folhinhas... Se já tiver algo ou não quiser algum selo, peço que devolva junto ao meu envelope, ok?! Eu tenho interesse no catálogo daí... Outra coisa, a série do envelope que você me mandou não está mais a venda? Seria muito legal receber de você uma correspondência selada apenas com o selo da girafa dessa série... Novamente agradeço o envelope “Animal Tracks”. PS: Eu conheci a África do Sul em 1998... entretanto não visitei Germiston... onde fica, o que tem... por que você mora nessa cidade...

13/11/07: Hoje mesmo recebi sua carta, adorei o que me enviou em breve enviarei o envelope como foi combinado mas antes gostaria de saber se necessita de alguma coisa que gostasse de ter para eu tentar encontrar e enviar. Quando tiver selo usado das girafas e do Papa guarda, e quando souber de algo novo que necessita e só dizer que estarei ao dispor.

15/11/07: Li a sua lista... Sobre a revista SETEMPE vou-me informar atravéz do filatelista que custumo deixar o meu dinheiro (risos)... The SASC Catalogue eu tenho 2005/6 com o último tema de 2004 mas sobre a emissão do folklore eu vou-me informar. O meu catálogo oferecido pela minha filha custou R260, há 2 anos e se não falei sobre a possível troca com o que tem, desculpe foi por realmente eu só me interessar mais com os selos portugueses... Vou tentar arranjar atravez de minha irmã em Portugal, pois ela tem uma livraria... Eu vivo em Germiston que fica entre Joannesburg e o aeroporto ou seja nos arredores de Jhb pois no perimetro 10 km com outra cidade negra Soweto. Witwatersrand o nome relaciona-se com a área onde vivemos ou seja um triângulo reunido entre a zona do ouro (minas), as águas do rio e do vale (planície)... a guerra entre os ingleses e os boers (holandeses) ficou como uma ferida ainda hoje discutida. Dos selos estragados que me ofereceram, um amigo meu coleciona bandeiras, estandartes etc. recebeu uma carta dai mas decidiram cobrir a embalagem com fita cola transparente não consegui aproveitar um único selo.

20/11/07: Se quiser, ainda temos o selo do Papa... é só dizer quantos quer e como... Vou querer o catálogo quando tiver a emissão “Animal Tracks”... eu já tenho o cartão telefônico do rugby 95... o envelope que lhe enviei os Correios daí carimbaram com data de chegada? Se não, você poderia pedir o favor deles carimbarem com carimbo de chegada, antes de me devolver?

20/11/07: Ainda bem que não tinha enviado o envelope, mandei minha esposa e disseram-lhe que era ilegal chamou o responsável e este confirmou que o registo estampado atraz no envelope era a confirmação mas que não poderia por o carimbo, depois de dar muitas voltas ao envelope. Do selo do papa não sei quantos são mas só desejo um. Mais tarde enviarei uma carta com o selo da girafa como pediu, pois desta vez o envelope é muito grande.

19/12/07: Zangado? Só gostaria de saber se recebeu minha carta, com o seu envelope. Foi pena não ter conseguido o carimbo como desejava mas realmente não consegui, o porque não sei explicar pois não vejo nada de mal se eles puzessem o carimbo. Os postais de girafas interessam ou já os tinha?

20/12/07: Silvino, muito obrigado pelos dois cartões-postais... pena que nem informam de que parque daí são as fotografias... penso que as girafas sejam do Kruger... Aquele com várias girafas eu tenho um bastante similar... o outro com o pôr do Sol não... Por favor, qualquer envelope circulado com girafas (mesmo que tenha outros selos junto) lembre-se de mim, ok?! Não há uma casa ou loja filatélica em Germiston que tenha uma daquelas caixas cheias de envelopes circulados...? Quando estive por aí, fiquei hospedado em um hotel na região de Sandton... ao lado de um grande shopping... acho que Sandton City... nele havia uma loja filatélica e foi um horror falar com o senhor vendedor... agradeço novamente o envelope devolvido.

20/12/07: Assim que tenha um momento disponível para adquirir a girafinha eu irei mandar e se quiser repetir a carta sem registar eu devolverei o envelope pois assim será carimbado, porque o problema e de responsabilidade do registro. Tudo que me enviar sobre o Papa selo ou coleção agradeço. Você cair em Sandton, foi cair no meio dos judeus donos do taco...

