This page is part of © GIRAFAMANIA website / Esta página é parte do sítio GIRAFAMANIA

REPÚBLICA DE BOTSUANA (30/09/1966)
ex-Bechuanalândia

Animal-símbolo: Zebra-de-planície (Equus burchelli) | Ave Nacional: “Cattle Egret
Lema: “PULA” (“Chova ou Que caia a chuva”, em sechuana), que aparece em um listel sob o Escudo do Brasão de Armas – ressaltando a importância que tem a água para a Nação. O Brasão consiste em um campo branco no qual aparecem três faixas azuis onduladas no centro, que representam a confiança de Botswana na água, três rodas dentadas acopladas que representam a indústria, e um touro na base que simboliza a indústria de gado. O Escudo está ladeado por duas zebras, uma sustenta uma presa de elefante, representando a fauna natural do país, e a outra sustenta uma espiga de sorgo, um produto agrícola importante do país. Nota: Na simbologia, a chuva está associada à ideia de fertilidade, uma vez que irriga a terra que precisa ser cultivada. Em seu sentido mais profundo, é uma manifestação das forças divinas sobre a Terra...

Área: 581.730 km². Bandeira Nacional da República de Botsuana

Republic of Botswana (www.gov.bw) – Betchuanalândia – Bechuanaland Protectorate
Capital – Gaborone. Quando Bechuanalândia a capital foi Mafeking.
Religião – crenças tradicionais 49,2%, Cristianismo 50,2% (protestantes 29%, cristãos africanos 11,8%, católicos 9,4%), outras 0,6%.
Moeda (numismática) – pula. A importância da chuva é tão grande neste país que a moeda nacional se chama pula – palavra que significa chuva na língua sechuana ou setsuana. Thebe (moedas) em sechuana significa “escudo”.

É rico em níquel, cobre e diamante – do qual é o terceiro produtor mundial. A dependência da exploração desse minério leva à grande recessão nos anos 90. A taxa de desemprego chega a 20% em 1996, mas o anúncio de expansão da mina de Orapa, na região central, traz otimismo à economia.

O termo “Batswana” refere-se ao grupo étnico de pessoas que falam a língua sechuana ou setsuana e dividem a cultura Sotho-Tswana, enquanto em seu uso comum, e refere-se ao povo da República de Botsuana, recordando seu passado étnico. O singular é “Motswana”: um cidadão do país. “Tswana” é usado como um adjetivo, por exemplo: “Tswana state” ou “Tswana culture”.

Agriculture: Cattle ranching, sorghum, maize, millet, groundnuts, beans, cowpeas, sunfl ower seed.
Natural Resources: Diamonds, copper, nickel, salt, soda ash, potash, coal and iron ore.

Desde os primórdios a mosca tsetse é temida nessas terras...


FILATELIA

Tsuanas 95% (tswana), calangas, basuaras e galagadás 4%, europeus 1% (1996), compõem a população (1.736 milhões, 2007) de nacionalidade botsuanesa. Gentílico: botsuanês [F.: Do top. Botsuana + -ês; Pl.: -neses] ou betchuana. O idioma oficial é o inglês, entretanto a língua nacional é a sechuana.

► “Girafa” em diferentes línguas em Botsuana – giraffe (inglês / English) – thutlwa (sechuana / Setswana)
► Girafas em Arte Rupestre Austral – sítio arqueológico de Tsodilo Hills
► Girafas da subespécie sul-africana (status, referências) – em Parques e Reservas Nacionais de Botsuana
► Girafas no Museu Nacional de Botsuana (1968, 1988, 2008)
Búfagas em Selos Postais (1997)
► Girafas em conto/turismo – Uma Aventura na África

As primeiras emissões postais foram de Bechuanalândia Inglesa e por Protetorado de Bechuanalândia.

Selos são emitidos pela República de Botsuana desde 1966. O primeiro selo data do ano da independênia do país, com valor facial de 2½ centavos (Scott: 1, SG: 202), ele mostra o Edifício da Assembleia Nacional.