02/01/08: Obtive hoje a girafa “Animal Tracks”, mas só existe em bloco, como falou que queria em envelope circulado diga-me como quer, circulado por cá ou de aqui para ai. Tudo de bom para o ano 2008. Saudações.

03/01/08: Olá Silvino! Quero ambos! (risos) Circulado internamente por aí e, claro, circulado da África para São Paulo... Silvino, falando sério, como você achar melhor, pois não quero lhe dar muito trabalho... ok?! 11/06/08: Recebi de presente um envelope circulado internamente na Província Gauteng, de ..derfont.. para Germiston, em 19/05/2008.

02/07/08: Tenho esta nota do Zimbabwe mas não sei se estará interessado em que a envie... 25/07/08: Recebi hoje mesmo e agradeço imenso o material sobre o Papa (duas quadras e fdcs) e os selos das flores são lindos. Já enviei duas notas do Zimbabwe. Se souber de quem colecione motivos sobre descobrimentos, agradecia que me desse Email.

13/08/08: Recebi dentro de um envelope duas cédulas do Zimbábue, de 5 e 50 bilhões da super inflação... Muito obrigado pelas duas notas do Zimbabwe que chegaram ontem... é uma pena que as notas são usadas... eu não coleciono nada usado, apenas mint, exceto envelopes circulados com selos girafas, claro... A nota de 5 bilhões eu já tinha (uncirculeted), mas a com valor de 50 bilhões me falta na coleção... Aliás, esta série emitida em 15/05/2008 compreende 3 notas: 5, 25 e 50 Billion... Como eu já tinha a de 5 billion, então me faltam as outras duas, 25 e 50 billion (uncirculeted)... como você disse que elas não valem quase nada, será que daria para me arrumar as duas novas? Ou mesmo se você tem outro contato que colecione notas, talvez até no Zimbabwe, para me dar Email, eu agradeço... Mas claro, de qualquer forma agradeço seu presente e atenção... é sempre um prazer receber uma correspondência da África do Sul... você não imagina como isso me deixa feliz... pois adoro receber cartas estrangeiras, sobretudo circuladas desde África...

12/04/09: Tem este fdc SWA. 14/04/09: Como coleciono sobre descobrimentos se conseguir algo agradeço.

12/05/09: Olha só que coincidência! Ontem, dia 11/05, chegou sua correspondência com o envelope da SWA. Muito obrigado. Quanto a essa tira que você me mandou a foto, eu tenho esse selo em uma quadra, mas não em tira... Esse selo mostra girafas no Kruger... ele também foi lançado em tira de selos? não sabia disso... Silvino, no último e-mail você disse que coleciona sobre descobrimentos... Procuras algo nessa temática do Brasil? Isto é, sabe de algum selo do Brasil que queira ou você quer qualquer coisa a respeito? Novamente, agradeço pelo envelope.

14/05/09: Vou ja enviar os selos que lhe faltam. Se conseguir arranjar qualquer coisa relacionado com os 500 anos da descoberta do brasil agradeco. Se conhecer alguem que esteja interessado em material da Afica do Sul e so dizer. Ate breve Silvino

08/06/09: No dia 05/06 enviei uma correposdência registrada para você. Tudo o que sei que existe sobre os 500 anos de descoberta do Brasil segue... Demorei para te enviar o material porque essas emissões são do ano 2000 e o Correio não tem mais nada a respeito... Então, tive que procurar nas casas filatélicas... Entre os selos, há uma folha de selos, coloquei bem embalado com papelão duro... Espero que não amasse e chegue bem... Por favor, quando chegar me avise se tudo estava bem, ok?! Eu não sei o motivo do Correio lançar folhas desse tamanho... só dificultam a vida do colecionador na hora de embalar... (risos) Quando chegar você vai me entender... Espero que goste.

05/07/09: Ja recebi a sua encomenda e desde ja lhe agradeco pois adorei. Espero puder enviar alguma coisa assim que consiga arranjar. Ainda nao tinha recebido o aviso do registo, mas fui aos correios com o seu numero e ja tinham a carta desde o dia 2/julho. Em relaccao aos contactos que deseja, os meus conhecimentos nao sao assim a nivel minesterial, mas trabalha comigo um irmao de um dos principais membros do ANC que esteve em Angola. Depois se vera o que poderemos arranjar. A fotografia esta excelente, tambem fui ver a sua adopcao no side, esta tambem muito bem. sem mais ate breve.