1968

1968 – Série “Museu Nacional de Botsuana


1970

03/10(11?)/1970 – Série de 4 valores + 1 bloco: “Happy Christmas” (Feliz Natal). Yvert: 219/222. Scott: 67/70, 70a. Os selos mostram bichos em brinquedos coloridos: crocodilo (1c), girafa (2c), elefante (7c) e rinoceronte (25c); perfazendo um total de 35 centavos o bloco. O FDC foi adquirido de Cezar em 09/10 (R$ 12); + outro adquirido de Claudio em 23/04/12 (R$ 6).

Nota: Na coleção há um envelope circulado de Lobatsi? para São Paulo em 03/11/1971, porte pago com 4 selos que perfazem um total de 9 centavos; adquirido de Claudio em 30/01/10.


1974

1974 – Série de 4 valores e 1 bloco Natal 1974: “Christmas 1974”. Artista: M. F. Bryan. Os selos mostram a flora do país, com espécies diferentes de flores, cujos nomes científicos são: 2c (Stapelia variegata), 7c (Hibiscus lunarifolius), 15c (Ceratotheca triloba) e 20c (Nerine laticoma); perfazendo um total de 44 centavos o bloco. Na decoração lateral do bloco aparecem árvores, flores, girafa e zebra.


1987

1987 – Série de 20 selos regulares: “Fauna Botsuanesa” – Wildlife Conservation. Artista: P.A. Huebsch. Picotagem: 14. Scott: 404/423. Yvert: 551/570. Os selos mostram 20 espécies de mamíferos que compreendem a fauna do país, cujo nome vulgar de cada animal aparece em edição bilingle: inglês (língua oficial) e sechuana (idioma nacional da Nação).

1 thebe – Cape Fox, Lesie (raposa)
2t – Lechwe, Letswee (cobo)
3t – Zebra, Pitse ya naga (zebra)
4t – Duiker, Phuti (duiker)
5t – Banded Mongoose, Letototo (mongoose)
6t – Rusty Spotted Genet, Tshipa (genet)
8t – Hedgehog, Setlhong (antílope)
10t – Scrub Hare, Mmutla (lebre)
12t – Hippopotamus, Kubu (hipopótamo)
15t – Suricate, Lekotoko (suricata)
20t – Caracal, Thwane (caracal)
25t – Steenbok, Phuduhudu (steenbok)
30t – Gemsbok, Kukuma (orix)
35t – Square Lipped Rhino, Tshukudu (rinoceronte-branco)
40t – Mountain Reedbuck, Mhele (antílope)
50t – Rock Dassie, Pela (dassie)
1 pula – Giraffe, Thutlwa (girafa)
2 pulas – Tsessebe, Tshesebe (tsessebe)
3 pulas – Side-striped Jackal, Rantalaje (chacal)
5 pulas – Hartebeest, Kgama (hartebeest)


1994

14/11/1994 – Cartão-postal pré-selado: “Botswana Synoptic Station Network 1994”, emitido em comemoração a 11ª Sessão da Organização Metereológica Mundial ocorrida de 14 a 25/11/1994, na capital do país, Gaborone. A frente do cartão-postal mostra o mapa de Botsuana com várias identificações, as quais estão relacionadas abaixo. Também mostra mamíferos como, zebra, girafa, orix, elefante e leopardo, ainda algumas espécies de árvores, incluindo o baobá.

Synoptic Station (Estação de Dados) – Francistown, Gantsi, Jwaneng, Kasane, Mahalapye, Shakawe, Sowa, Tshane
Synoptic Station with Radiosonde (Estação Dados com Radiossonda) – Gaborone (S.S.K. Airport), Letlhakane, Maun, Tsabong
Proposed Synoptic Station (Proposta Estação Sinótica) – Baines Drift, Goodhope, Kang, Ncojane, Pandamatenga, Selebi-Phikwe
Proposed Automatic Weather Station (Proposta de Estação Metereológica Automática) – Okavango Delta, entre outros
Game Reserve or National Park (na cor verde) – Parques e Reservas Nacionais de Botsuana

Visto do norte para o sul, a frente do inteiro postal identifica no extremo norte o Parque Nacional Chobe, na extensão dele, a Reserva Moremi, localizada no Delta do Okavango (região norte, próximo da cidade de Maun), a Reserva Makgadikgadi (próximo de Sowa), no centro do país a Reserva Central Kalahari e no sul o Parque Transfronteiriço Kgalagadi, localizado na fronteira com a África do Sul e a Namíbia.