09/07/10: Alo Sergio. Sem dar noticias a tanto tempo, esqueceu pois nao recebi resposta a material que gostava de saber se ja tem, mas nao consegui contacto no anterior Email. voltarei a dar noticias.

09/07/10: Olá Silvino! Que prazer receber notícias suas... Ah...! provavelmente eu não recebi porque mudei de e-mail... Portanto peço desculpa por não ter te avisado sobre a mudança... E a Copa por aí... assistiu a algum jogo? Deve ter sido muito legal o agito todo... Eu até pensei em falar com você quando soube do Estádio Mbombela... depois me esqueci... Montei até uma página a respeito... E as suas novidades? Quais são? Grande abraço e inté.


Outras emissões:
Thulamela, South Africa – archaeological site labels...
Para saber mais sobre o Parque Kruger e a África do Sul, visite: www.suedafrika.net/north/a1krupq01.htm
1955 – Série de 2 valores: Retrato de Paul Kruger (Portrait of Paul Kruger) e Centenário de Pretoria (Centenary of Pretoria). Yvert: 215/216. Scott: 214/215.
1959 – Selo Globo mostrando a Antártica e o mapa da África do Sul. Expedição à Antártica. Yvert: 221. Scott: 220.
1970 – Bible Society
1972 – Centenário da Sociedade Protetora dos Animais. Filigrana: RSA. Valor facial: 5c (dois gatos). Yvert: n.337. NT
1975 – Kruger
1977 – Sistema Métrico
1978 – Série de 4 valores (10, 15, 20 e 25c) sobre pinturas de JEA Volschenk (1853-1936).
1978 – Parques Nacionais
1981 – Bontebok e Gemsbok (Kgalagadi)
1982 – Karoo Fossils
1987 – Petroglifos e Arte Rupestre
1987 – Bible Society
1988 – Série de 4 valores sobre história sul-africana, 16c (Groot Trek, Roetes), 30c (Great Trek, Exodus; tapete descrevendo cenas da viagem), 40c (Groot Trek, Oor die Drakensberge) e 50c (Church of the Vow, Pietermaritzburg). Yvert: 679/682. Scott: 758/761.
1989 – Série de 4 valores sobre campanha de conservação – desertificação: National Grazing Strategy, cujos selos mostram: 18c (Mensgemaakte woestyn), 30c (Die aarde breek), 40c (The helping hand) e 50c (The earth rejoices). Yvert: 688/691. Scott: 766/769. (duplicado)
1991 – Série de 4 valores cientistas sul-africanos (South African Scientists): 27c, veterinário Sir Arnold Theiler (1867-1936). 45c, físico Dr. Basil Schonland (1896-1972). 65c, paleontologista Dr. Robert Broom (1866-1951). 85c, geologista Dr. Alexander L. du Toit (1878-1948). Yvert: 742/745. Scott: 810/813. (duplicado)
1992 – Conservação
1995 – Tourism Eastern Transvaal 1.9
1995 – Tourism North West 2.9 Palace NT
1995 – Tourism KwaZulu-Natal 3.9 rinoceronte NT
1995 – Tourism Western Cape 4.9 Cidade do Cabo NT
1995 – Tourism Northern Transvaal 5.9
1995 – Tourism Free State 6.9
1995 – Tourism Northern Cape 7.9
1995 – Tourism Eastern Cape 8.9
1995 – Tourism Gauteng 9.9
1995 – Não sei o número. Tourism. Red-billed Oxpecker Buphagus erythrorhynchus. Eu não achei no scott. Acho que é a série do 793.
1996 – Série aérea The Big Five, emitida em 08/05/1998. Na coleção há também outra versão em carnê.
1997 – Thulamela
1998 – Início da História Sul-africana
1999 – AIDS
1999 – Bloco da Maria fumaça. Scott: 1110.
1999 – Kruger
2001 – “The Big Five
2001 – Kgalagadi
2001 – Selo com valor facial de 1,40R sobre 25th Anniversary Soweto Uprising.
2013 – AIDS 29/11/2013 (Stamp programme 2013) – World Aids Day – 25 Years (imagem não disponível)

Entrada principal !
Última atualização: 24/09/2013.
volta ao topo

ÁFRICA DO SUL
TRANSVAAL