Atrás do inteiro postal (imagem do lado esquerdo da tela): “World Meteorological Organisation 11th Session, Regional Association (RA-1 Africa) Gaborone, Botswana, 14th-25th November, 1994”. Artista: Keeme Mosinyi. Emissão: Botswana Postal Services. Selo pré-pago com valor facial de 50t, cuja imagem mostra equipamento para medir o vento e a chuva?...


1997

1997 – Aerograma pré-selado: “Game Reserves”, ilustrado com girafas próximas a Sunday Pan (Central Kalahari Game Reserva) e outros temas como: o selo com valor facial de 80t (búfalo), o Brasão de Armas da República de Botsuana (com zebras – animal-símbolo do país desde a Independência em 1966) e o logotipo do Departamento de Turismo do país, também com zebra. As legendas: The Stamp – Mboma Island, Moremi Wildlife Reserve e The Okavango Delta – “terra maravilhosa com água” (water wonderland).

www.gov.bw
www.botswana-tourism.gov.bw


1998

1998 – Série de 4 valores “Tapeçaria ou Tecelagem Tradicional”, Traditional Weaving: Tapestry), cujos selos mostram: 35 thebes – tapete com cena de cidade do campo, 55 thebes – fotografia de mulher colocando fios tingidos para secar, 1 pula – tapete com cena de caçadores e animais sobre o mapa da África e 2 pulas – fotografia de mulher tecelã trabalhando na arte de fazer tapetes. Artista: M. McArthur. Scott: 664/667.

— Tapete: “Caça na África” (caçador, elefante, girafa e leão)
Tapeçaria artesanal / Tingimento da lã e secagem ao sol / Arte Africana
Local de realização: Garabone – Botsuana / Data: 1998
Artista: artesã betchuana / Dimensões: 2 × 2, em média

05/08/2002 – Série de 16 valores regulares “Mammals”. Formato: folhas de 50 selos. Picotagem: 13,4 × 13,6. Impressão: Joh Enschedé Security Printers.


2003

23/12/2003 – Série de 5 valores + 1 bloco: “Wetland Series Parte IV: The Limpopo River” (Série “terras molhadas ou pantanal” Parte IV: O Rio Limpopo). O bloco de 5 selos compreende um total de 10,55 pulas. Artista: fotógrafo Gavin Ryan, Magnetic Island – Queensland Australia. Formato: Folhas de 50 selos. Picotagem: 13,5 × 13,7. Impressão: Joh Enschedé Security Printers, Haarlem – The Netherlands.

55 thebes (0.55 BWP) – Giraffe, Thutlwa (Giraffa camelopradalis) girafa
1,45p (1.45 BWP) – Black eagle, Ntshu (Aquila verreauxii) e Nile Crocodile, Kwena (Crocodyles niloticus) águia-negra e crocodilo-do-nilo
2,50 pulas (2.50 BWP) – Ostrich, Ntshwe (Strutio camelus) avestruz
2,75 pulas (2.75 BWP) – Klipspringer, Mokabayane (Oreotragus oreotragus) espécie de antílope de rocha
3,30 pulas (3.30 BWP) – Serval, Tadi (Leptailurus serval) serval

Envelope de primeiro dia com a série obliterada e, ao lado, selo com girafa ampliado. Nota: Na coleção falta o FDC, mas tem o Edital.

O Vale do Rio Limpopo forma a fronteira leste entre Botsuana e a Província de Limpopo, no norte da África do Sul. É uma terra com muita água, cujas fronteiras são bem conhecidas e inclui a Reserva de Mashatu. Esse lugar é bem diferente do restante do país...

01/11/2007 – Série de 14 valores “Butterflies”. Artista: Philip Huebosch. Formato: folhas de 50 selos. Picotagem: 13,5 × 13,5. Impressão: Joh Enschedé Security Printers.


2009

18/11/2009 – Série de 4 valores sobre Astronomia, “Sky at Night – Folklore of Botswana” (Céu na noite – Folclore de Botsuana). Artista (ilustrado por): Paul Melenhorst. Formato: Folhas de 25 selos. Picotagem: 13 × 13. Impressão: Österreichische Staatsdruckerei GmbH. Nota: Recebi o edital postado de lá em 08/04/2010, com franquia internacional de 4,90 pulas.

For thousands of years people have looked heaven-ward and questioned their place in the cosmos. The stars, the moon and sun, and the immense dome of the Kalahari were all celestial signs that united people with nature. It is not surprising that the Naro of D’kar call this greatest of nature’s phenomena, “Nqarri Kgei kwe”... the Face of God. The starlore of Botswana includes stories about stars and constellations, planets, the sun and moon, as well as bodies with apparent motion such as meteors and comets. These accounts are typically expressive rather than physical in understanding, with most descriptions having a metaphorical or narrative idiom.

Many have whimsical associations, some have deeper intrinsic meaning in explaining cosmological origins whilst others erve practical purposes such as markers for direction in space and time. These myths and traditional world-views are common across the cultural spread of Botswana. As well as the Naro’s “Face of God”, in the far northwest Ju/’hoansi explain solar eclipses with the magic of the sneaky lion, and most Batswana will have heard of Ntshune, the “kiss me” star, Pisces, that warns lovers of the pproaching winter dawn and the danger of being discovered by parents!

Southern Cross (p 1.10) – The Southern Cross, or Crux, is one ot the most familiar constellations in the southern hemisphere, despite being the smallest in the entire sky. It is often referred to as a navigation constellation as it used to determine south. This stamp depicts a Setswana narrative, where the Southern Cross is called “Dithutlwa” and consists of four giraffes, the brighter two being males, the other two females.

Meteorite (p 2.60) – (elefantes e meteorito) For the Ju/'hoansi, erratic celestial events such as comets or meteors are often considered lucky omens. However, when they appear terrific they can be interpreted as dangerous, laden with powerful “!nom” (potency). Sometimes they are even interpreted as the spirits of dead people. When such meteorites crash into the atmosphere, shamans would attack these incandescent bolides, throw burning sticks or arrows in their direction to help divert the meteor’s path and impede its dangerous potential to cause sickness.

The Moon (p 4.10) – (a Lua e pessoas...) References to the moon are ubiquitous in local cultures. This stamp depicts a Setswana group of women who, it is said, bring a gentle light to the home, unlike the oppressive heat of the sun. The lunar waxing and waning also coincides with monthly fortunes, the waxing moon being U-shaped, carries problems and diseases, whereas the waning moon spills theses misfortunes on the people. Here the moon is accompanied by the recent concatenation with Jupiter and Venus. “Maphatlalatsane”, the brightest celestial object after the sun and moon.

Solar Eclipse (p 4.90) – (vila, eclipse solar e leoas) In local starlore, the sun is often displayed with anthropomorphic characteristcs. This stamp depicts a solar eclipse and a traditional Naro story about the trickster lion who, using powerful magic, wraps his tail around the sun which causes a solar eclipse. It is curious to note that the passing of the first President of Botswana, Sir Seretse Khama in 1980 was followed by a total solar eclipse and the death of Kgosi Bathoen I coincided with the return of Halley’s Comet in 915.

Abaixo, selo ampliado com as girafas: A constelação Cruzeiro do Sul ou Crux, é uma das constelações mais conhecidas no Hemisfério Sul, apesar de ser a menor em todo o céu. Ela é muitas vezes referida como uma constelação de navegação que é utilizada para determinar o sul. Este selo representa uma narrativa sechuana (setsuana), na qual a Cruzeiro do Sul é chamada de “Dithutlwa” e consiste em quatro girafas, as mais brilhante são dois machos (Acrux ou Estrela de Magalhães e Mimosa), as outras duas fêmeas (Gacrux e Dhelta Crucis ou Pálida), sendo os ponteiros. Fonte: (www.botspost.co.bw/philately.php).

Nota: Povos da África Austral têm seus próprios nomes para algumas estrelas brilhantes e constelações... Parece que a palavra “dithutlwa” também é falada em soto (Sotho) e tsuana (Tswana)...

volta ao topo

Outras emissões:
24/04/1972 – Southern Constellations: Orion, Scorpius, Centaurus and Southern Cross.
1973 – Livingstone
19?? – Série Postage Due que mostram elefante; tenho 4 valores 1c, 2c, 6c e 14c.
1975 – Série de 4 valores: University of Botswana, Lesotho and Swaziland: 10th Anniversary. 3c (Gaborone Campus, Botswana), 7c (Kwalusene Capus, Swaziland), 20c (Roma Campus, Lesotho) e 35c (Mapa e Bandeira Nacional dos 3 países).
1975 – Série de 3 valores: 6c (90th Anniversary Establishment of Protectorate 1885), 10c (100th Anniversary Khama’s Accession to Chieftainship 1875) e 25c (80th Anniversary Chiefs to London 1895: Sebele, Bathoen e Khama).
1975 – Acácia, 1980 – Acácia
1986 – Bloco com 4 selos: 20th Anniversary of Independence 1966-1986, um dos selos mostra no mapa do país alguns parques e reservas.
1990 – Série de 4 valores: Roupas e vestidos tradicionais. Yvert: 626/629. Scott: 476/479.
1996 – Série de 4 valores: Traditional Weapons. Lanças e armas, 20t (Spears), 50t (Axes), 80t (Shield & Knob-Kerries) e 1P (Knives and Cases). Artista: B.J. Mazebedi. Yvert: 744/747. Scott: 591/594. JT
2002 – AIDS

Standard ISO: BW – Adesão UPU: 12/01/1968
Entidade governamental: Ministry of Communications, Science and Technology
Operador designado para cumprir as obrigações decorrentes da adesão à Convenção da UPU: BotswanaPost – www.botspost.co.bw
Regulador independente distinto da entidade governamental: Nenhum

 

Philatelic Bureau – Botswana Post – www.botspost.co.bw
P.O. Box 100 – Khama Crescent, Gaborone – Botswana
À venda nos correios (philatelic@botspost.co.bw): “Botswana Stamps Catalogue 1966-2000”

05/03/04 – Primeiro envelope recebido da Administração Postal de Botsuana, com carimbo vermelho: “Botswana Postal Services Philatelic Bureau”. Com a mesma obliteração: 14/07/04, 02/11/04, 09/03/05, 16/06/05, 24/11/05, 21/02/06, 29/01/07 e 12/02/07.
Mudança de carimbo: “Botswana Post – Philatelic Department”, envelopes recebidos em 05/04/07, 08/09/07 e 24/06/08.
– It contains the 2007 Stamp Issue Program. Recebido de Sandra Mokobi, Acting Business Development Manager.
– It contains 2007 and 2008 Stamp Issue Program. Recebido de Beauty Difele, Acting Philately Manager.
Editais recebidos:
05/08/02 – Série de 16 selos regulares com mamíferos: “8th Definitive Stamp Issue: Mammals of Botswana”.
27/03/03 – Série de 4 valores: “Natural Places of Interest”.
12/11/03 – Série de 4 valores: “Beetles”.
09/10/04 – Série de 4 valores: “World Post Day”.
11/10/04 – Série de 5 valores: “National Birds First SAPOA Joint Stamp Issue”.
21/03/05 – Série de 4 valores: “Historical Buildings”.
15/06/05 – Série de 4 valores: “Edible Crops”.
25/10/05 – Série de 4 valores: “Black-footed Cat”.
20/12/05 – Série de 4 valores: “Christmas Issue”.
29/09/06 – Série de 4 valores: “40th Anniversary of Independence”.
01/12/06 – Série de 4 valores: “Christmas 2006”.
13/03/07 – Série de 4 valores: “Botswana Kingfishers”.
31/07/07 – Série de 4 valores: “Fungi of Botswana”, 2nd issue for 2007.
09/10/07 – Série de 5 valores: “National Animals Second SAPOA Joint Stamp Issue”.
13/10/07 – Série de 4 valores: “University of Botswana 25th Anniversary 1982-2007”.
01/11/07 – Série de 14 selos regulares: “9th Definitive Stamp Issue: Butterflies of Botswana” (5 anos).
28/03/08 – Série de 5 valores: “Competition Winners: Artists in Botswana” (pinturas).
29/10/08 – Filme e Museu (ambas emissões descobri pesquisando)

Entrada principal !
Última atualização: 04/12/2013.
volta ao topo

BOPHUTHATSWANA PAÍSES DA ÁFRICA
BURKINA FASO